08 janeiro 2019

Resenha: O Morcego - Jo Nesbö (Harry Hole #1)

em 08 janeiro 2019

16 comentários

Do submundo de Sydney às lendas aborígines, Jo Nesbø conduz o leitor por uma trama violenta e eletrizante, no primeiro grande caso de Harry Hole. O corpo de uma jovem norueguesa é encontrado em um rochedo no fundo de um penhasco. O caso intriga a polícia: a vítima apresenta sinais de estrangulamento e suspeita-se de violência sexual, mas não há qualquer vestígio de DNA ou impressão digital do criminoso. Para colaborar com as investigações, a Divisão de Homicídios da Noruega envia o inspetor Harry Hole à cidade. Junto com o policial Andrew Kensington, Harry se depara com um caso mais complexo do que imagina: o que inicialmente parecia ser um crime isolado é apenas mais um em uma série de assassinatos cometidos por todo o país, sem qualquer relação aparente entre si. Um serial killer está à solta na cidade e, para Harry, a caçada começou.

                                                       Ficha Técnica Da Obra
Páginas: 350 | Ano: 2016 | Idioma: Português | Editora: Record | ISBN: 9788501076113 | Gênero: Romance policial, suspense, mistério | Skoob | Livro de acervo pessoal

                                Compre: AMAZON  SUBMARINO  AMERICANAS

                                        

O rosto da jovem havia sobrevivido relativamente bem à queda. De um lado, a narina tinha sido rasgada, e a maçã do rosto havia levado uma pancada que a deixara funda, mas não restava dúvida de que o rosto pálido pertencia à mesma garota com o sorriso radiante na foto do relatório policial.

Harry Hole é um detetive da polícia norueguesa que é enviado para a Austrália depois que uma garota também da Noruega, é encontrada morta. Ele deve ajudar na investigação e manter-se longe de problemas enquanto estiver lá. Quando ele chega em Sydney, ele é apresentado a um homem aborígene chamado Andrew Kensington e os dois começam sua investigação.
O criminoso é um serial killer, pois vários assassinatos semelhantes (estupro + estrangulamento) são levantados pela polícia australiana. Quando estão prestes a descobrir a identidade do assassino, Harry começa a temer que ninguém esteja a salvo, principalmente as pessoas envolvidas na investigação, e os seus receios transformam-se no seu mais profundo pesadelo.
O romance é escrito na perspectiva de terceira pessoa, o que torna ainda mais interessante a experiência. Como a maior parte do romance se desenrola em Sydney, nos é mostrado um lado primoroso e obscuro da cidade. Antigas tradições e contos australianos e aborígines tornam tudo mais emocionante. Outro elemento interessante sobre o livro é que muitos de seus capítulos têm nomes peculiares. Além disso, alguns diálogos excepcionais no livro fazem com que seja uma alegria ler.

- E qual é a moral da história - perguntou Birgitta.
- O amor é um mistério maior que a morte. E você deve ficar de olho nas cobras.

Eu amo o Harry. Ele é falho e, sempre falha um pouco mais. Harry tem uma história de trabalho que não é exatamente limpa, mas ele é muito bom no que faz. Eu amo detetives que ultrapassam os limites entre o trabalho deles e suas vidas privadas. Harry teve um grande problema no passado por causa de algumas atitudes não muito louváveis, e isso o persegue desde então. Estou curiosa para saber se isso é algo que aparece somente em alguns livros da série ou se os demônios de Harry estarão com ele por um longo tempo.
Embora o livro possa carecer de algo em termos de ação, há esse thriller lento e construtivo de um enredo que se intensifica nas páginas. A história vai montando sua trilha, devo dizer que, para os leitores que só querem descobrir quem é o serial killer rapidamente, pode ser um pouco frustrante, pois a forma como o autor libera lenta e firmemente a cortina sobre o suspense - um capítulo de cada vez - é notável. É preciso ter em mente que, em seu ritmo lento, está a vantagem do romance.

- Então você acha que ainda estamos longe de desvendar o caso, não é? Você acha que existe um psicopata lá fora na multidão, um assassino sem rosto que mata por impulso e não deixa pistas. E que teremos de esperar e rezar para que ele cometa um erro na próxima vez que atacar?

A leitura foi realmente agradável. Sinto que ter essa primeira experiência com Harry foi valioso para ver como ele se comporta sob pressão e por causa de seu passado. Eu também gosto de vê-lo trabalhar em um cenário que é estranho para ele (ou seja, a Austrália contra a sua Noruega natal).
Conheci o detetive no filme adaptado do livro de mesmo nome, Boneco de Neve, e como sou a doida dos suspenses policiais e detetivescos, me apaixonei já de cara pela trama do autor, e fui pesquisar e com alegria descobri uma série de, ate então, 11 livros! Aguardem muitas resenhas! 

Há algumas coisas sobre este livro que o tornam menos intenso do que alguns outros, dentro deste estilo, que eu tenho lido ultimamente. As aventuras de Harry na Austrália são bem estranhas e a trilha que leva ao assassino é cheia de detalhes estranhos. Palhaços, bares gays, mitologia aborígene - algumas dessas coisas pareciam menos coesas às vezes, embora o autor acabasse por tecer com firmeza a história. Além disso, o final foi apenas - suspiro. Um suspiro bom, calma! Eu não esperava que terminasse assim, e me pergunto como esse resultado afetará Harry (se for o caso).

Mas não tinha forcas. Não agora. Naquele momento, não se importava se ela tinha sido estuprada antes ou depois de ser morta.

Termino dizendo que Nesbo criou um detetive muito real, próximo de todos os sentimentos bons e ruins que possam coexistir em um homem que vê os extremos da maldade humana todos os dias, e que luta para não deixar a parte pior pesar mais na balança. Entrou com certeza para a lista de personagens favoritos.
O morcego, enviado da morte na cultura aborígine, está a solta na cidade, e ele vai garantir que Harry reviva seus piores pesadelos durante a caçada.

Harry pensou nas almas que se tornavam estrelas quando suas carapaças terrenas morriam. Conseguiu se conter para não procurar uma estrela em especial.

A edição da Editora Record está muito confortável, o livro é de edição normal, com orelhas, as folhas levemente amareladas e de fonte bem marcada, pra mim, que sou quase cega, foi uma benção as letras bem pretinhas! As capas da série seguem um padrão, em preto, vermelho e branco, quando completa, fica uma coisa linda na estante. Mas tem que ter paciência para comprar, alguns títulos são muito caros, e realmente difíceis de encontrar.


Segue os livros do Detetive Harry Hole em ordem:

1997 - O Morcego
1998 - Baratas
2000 - Garganta Vermelha
2000 - A Casa da Dor
2003 - A Estrela do Diabo
2005 - O Redentor
2007 - Boneco de Neve
2009 - O Leopardo
2011 - O Fantasma
2013 -  Policia
2017 -  A Sede
                              

                                          

16 comentários:

  1. Tudo bem? Eu adoro a escrita do autor, costumo ler sempre que dá.
    O detetive Hale sempre rende horas de leitura agradável. Pena que a série em que ele aparece seja tão grande, já desisti de ter os livros.
    Mas vou lendo sempre que posso.
    Adorei suas impressões.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oiiii,

    Este não é meu tipo de história, mas achei legal que o detetive foi bem real, passa uma ideia de proximidade muito maior e para quem curte este tipo de enredo parece ser uma boa dica, com toda a perseguição as pistas e as trilhas a serem seguidas, pra quem gosta parece ser uma leitura que irá prender bastante.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu amo suspenses policias e pela sua resenha já quero ler esse para conhecer esse detetive. Achei super interessante essa ambientação diferente na Austrália, já vou adicionar o livro aos desejados.

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline.

    Eu apenas conhecia o Boneco de Neve, mas ainda não li. Foi bom porque assim posso ler a série em ordem e conhecer esse detetive que parece ser muito real. Muito obrigada pela dica e parabéns pela resenha. Gostei bastante dela.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Nossa que empolgação, fico feliz quando alguém escreve uma resenha com tanto sentimento.
    Parabéns pela leitura e pela opinião que consegue despertar a curiosidade do leitor. Apesar de eu não ser muito fã de leituras com essa temática, irei guardar sua dica pq já tinha lido algumas opiniões positivas sobre o livro 'Boneco de neve' ... quem sabe os leia em algum momento. Enfim desejo mais leituras empolgantes para vc. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiii,

    Esse é um dos livros que está na minha lista de futuras leituras. Adoro livros policiais e cheios de mistério e esse tem muitos elementos que eu curto.

    Adorei a sua resenha!

    ResponderExcluir
  7. Oie amore,

    Adorei a imagem... arrasou.
    Esse tipo de livro tenho que ter todo um preparo pra ler pra ser bem sincera.
    Gosto muito dessa coisa de investigação, mas quando envolvem crimes um pouco pesados... como disse anteriormente preciso me preparar.
    Tem bastante livro hein! Um prato cheio para os amantes do gênero!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  8. Comecei a ler Boneco de Neve logo após o lançamento, mas na época a história não me fisgou e acabei deixando a leitura de lado. Adorei a resenha e também curti muito a personalidade do detetive. Talvez eu dê outra chance aos livros do autor.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Instagram

    ResponderExcluir
  9. Oi, Aline.
    Ainda não li nenhum livro dessa série justamente porque eu estava esperando pela publicação de O Morcego nessa nova edição! Rs... Quando se trata de séries policiais, por mais que as histórias sejam independentes, tenho esse TOC de querer ler na ordem em que foram escritas!! Rs...
    Adoro personagens mais reais assim, cheios de falhas... Estou cansada de protagonistas idealizados, que até fazem a gente se sentir mal pelas nossas imperfeições!!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Oi Aline!
    Já li alguns comentários sobre esse livro, mas é primeira vez que leio uma resenha, adoro suspense com pegada policial, torna a leitura mais empolgante, parabéns pela resenha deu para perceber que gostou bastante dessa leitura, me deixou curiosa par ler, dica anotada. Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Não lembro de conhecer o livro ou o autor, mas preciso dizer que já quero ler.
    Ele criar um personagem real conta muito, e construir toda a trama aos poucos conta ainda mais.
    Adorei a tua resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  12. Oi Aline!
    Gostei bastante da sua resenha. Não tinha conhecimento desses livros, nunca ia imaginar que haviam tantos livros sobre o detetive Harry Hole e que houvesse uma história longa de publicação.
    Adoro histórias sobre detetives e este livro parece ser muito legal e bem desenvolvido. O fato do detetive ser muito real deve deixar a leitura bem envolvente e cativante.
    Irei anotar todos os livros para procurar depois.
    Beijos
    FLeituras

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho o livro Boneco de Neve. Adquiri ano passado numa baita promoção nas Lojas Americanas. :D Anos antes eu já tinha comprado, mas para dar de presente, então tive que esperar uma promoção boa para comprar para mim, pois os livros desse autor são realmente bem caros.

    Gosto do fato do autor ter criado um detetive tão real. Eu acompanho a série Lei e Ordem SVU e um dos maiores motivos para eu ser tão viciada na série é a humanidade dos personagens (sobretudo da Liv), que se envolvem com os casos e também cometem erros, como todo ser humano.

    Achei esse livro curioso por todos os elementos que o autor reúne, mas não devo começar a ler a série por ele. Vou começar por Boneco de Neve mesmo. :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?
    Eu não sou muito de ler suspense e acho que esse não é uma leitura que funcionaria bem para mim. O ritmo mais lento com certeza seria um problema para mim, pois quando me arrisco a ler o gênero, prefiro os livros mais dinâmicos.
    No entanto, a premissa do livro é interessante e fiquei com a sensação de que o protagonista é um personagem muito bem construído. Gosto muito de livros em que os personagens são mais humanos e reais, como parece ser o caso desse.
    Vou passar a dica dessa vez, só porque não é meu estilo de leitura, mas adorei conferir sua resenha e fico feliz que tenha gostado do livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Ainda não conhecia esse autor, mas achei bem interessante mesmo não sendo bem o gênero que eu curta.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu amo série de livros de detetives, onde podemos ir seguindo as histórias e em cada história uma trama diferente. Amo muito isso! Eu ainda não conhecia esse livro ou outros, mas é lógico que fiquei muito interessada. Eu amo livros policiais e esse parece ser bem legal. Dica anotada!

    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir

TOPO