10 junho 2019

Resenha: A Metade Sombria - Stephen King

em 10 junho 2019

13 comentários

Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.

Ficha Técnica Da Obra

Páginas: 464 | Ano: 2019 | Idioma: Português | Editora: Suma | ISBN: 9788556510778 | Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Terror | Skoob

Compre: AMAZON  SUBMARINO AMERICANAS

Thad Beaumont é um escritor de thrillers, mas muitos conhecem somente seus livros mais sombrios, escritos sob o pseudônimo de George Stark, uma personalidade que ele assumiu por anos e que era um completo sigilo o fato de ambos serem a mesma pessoa. Mas um dia um jornalista consegue estabelecer essa conexão, e ameaça Thad de expor o seu segredo, então para não se submeter as chantagens e sair por cima dessa situação o autor anuncia esse segredo a todo o mundo de uma maneira cômica e bizarra: com um funeral para George Stark, com direito a lápide no cemitério e tudo!

Mas Thad se enganou se achava que sua vida iria voltar ao normal, pois dias após essa revelação sair na mídia, uma série de assassinatos começa em Castle Rock, e as vítimas são pessoas relacionadas ao seu pseudônimo, o melhor, à morte dele. E para complicar ainda mais a situação as digitais de Thad estão em todos os lugares da cena de crime, mas como isso seria possível se ele tem um álibi para a noite que tudo começou?


"Quando se começava o trabalho sujo, só dava para para quando ou o trabalho ou você chegasse ao fim."

A Metade Sombria foi originalmente publicado em 1989 pelo Stephen King, o livro teve uma versão super limitada aqui no Brasil com o nome de A Metade Negra, e agora foi relançado pela Editora Suma no selo Biblioteca Stephen King, com uma edição revisada, em capa dura, com ilustrações internas e também conteúdo extra.

Esse livro é daqueles que a gente não consegue largar, da primeira à última página King trás uma história sangrenta, com um assassino implacável e vingativo e mistérios que deixam o leitor curioso para saber o que realmente está acontecendo na vida de Thad. Será que é ele que está cometendo esses assassinatos? Será que é algum fã maluco que está se passando por George Stark e matando todos que foram culpados pela morte desse incrível autor, ou será que é algo muito mais macabro do que conseguimos imaginar?

King explora o ombro e o sobrenatural de uma maneira brilhante, colocando personagens normais em situações extremas, e mostrando um desenvolvimento na história que hora traz um ritmo eletrizante e hora trás a calmaria que o momento precisa, dando ao leitor a sensação que está junto com os personagens nessa história maluca e frenética.

Tudo também fica mais sinistro quando reparamos na ambientação do livro, em Castle Rock e Ludlow, dois cenários muito comuns em alguns dos livros mais conhecidos do autor, como O Cemitério, que foi minha última leitura, ele olha, definitivamente são lugares que eu não queria visitar de jeito nenhum! Rsrsr

"Ele quer a mesma coisa que você e eu iríamos querer no lugar dele. Quer não estar mais moto. Só isso. Não estar mais morto. Sou o único capaz de fazer isso acontecer. E, se eu não puder ou não quiser...bom...ele pode pelo menos levar algumas pessoas junto."

A história tem um toque muito pessoal com a vida do Stephen King, se tornando quase um desabafo ao que o autor viveu na época que o livro foi escrito. King escreveu alguns livros sob o pseudônimo Richard Bachman, e essas histórias eram muito mais sangrentas e macabras que seus livros convencionais, assim como na história de Thad era segredo que Bachman e King eram a mesma pessoa, mas um homem fez a ligação e ele teve que parar de publicar com essa identidade, que de certa forma era um alívio que o autor tinha para o seu lado sangrento. Além disso King e Thad também tinham um vicio, e estavam tentando lutar contra ele.

A Metade Sombria com certeza entrou para as melhores leituras do ano, o autor consegue deixar o leitor preso nas páginas, entrega somente o necessário, e trás uma história com muito mais sangue e vingança que a maioria dos seus livros. É uma história incrível para quem é fã do autor, tanto pela construção dos personagens quanto por várias referências que faz ao seu próprio universo de livros, e para quem nunca leu nada de Stephen King também é uma ótima pedida, já que como o livro tem um ritmo mais rápido e uma pegada mais sobrenatural e ainda assim pé no chão, da para conhecer mais a escrita do autor e desejar ler mais livros dele assim que esse acaba.

"Ele não tinha o dever de se deitar e morrer sem protestar, ao contrário do que Thad Beaumont pelo visto achava. Seu dever rã consigo mesmo: a simples sobrevivência. É isso nem era tudo.


13 comentários:

  1. Eu tenho a edição antiga desse livro, perdi algumas páginas porque infelizmente ficou na enchente :(
    Mas te confesso uma coisa, sempre achei que o protagonista do livro é o proprio King??? Agora que li você mencionar que tem algumas coisas hehehehe, acho que preciso reler essa obra prima urgente

    ResponderExcluir
  2. Estou apaixonada pela história e sua resenha só aumentou minha curiosidade. Vai para minha lista de desejos.
    Acho que vou pedir de presente de dia dos namorados kkkk.
    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    King realmente é demais! Sua capacidade de escrever livros sobrenaturais e nos fazer viajar ao longo das páginas e ainda complementar com elementos de características pessoais sem se perder na trama é um convite ainda mais para a leitura.
    Essa edição ficou muito maravilhosa e pretendo adquiri-la.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Olá, adorei a foto que compõem sua resenha, e aproposito gostei muito da resenha sobre a obra, confesso que do autor só li um livro até hoje mais sou louca para ter mais livros dele, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Bom, eu adoro o King, então, sou suspeita sobre livros relacionados a ele. Eu li A Metade Sombria e gostei muito. Acho a escrita do autor intrínseca e visceral. Além de para lá de viciante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline.

    Eu estou louca de vontade e curiosidade de ler essa história, mas ainda não adquiri a nova edição do livro. Mas vou tentar conquistá-la mais rápido possível, pois sua opinião aumentou minha curiosidade e a escrita de King é incrível. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Não conhecia esse livro, King é o mestre em suspense adoro seus livros. Fiquei curiosa sobre o enredoe em quem é o assassino, gosto dessa trama sobrenatural. Parabéns pela resenha fiquei empolgada quanto a historia, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Nossa!!
    Amei! Há tempo que eu quero ler algo do Stephen King e decide que esse será o meu escolhido! Amei a premissa da história e saber que essa foi uma das suas melhores leituras me deixou ainda mais animda!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Acho que já comentei aqui que nunca li nada do autor, mas tenho muita curiosidade. O meu problema é o medo de livros de terror. Eu até apostei mais no gênero lendo alguns contos de terror este ano (do Edgar Allan Poe e Bram Stoker), mas sempre tenho pesadelos terríveis depois que leio.

    Esta história é curiosa por conta do autor ter passado por algo parecido em sua vida como escritor (fiquei fascinada ao saber disso!) e pela própria história em si, pois o pseudônimo do autor, seu outro lado, seu outro eu, parece ter criado vida própria e estava insatisfeito com sua "morte". Isso me instiga, mas sei que se ler vou ficar apavorada.kkkkk...

    Mesmo assim ainda quero ler Stephen King. Preciso superar meus medos.rs

    Amei a resenha!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Acredita que nunca li nada do autor? E a cada resenha dele fico ainda mais curiosa para me aventurar. Adorei sua resenha e me deixou mega empolgada! Talvez eu comece a ler os livros dele por esse <3

    beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bom?
    Primeiramente, que foto LIN DA.
    Segundo, eu nunca li nada do King por puro medo de ficar traumatizada, de tanta gente dizer que é maravilhosa e tenebroso, tenho medo de ter medo. Pode isso? hahahaha, mas reconheço que ele é renomadíssimo e preciso ler algo pra poder opinar haha

    ResponderExcluir
  13. Oi oi querida,
    ainda não li nada do autor. Não sou fã do gênero, e mesmo com todos falando da escrita do King e o quanto ela é boa. Prefiro ficar apenas com as adaptações de suas obras. Adorei a sua resenha, quotes e principalmente a sua sinceridade com o enredo do livro. Fico feliz que além de ter gostado da historia, recomenda ele por sua leitura rápida (o que eu até posso considerar um dia).

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir

TOPO