03 outubro 2018

Resenha: Não Confie Em Ninguém - Charlie Donlea

em 03 outubro 2018

20 comentários

O melhor livro de Charlie Donlea - até agora. O destino de Grace Sebold toma um rumo inesperado durante uma tranquila viagem com o
namorado. O rapaz é assassinado... e ela é condenada pelo crime. Depois de dez anos na prisão, surge a chance de Grace provar sua inocência ao conhecer a cineasta Sidney. Em um documentário que exibe as falhas do processo, a cineasta questiona se a condenação foi fruto de incompetência policial ou se a jovem foi vítima de uma conspiração. Antes do término das filmagens, o clamor popular leva o caso ser reaberto, mas um novo fato provoca uma reviravolta: Sidney recebe uma carta anônima afirmando que ela está sendo enganada pela assassina. A cineasta começa a investigar o passado de Grace e quanto mais se aprofunda na história, mais dúvidas aparecem. No entanto, agora, o que está em jogo não é apenas a repentina fama e carreira, mas sua própria vida.

Ficha Técnica Da Obra

Páginas: 152 | Ano: 2018 | Idioma: Português | Editora: Companhia das Letras | ISBN: 9788535931136 | Gênero: Ensaios; Não-Ficção; Feminismo; Feminismo Negro | Skoob

Compre: AMAZON  SUBMARINO AMERICANAS 




Charlie Donlea não para de me surpreender, sério. Quando li que esse era o melhor livro dele até agora já fiquei super empolgada pra ler, e foi exatamente como o enunciado disse, o melhor livro do autor, do começo ao fim.

Em Não Confie em Ninguém vamos conhecer a história de Grace, uma jovem que em uma viagem com os amigos acabou perdendo o namorado, e sua liberdade, quando a acusaram de assassinato com provas incontestáveis. Mas o único problema é que ela diz que não matou o namorado, e depois de dez anos finalmente alguém a ouve, Sidney Ryan, uma produtora que está super famosa por suas séries onde mostra pessoas inocentes que foram presas injustamente.

Sidney acaba pegando o caso de Grace e produzindo a série A Garota de Sugar Beach, um documentário que será exibido quase em tempo real, onde os telespectadores vão acompanhar as descobertas da semana envolvendo o caso dessa jovem, enquanto Sidney investiga e tenta entender como alguém que se diz inocente por dez anos ainda está em uma prisão estrangeira e sem ser devidamente ouvida.

"Matar exige perfeição, timing e sorte. Eu esperava que esses três atributos estivessem ao meu lado nesse entardecer."

Não Confie em Ninguém foi um livro que me prendeu desde a primeira página. Eu adoro livros nesse estilo onde os personagens ‘revisam casos’ e vão descobrindo mais evidências, desmentindo outras e tals, e quando isso é combinado com produção de séries investigativas eu fico ainda mais animada, afinal eu passo horas no ID – Investigação Discovery assistindo esse tipo de conteúdo.

Aqui temos uma jovem que está dando o que falar na mídia, afinal ela ajudou outros condenados a contarem sua verdadeira história, mostrando que foram presos injustamente por uma investigação preguiçosa e advogados ineficientes. Todos os dias ela recebe uma pilha de cartas, arquivos de casos e pedidos de ajuda para livrar outros presos que tiveram o mesmo destino, mas uma das que mais chamou sua atenção era Grace Sebold, uma velha amiga de escola que dez anos atrás explodiu na mídia com o caso de Julian Crist, seu namorado que apareceu morto após ter sido jogado do penhasco.

Quando Sidney pega o caso o leitor fica bem curioso para saber o que ela vai descobrir na sua investigação pessoal, ainda mais porque ela não é advogada nem nada relacionado à essa área criminal, mas quanto mais as páginas passam mais você acha que já conhece o caminho que essa história vai tomar, mas como esse é um livro do Charlie Donlea só posso dizer que vocês não vão conseguir descobrir esse mistério até o momento que o autor deixar hahaha.

O livro é realmente muito bom, a cada capítulo vamos conhecendo mais da história de Grace e Julian, o que aconteceu naquela ilha, e principalmente a revisão das provas que condenaram ela à prisão. Cada página prende o leitor de uma maneira que é impossível de explicar pra vocês, eu comecei esse livro pela manhã e não consegui fazer mais nada além de lê-lo, porque eu queria saber a verdade, eu queria saber quem foi que matou Julian Crist e quando tal revelação veio a tona fiquei em choque, simples assim.


"Do que eu li, eles decidiram desde o início que Grace Sebold era culpada e depois partiram para provar isso. Tentaram fazer tudo se encaixar nessa narrativa."

Durante a história também temos alguns ‘roteiros’ do episódio da semana de A Garota de Sugar Beach e é muito interessante lê-los, você consegue visualizar aquelas cenas e tudo que eu fiquei pensando é que se realmente esse documentário existisse eu seria uma das primeiras a correr pra ver, pois a forma com que Sidney trás a história aos telespectadores é fascinantes.

O livro aborda diversas questões importantes também, como a ineficiência do sistema jurídico, onde muitas vezes ao investigar um crime e esbarrar em um possível suspeito acabam o condenando sem analisar todas as provas coletadas, e mandando pessoas inocentes para a prisão. É só pesquisar um pouquinho no Google que vemos casos assim serem reabertos todos os dias, no mundo todo, e no livro Charlie consegue mostrar isso de uma maneira muito real aos leitores, nos fazendo pensar quantas pessoas perdem a vida em uma prisão por erros que poderiam ser facilmente descobertos com mais preparo dos investigadores.

Há também a questão do machismo no trabalho de Sidney, ela trabalha em uma rede televisiva composta majoritariamente de homens, que mesmo sabendo da capacidade dela de produzir a série, do seu compromisso com aquele trabalho e com a vontade de trazer a verdade e a justiça à tona, a questionam a todo o momento, fazendo-a duvidar de sua capacidade e de seu projeto. É duro ver cenas assim pois elas são reais, e se Sidney não fosse tão forte e tivesse uma amiga que a incentivava a cada passo, provavelmente teria sido intimidada e a história de Grace nunca seria contada ao mundo.

E para os leitores de Charlie, temos uma personagem muito querida de volta: Dr. Livia Cutty, ela agora é peça chave para o mistério de Grace Sebold e vê-la aqui como médica legista me deu vontade de reler Deixada para Trás, que é um livro incrível e que todos vocês deveriam conhecer hahaha!

Vou parar de falar porque se não vou estragar o mistério do livro pra vocês, mas já posso adiantar que Não Confie em Ninguém é uma leitura incrível, e pode ser considerado sim o melhor livro do autor. Com personagens marcantes, uma história de deixar o leitor com a pulga atrás da orelha, Charlie Donlea deixa o leitor preso nas páginas de mais um livro eletrizante. Com certeza vocês vão ficar loucos para descobrir esse mistério, e quando ele aparecer vão ficar parados olhando para teto e pensando como aquilo acabou de acontecer.


20 comentários:

  1. Olá!
    Eu tenho os outros livros desse autor e ainda não li, mas já deu para notar que é o tipo de leitura que eu gosto. Repleto de reviravoltas, suspense e um enredo bem construído. Fiquei bem curiosa para saber mais da personagem e os temas que o autor parece descrever muito bem envolvendo o lado pessoal e profissional da Sidney.
    Animada por ser uma história com uma ótima repercussão.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem? Já ouvi falar desse autor mas não li nada dele, adoro livros de mistérios e policiais esse tipo de enredo me deixa muito curiosa, pelo que li da sua resenha não tem como adivinhar o que vai acontecer, eu adoro ser surpreendida kkk, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar dessa autora, mas ainda não pude ler nenhuma de suas obras. Adorei a premissa de Não Confie em Ninguém. Ela me lembrou alguns casos reais nos quais até hoje é discutida a veracidade das acusações. Adorei também a crítica ao sistema judiciário, realmente parece ser um livro incrível e acho que vou lê-lo antes de A Garota do Lago...

    ResponderExcluir
  4. Nossa, sua resenha ficou super completa! E as fotos ficaram ótimas também rsrsrs

    Gostei muito da forma que fez essa resenha, da para entender bastante sobre o livro e é bem legal ter o vídeo para completar! Obrigada pela recomendação!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Se já estava louca por esse livro, depois dessa resenha, o desejo para ontem. O enredo parece ter sido muito trabalhado, gosto do fato dele abordar a ineficiência do sistema jurídico, pois realmente existem muitas pessoas presas injustamente por falta de competência. O machismo no trabalho da personagem é outra coisa que provavelmente irei gostar por ter sido retratado, faltam mais livros com este tema. Já quero ler e embarcar nesse mistério, vou ficar tão vidrada quanto você. Excelente resenha!

    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Adoro mistérios e suspense!
    O enrendo é prato cheio que quero me esbaldar, com certeza vou ler!
    E nesse há uma pegada psicológica aí ou entendi errado?
    Eu realmente não conhecia o autor, não vejo a hora de começar.
    Obrigada por isso. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afff, fui lá na Amazon ver se conseguia em e-book mas só cpa comum e apesar de não caro, queria baixar logo! rs

      Excluir
  7. Aí que legal! Vejo muita gente falando desse livro, mas nunca rinha parado pra ler alguma resenha, agora que eu li fiquei super apaixonada, super encantada e morrendo de vontade de ler. Adoro quando o livro é cheio de reviravoltas e a história prende, da até gosto de ler coisas assim!!!

    Parabéns pela resenha, ficou ótima!

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Eu estou louca para ler esse livro, eu amei deixada para trás, e esse livro está me deixando curiosa ele tem tudo para me fazer amar a historia e tenho certeza que vou amar pois o Charlie é meu autor preferido.

    ResponderExcluir
  9. Oi.

    Adorei sua resenha. Adoro livros assim também que os personagens vão descobrindo as evidências e tudo até achar o suspeito. O mais legal é como nós vamos criando provas e tudo e quando descobrimos quem realmente foi, vem o choque haha.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. Oi, Aline.
    Sou super fã dos livros do Charlie Donlea, mas ainda não tive a chance de ler esse novo. Estou aguada e essa sua resenha só me deixou mais animada! Pulei alguns pedacinhos para não saber demais sobre a trama, mas fiquei contente em saber que esse foi o melhor até agora! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  11. Oi Aline, infelizmente ainda não li nada do autor, e fico super curiosa pelas tramas que ele criou. Interessante este livro abordar o sistema jurídico.
    Bjs, rose

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    Eu como uma consumidora ferrenha do conteúdo exibido pelo Investigação Discovery preciso desse livro para ontem! rs Adorei a premissa dessa história e a crítica ao machismo e a ineficácia do sistema judicial que é real no mundo todo. Saber que é o melhor livro do autor só fez me deixar ainda mais curiosa.
    Amei a resenha! ♥ Dica mais que anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi Aline.

    Eu já estava com muita vontade de ler este livro e com a sua resenha a curiosidade aumentou. Tenho que conhecer essa história rapidamente e conhecer também a escrita de Charlie. Dica anotada e parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi! Sempre vejo resenhas positivas dos livros do Charlie, mas nunca li nenhum. Ultimamente tenho ficado mais curiosa com esse gênero literário (principalmente porque estou assistindo umas séries do ID também hahaha) e fiquei super intrigada com a história de Não Confie em Ninguém - e esse título, hein? será que significa que a pessoa que matou o personagem era próxima dele? D: Enfim, adorei sua resenha porque deu para perceber que você realmente adorou a leitura e que a história é muito bem construída. Super anotei na minha lista aqui. Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem!?
    Que legal, eu não iria imaginar que além de revisar um caso existiria uma série de TV ao mesmo tempo, isso dá mais vontade ainda de ler esse livro.
    É bom saber, também, que o autor(a) conseguiu abordar o sistema jurídico precario. Aquele ditado que diz "nem sempre o que parece é" cabe muito bem aqui. Nem sempre as pistas que apontam para uma certa pessoa, são realmente verdadeiras.
    Nunca li nada de Charlie, mas já sei que vou amar esse livro, é o tipo de leitura que ando fazendo uma atrás da outra!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Eu preciso urgentemente ler os livros do Donlea, o conheci nessa sua vinda ao Brasil e fiquei encantada com o autor!!! Sua resenha me deixou bem curiosa e pelo visto esse é o tipo de livro que não vou conseguir largar por um segundo!!!

    ResponderExcluir
  17. Agora você já me deixou super curiosa para ler esse livro! Já estou com muita vontade de descobrir o que vai ser revelado nessa investigação onde a suposta culpada jura ser inocente. Achei interessante a obra abordar essas outras questões, como o machismo no trabalho da personagem.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Aline! De certo modo, a trama desse livro me lembrou Rio Vermelho, mas espero que seja bem diferente, já que Rio Vermelho não foi lá bem o que eu esperava (foi bem raso, pra falar a verdade) e pretendo ler esse livro para comprovar.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  19. Oi lindona, eu não lembro de já ter visto esse livro por aí, mas tua resenha me deixou bem instigada a ler. Também gosto quando casos são revisados e outras perspectivas são dadas ao caso. Isso é bem interessante sempre. Já quero ler.
    Beijos

    ResponderExcluir

TOPO