03 dezembro 2018

Resenha: Dracul - Dacre Stoker & J.D. Barker

em 03 dezembro 2018

17 comentários


Todas as lendas têm um começo, e por trás de toda história escrita há uma verdade: o manuscrito proibido da edição original de Drácula, de Bram Stoker
O manuscrito original de Drácula, um dos maiores clássicos de horror da literatura mundial, tinha mais páginas que a versão que viria a ser publicada. Considerado "sombrio e assustador demais" para os leitores da época, um trecho foi suprimido, contra a vontade do autor. Essa primeira parte do livro nunca foi divulgada e, ao longo dos anos, apenas alguns poucos leitores selecionados tiveram acesso a ela. O atual responsável pelo espólio de Stoker, Dacre, e o escritor e roteirista J. D. Barker (Forsaken) acharam que estava na hora de contar essa história. Edição autorizada pelo espólio de Bram Stoker.
Em 1868, um rapaz teve um encontro assustador com uma criatura diabólica.
Armado com nada mais que uma espingarda velha e algumas relíquias sagradas, o então jovem de 22 anos foi capaz de manter aquela figura, a própria encarnação do mal, presa em uma antiga torre. O encontro durou apenas uma noite, e aquela foi a mais longa noite da vida de Bram Stoker.
Durante as horas de desespero, Stoker fez um apanhado de sua vida, relembrando os momentos que o levaram até ali: a infância enferma, uma babá misteriosa, as histórias de terror que ele ouvia. Enquanto isso, era tentado, provocado incessantemente pela criatura maligna, que pretendia enganá-lo para voltar à liberdade. Mas Bram deve mantê-la ali, caso pretenda sobreviver até a alvorada.


                                                   Ficha Técnica Da Obra
Páginas: 432 | Ano: 2018 | Idioma: Português | Editora: Planeta - Selo Minotauro | ISBN: 9788542214352 | Gênero: Literatura estrangeira, Terror | Skoob | Livro de acervo pessoal

                                                             Compre: ♥AMAZON

                                     
A porta. É preciso vigiar a porta. Bram se levanta da cadeira, o único móvel no quarto. Os olhos estão fixos na pesada porta de carvalho. Ela se mexeu? Pensou tê-la visto se mover, mas não há som algum. Nem o mais leve dos ruídos trai o silêncio daquele lugar; só a respiração dele e o tamborilar ansioso de seu pé contra o frio chão de pedra. 


Dacre Stoker, o sobrinho-bisneto de Bram Stoker, autor de Drácula, passou boa parte de sua vida honrando o legado de seu tio, e é provavelmente seguro assumir que Bram ficaria orgulhoso de seu sobrinho depois de ler Dracul. Numa espécie de prelúdio para Drácula, Dacre escreveu Dracul ao lado do famoso autor de terror J.D. Barker. Misturando fatos e ficção, o livro nos dá um olhar fantasioso sobre o início da vida de Bram Stoker, antes de escrever o mais famoso romance de horror de todos os tempos. Mas não se enganem, embora existam alguns elementos reais, esta é uma história que se constrói fortemente no lado da ficção, e visto que já houve uma tonelada de artigos sobre a vida real de Bram Stoker, nós claramente não precisávamos de um projeto de biografia.

Dracul se inicia com um jovem Bram Stoker crescendo em Clontarf, na Irlanda. Devido o jovem Bram ser uma criança doentia, ele passou uma grande parte de sua juventude confinado no sótão da casa de seus pais. Para sua sorte, o sótão contém uma grande janela que serve para testemunhar os acontecimentos do mundo exterior. Assim, embora ele não consiga experimentar grande parte do mundo em primeira mão, ele ainda testemunha os acontecimentos que ocorrem além do reino de seu cativeiro, e sendo uma criança curiosa, o fato de que ele só podia experimentar o mundo exterior através de uma janela pode ter sido instrumental em moldar a imaginação brilhante que eventualmente deu origem a Drácula.

A febre de Bram é tão forte, que sua mãe brinca que ela pode ferver água em sua cabeça, e às vezes ele se aproxima da morte, mas ele sempre consegue sobreviver, não por causa das ações de seu tio Edward, que acha que as sanguessugas são a resposta, mas por causa da governanta de sua família, a babá Ellen, que tem uma habilidade quase sobrenatural para curá-lo. Enquanto eles são gratos a ela por salvar sua vida, Bram e sua irmã Matilda começam a suspeitar que pode haver mais na babá Ellen do que se vê, mas você terá que ler o livro para descobrir a verdade sobre a governanta misteriosa.
Como a doença era uma barreira no momento em que o romance acontece, Bram e seus irmãos ouvem terríveis rumores de homens sendo enterrados vivos para impedir que uma praga se espalhe. A mãe castiga-os por dizerem coisas tão horríveis, mas, cheios da intensa curiosidade que só as crianças possuem, naturalmente decidem investigar por si mesmos, e o que eles acham os choca profundamente.

Em breve, Bram e Matilda se encontrarão em uma jornada de descoberta frenética, acompanhada de seu irmão médico, Thornley, que se une a eles somente depois que seu desinteresse lhe causa uma grande tragédia pessoal. Sua busca terminará no coração da Europa central, em uma terra que Bram revisita apenas em seus escritos, onde ele mais uma vez ficará cara a cara com a babá desaparecida e descobrirá a verdade sobre o que aconteceu na noite em que ele foi curado.

Eu e Matilda ficamos parados ali, duas figuras minúsculas contra a imensa entrada daquele lugar. Então demos as mãos e entramos na escuridão, deixando a floresta para trás.

Em termos de ritmo, Dracul é um romance que não acelera muito, tanto que possui suas boas 400 e poucas páginas, o que pode ser desanimador para alguns leitores. Uma grande parte da narrativa ocorre quase que inteiramente na casa de Bram, o que também pode ser frustrante para os leitores que esperam muitas mudanças de ambiente. As seções posteriores são extraídas do diário de seu irmão mais velho, Thornley Stoker, mas a vida de Bram é o foco principal aqui.
Alternando lembranças de sua infância e o momento presente, Bram nos mostra o terror para o qual não estamos preparados.

Cinco lobos caminham embaixo da janela, encarando Bram, com fome no olhar. [...]
Os lobos o observam enquanto ele os observa.

O leitor também pode aprender mais sobre Bram Stoker a partir das notas do autor. Estas incluem fac-símiles do manuscrito real, com edições manuscritas e anotações, bem como citações da própria correspondência de Stoker e breves biografias de membros da família. Se você está atrás de um conto historicamente preciso da vida da Bram Stoker, precisará procurar em outro lugar. Mas se você está atrás de uma história que combina fatos e ficção para nos dar um relato perspicaz e às vezes aterrorizante do que poderia ter levado o escritor irlandês a dar aos leitores pesadelos pelas próximas décadas, então este livro satisfará sua sede. Esta é uma apresentação perfeita para o romance original de Stoker.

Um parágrafo a parte sobre a edição da Planeta! A capa contém a imagem de um morcego e respingos de sangue, vermelhos, num fundo branco. O corte também é vermelho, o que deixa o livro lindo demais! A edição normal, com orelhas, e eu não encontrei erros de diagramação ou revisão.

 
                             

                                         

17 comentários:

  1. Percebi que você deu nota de quatro em cinco. Não li ainda o livro mas qual critério o livro não atendeu suas expectativas para não receber nota máxima?
    Fiquei curiosa.
    No mais ,parabéns pela resenha .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michelle, a nota foi somente por não ter sido um livro pelo qual eu caí total de amores. Eu gostei muito, faz meu estilo de leitura, fiquei super satisfeita com a leitura e a edição. Pode ler, você vai gostar!

      Excluir
  2. Simplesmente a trama em geral não me agrada exatamente pelos pontos os quais você mencionou, primeiro a questão de não mudar muito o ambiente, e o desenvolvimento da trama ser bem lento apesar das suas 400 páginas. Além de que a história em si não me cativou a leitura. Enfim, infelizmente não me interessei pela leitura da obra. Mas tenho certeza que outras pessoas vão gostar.

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li Dracula, confesso... Mas, fiquei bem interessada nesse obra, acho que seria uma ótima forma de iniciar, e achei muito bacana o sobrinho fazer esse livro. Não ligo muito para a parte de não ter muitas mudanças de ambiente. Fiquei curiosa com essa leitura e vou colocar nos meus desejados!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Aline!
    Tenho vontade de ler esse livro! Essa capa é simplesmente maravilhosa e me ganhou logo de cara. Esse ano comecei a conhecer melhor a história de Drácula nos filmes, mas ainda preciso ler o livro para poder ir atrás desse aí depois. Mesmo tendo me interessado por ele por saber que era uma história relacionada ao Drácula, não tinha ideia de que era uma biografia ficcional da vida de Bram Stoker. Achei interessante, por mais que eu imagine que alguns momentos posso achar meio parado. Foi uma ótima dica! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, fiquei com o coração apertado pelo garotinho doente que tinha que viver no sótão, e muito curiosa para ler e desvendar o que ele e os irmãos vão descobrir, interessante ser uma ficção com uns toques de realidade.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Vi sobre esse lançamento, mas não sabia sobre o que se tratava realmente e nem quem o tinha escrito. Achei muito interessante o fato do sobrinho-neto trazer esse resquício de realidade, mas também trazer muitos elementos de ficção, creio que essa mistura nos proporcione uma bela história, pois tem tudo para realmente o ser. É um livro que leria, mesmo com a maioria das cenas sendo dentro da casa dele. Fiquei interessada!

    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Não fazia ideia da existência desse livro! Deve ser maravilhoso conhecer detalhes inéditos de um dos monstros mais famosos do mundo do terror. Estou encantada por essa edição. A Planeta tem arrasado muito em suas edições. Um dos melhores livros que li esse ano é da editora também: "O jardim de borboletas".

    ResponderExcluir
  8. Oi Aline!
    Não conheço esse livro, mas adorei a capa e pelo sua resenha parece ser interessante. Parabéns pela resenha fiquei curiosa em ler, vou anotar a dica, bjs!

    ResponderExcluir
  9. Nossa que legal conhecer um pouco mais desse livro, soube do lançamento mas não tinha lido nenhuma resenha ainda sobre ele. Achei interessante, quem sabe eu leia em algum momento. Já li Drácula e adorei e sempre me empolgo com os livros que 'bebem da fonte dele'. A proposta desse é ótima, quem sabe. Beijos e parabéns pela leitura e resenha.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Bacana conhecer um pouco mais sobre como surgiu esse livro, aliás já cheguei a vê-lo em outros lugares, porém como nunca me interessei muito pela história Drácula, consequentemente não tenho tanta animação para esta edição. Mas com certeza será um prato cheio para os fãs, e aqueles que tem curiosidade. Adorei a sua resenha e foto! De fato a edição está linda!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oie, acho que o fato de nao ter muita mudança de ambiente me deixaria um pouco irritada e eu facilmente acabaria abandonando a leitura, o que é uma grande pena.

    ResponderExcluir
  12. Oi Aline, sua linda, tudo bem?
    Eu nunca li o livro drácula, só os flimes mesmo. Então, aqui estou eu mega curiosa para descobrir essa tal cena que foi cortada da versão original e dessa vez publicada, quero saber o que de tão aterrorizante tem para não permitirem na época, risos... Pena apenas que parece ser uma leitura um pouco cansativa. Não sei se o estilo prenderia minha atenção. Mas vou dar uma oportunidade.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem Aline?

    Eu (Yvens) recebi essa edição Dracul da Planeta e achei extremamente linda. O livro também é muito bom, gosto muito desse universo do Drácula e esse livro é um belo prelúdio. Gostei da sua resenha, parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bom?
    Primeiramente, que edição mais linda né? Fiquei encantada quando vi em uma livraria!
    Quanto ao livro, adorei demais a premissa e achei o máximo funcionar como prelúdio, de forma que narra a vida do autor algumas vezes de forma biográfica e outras de forma totalmente ficcional, levando-o a escrever seu aclamado livro. Anotei a sugestão e espero poder ler em breve! Adorei demais sua resenha ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Ola!!

    Que edição linda!!Não conhecia esse livro, gostei muito da ideia geral do livro, mas acredito que pelo fato de o mesmo apresentar um ritmo mais lento, como disse, isso pode ser um serio problema para mim. Entaõ, não sei agora se o leria ou não;

    beijos

    ResponderExcluir
  16. De Drácula eu só conheço o básico e queria saber mais e esta edição ter estes anexos, me deixou super instigada. A capa está lindíssima também e já quero na minha estante.
    beijos

    ResponderExcluir

TOPO