16 julho 2019

Resenha: Glória e Ruína (Graça e Fúria # 2) - Tracy Banghart

em 16 julho 2019

10 comentários

Na continuação de Graça e Fúria, Serina e Nomi Tessaro vão dar início a uma revolução que vai mudar a vida de todas as mulheres de seu país. As irmãs Serina e Nomi Tessaro nunca imaginaram que acabariam em lugares tão distintos: Serina em uma ilha-prisão, Monte Ruína; Nomi no palácio de Bellaqua, como uma graça, à disposição do príncipe herdeiro do reino. Depois de sofrer uma grande traição, Nomi também é mandada para a ilha e, ao chegar lá, para sua surpresa, encontra Serina à frente de uma rebelião das prisioneiras contra os guardas.

Agora as irmãs têm um objetivo em comum: mudar o funcionamento de toda a sociedade. Além disso, elas sabem que Renzo, gêmeo de Nomi, está em perigo. Relutantes, elas se separam mais uma vez, e Nomi retorna à capital, enquanto Serina permanece em Monte Ruína para garantir que todas as mulheres encontrem um lugar seguro para viver. Só que nada sai como o planejado ― e as duas vão ter de enfrentar os seus maiores medos para mudar o país de uma vez por todas.


Ficha Técnica Da Obra
Páginas: 312 | Ano: 2019 | Idioma: Português | Editora: Seguinte | ISBN: 9788555340888 | Gênero: Distopia, Fantasia, Ficção, Jovem adulto, Literatura Estrangeira Skoob

Compre: AMAZON  SUBMARINO AMERICANAS 


Mês passado fiz a leitura de Graça e Fúria, uma fantasia com uma pegada feminista que eu havia lido ótimas resenhas sobre, e eu adorei toda a história de Serina e Nomi, ficando maluca para saber o que aconteceria agora nesse enceramento de duologia. Para minha alegria tive acesso ao ARC do livro e pude matar a curiosidade antes mesmo de o livro ser lançado oficialmente (17/07), então muito obrigado pessoal da Seguinte <3

Glória e ruína é o exemplo perfeito de que você não precisa escrever quinhentos livros de fantasia para contar uma história, para começar uma revolução para mudar um país. Durante o primeiro livro a autora nos apresentou personagens fortes, colocando-as em situações completamente opostas as que imaginavam em suas vidas, e no final mostrou que não é porque você foi criada para ser uma mulher doce e submissa, que você não pode aprender a liderar, a encontrar a sua força interior e ajudar outras mulheres ao seu redor. E agora no segundo livro a autor colocou mais elementos girl power nessa história, mostrando que você não só pode começar uma rebelião, como pode tomar decisões, liderar e fazer todas os movimentos perfeitamente sem precisar de nenhum “príncipe” para que tudo de certo.

Apesar de termos aqui as personagens principais Serina e Nomi (e consequentemente seus correspondentes românticos), a autora dá voz a cada mulher da ilha para contar sua história, mostra que mesmo vindo do mesmo lugar e tendo passado por experiências parecidas, elas ainda são únicas, e tem desejos diferentes para sua nova vida fora da ilha. É muito bacana o modo com que a autora nos faz se importar com as personagens secundárias, como sonhamos junto com elas pela liberdade, e sofremos quando acontece algo trágico.

Outra coisa que me fez gostar muito dessa continuação é que mesmo as irmãs tendo um par romântico bem claro, ele não guia a história. Eles estão ali, colocam pontos importantes na trama, mas todas as ações delas pelas mudanças de Viridia não dependem em nada deles. Os relacionamentos colocados pela autora na trama serviram mais para mostrar uma relação de respeito e igualdade, completamente diferente dos relacionamentos que as pessoas daquele reino estavam acostumadas. Mas tenho que destacas um ponto, Val ganhou meu coração desde o começo, e com certeza dos casais ali foi o que mais torci (e rezei muito) pra que nada acontecesse pra que eles pudessem ficar juntos e felizes no final.

A história desse livro é emocionante, cheia de reviravoltas e prende o leitor na história desde a primeira página, afinal precisamos saber como as irmãs vão sobreviver a todas as provações a que são submetidas. A autora não poupa cenas trágicas, lutas e mortes, o que torna tudo ainda mais real, pois toda rebelião tem perdas dos dois lados. Quanto ao final, eu só posso dizer que adorei, pois mostrou a garra daquelas mulheres, a união delas para enfrentar tudo que entrasse em seus caminhos, e também mostrou como estavam dispostas a se sacrificar se preciso para que Viridia pudesse mudar, pudesse um dia ser um lugar melhor para todas as mulheres.

Com uma história fantástica e realista Tracy encerra essa duologia com maestria, e nos deixa com saudade já de tantas personagens incríveis que tivemos o prazer de conhecer nessas páginas. Com certeza Serina, Nomi, Oráculo e tantas outras mulheres entraram para a minha listinha de personagens favoritas. Se vocês gostam de fantasia recomendo muito essa duologia para vocês, não vão se arrepender!


10 comentários:

  1. Eu ainda não li o primeiro livro, mas estou bem animada e não vejo a hora de iniciar a leitura. Pensei que seria uma trilogia e fico aliviada em ver que encerrou hahahahahahha. <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Eu li o primeiro livro e tive uma relação de amor e ódio com a história! Rs... Amei a Serina e odiei a Nomi! Rs... Mas no geral curti demais e estou doida para ler essa continuação!
    Também recebi a prova e vou começar a ler ainda nessa semana!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a oportunidade de ler o primeiro livro, mas só de ver sua resenha desse, me deixou muito curiosa! Gostei da autora dar voz para muitas personagens da ilha. Fiquei realmente com vontade de ler.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  4. Oi oi querida,

    Eu não li nem o primeiro ainda, fiquei protelando pois, achava que o enredo seria sem graça ou algo do tipo. Mas lendo a sua resenha percebi que além de uma história incrível Gloria e Ruína, veio para abalar os leitores do gênero com o novo "lugar" que o livro é "ambientado". Adorei a sua resenha e finalmente vou ter um incentivo e vou começar a ler Graça e Fúria.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem? Gente que enredo mais incrível! Conforme fui lendo a resenha já consegui imaginar alguns personagens e como eles deram vida à história. Imagino o quanto deve dar saudades saber que a história chega ao fim. Nunca li uma duologia e fiquei bem curiosa para conhecer essa. Outro ponto que me chamou atenção foi a ambientação. A prisão, a ilha, dá um frio na barriga imaginar todos esses cenários. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  6. Olá!!!
    Eu li muita resenha acerca do primeiro livro e fiquei bastante interessada pela história do mesmo e como se desenrolava este também.
    Que bom que a autora conseguiu escrever uma boa história mesmo com apenas dois livros e sem precisar se estender para fazer isso.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Vi muitas resenhas do primeiro livro e fiquei interessada em conferir essa série. Adorei a trama, e pelo jeito o segundo livro também é muito bom, que maravilha!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Adoro fantasia e distopia, não li o primeiro livro mas já havia colocado na minha lista. Sua resenha me fez viajar para o mundo onde a mulher tem seu lugar e pode liderar apesar de ter seu par romântico, parabéns pela resenha, com certeza irei ler a duologia, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Eu só vejo elogios a Graça e Fúria e preciso mesmo ler ele, não sabia que a continuação havia sido lançada. Amei a capa e o título e já vi que mais do que nunca essas irmãs vão ganhar meu coração!!!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    não conhecia esse livro, esse ano estou por fora das fantasias, esse ano estou lendo mais investigativos. Gostei da capa está linda. Quem sabe, não me aventure em uma fantasia. Dica anotada!
    beijos!

    ResponderExcluir

TOPO