12 setembro 2018

Resenha: Tempestade de Guerra (A Rainha Vermelha # 4) - Victoria Aveyard

em 12 setembro 2018

19 comentários

No aguardado desfecho da série A Rainha Vermelha, descubra qual poder sairá vencedor depois que a tempestade de guerra passar.

Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven.

Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

Ficha Técnica Da Obra
Páginas: 702 | Ano: 2018 |  Idioma: Português | Editora: Seguinte | ISBN: 9788554511418 | Gênero: Jovem adulto; Literatura Estrangeira; Fantasia |  Skoob

Compre: AMAZON  SUBMARINO AMERICANAS 




Confiram as resenhas dos livros anteriores:


"Meu irmão e eu temos algumas coisas em comum, no fim das contas. Ambos queremos a coroa e ambos estamos dispostos a sacrificar qualquer coisa para tê-la. Mas pelo menos eu, nos meus piores momentos, quando a miséria ameaça me sufocar, posso culpar minha mãe por isso. Quem ele pode culpar? E, por algum motivo, eu é que sou chamado de monstro."

Quando voltei a ler a serie fiquei com muito medo de chegar ao quarto livro, pois havia lido críticas que era um livro desnecessário e coisas do tipo. Mas agora ao finaliza-lo só posso dizer uma coisa: eu adoro essa série, do começo ao fim. É incrível como os personagens cresceram. Como Victoria aborda o peso da guerra, o peso da mudança e as escolhas difíceis que cada personagem tem que fazer.

Evangeline com certeza foi a personagem que mais me surpreendeu aqui. Ela precisava contar sua historia, precisava deixar de ser a vilã e mostrar que no fundo somos fruto de nossa criação, mas que podemos escolher outro caminho, mesmo este sendo um processo lento e doloroso. 

Nesse livro vemos como a sua ligação com o irmão é forte, como ele é o único que a entende. Vemos também como ela percebe como foi tola nos livros anteriores, tão obcecada em obedecer os desejos dos pais que abdicou da sua própria felicidade, o que é obvio que ela não esta disposta a fazer nesse momento, por absolutamente ninguém.

Cal, o eterno encima do muro também amadureceu no final, por mais que quisesse socar ele na maior parte da historia, também consegui entender sua escolha pela coroa, aquilo era tudo que ele foi criado para ser, e igual Evangeline se libertar disso envolvia muito mais que um terceiro livro poderia contar.

Esse livro foca muito mais nas alianças da guerra, em como não se vence uma guerra tão grande de maneira fácil. São muitos jogadores, pessoas que tem seus próprios interesses se uniram para derrotar um inimigo maior, mas será que elas conseguiriam trabalhar juntas quando esse inimigo fosse derrotado? Os Pratas, Lakend, Maven, a Guarda, Montfort... Cada um deseja uma coisa é esta o dispostos a abrir mão de tudo para conseguir. É literalmente uma tempestade, e ficamos com o coração apertado do que vira com tantas guerras se aproximando. Amei o modo com que Victoria conduziu essa guerra, essa tempestade, e como ela teve seus toques de roxo em todo momento, afinal nada mais justo que ela começar e terminar com quem fez toda essa agitação no mundo dos prateados

A cidade Montfort é o foco desse livro. Uma República com prateados, vermelhos e sangue novos vivendo em harmonia,. Com leis, democracia e organização. É engraçado ver como os pratas acham isso um absurdo beirando o engraçado, afinal de contas eles estão acostumados a reinar, ordenar, usar a força. Mas quando eles começam a conhecer aquela República as coisas começam a mudar, e alguns conseguem ver que aquilo é o que querem. Não um extermínio dos pratas ou vermelhos, e sim igualdade

E não posso deixar de citar como o ponto de vista de Iris de Lakend deu um ar completamente novo nessa história, afinal é outra cultura, outro 'tipo' de Prateados, e quando pensamos que as coisas não podem ficar piores, com vilões mais inteligentes Victoria mostra que pode sim, e que essas mulheres não estão ali para brincadeira.

Quando terminei de ler esse livro não acreditei no final, deveria ter mais paginas ali, um epílogo contanto os anos depois. Mas Victoria não escreve assim, e isso foi simplesmente perfeito, já que aquele foi o final que a serie precisava, mesmo que "atípico" foi algo que os personagens precisavam naquele momento, e como sei que ela esta escrevendo um conto com 'anos depois' fico mais tranquila (apesar de ainda querer dar uns tapas nela na bienal hahaha- mentira, Seguinte não me barra pelo amor de deus hahahaha).

"Nossa guerra contra Lakeland servia a um propósito. Há muito mais vermelhos do que nós. Vermelhos podem nos derrotar. Mas não se morrerem em maior número que prateados. E não se tiverem algo pior a temer do que os prateados diante deles. Seja o povo de Lakeland em si ou a possibilidade de morrer na guerra. Qualquer um pode ser manipulado contra seus próprios interesses, nas circunstâncias adequadas. Meus ancestrais sabiam bem disso, no fundo dos seus corações. Para manter o poder, mentiram, manipularam, derramaram sangue. Não o deles. Sacrificaram vidas, mas não de pessoas próximas. Não posso dizer o mesmo."

Esse livro realmente é um camalhaço, assim como o terceiro, mas com toda sinceridade do mundo eu recomendo essa serie de olhos fechados. O primeiro pode ate ser um pouco fraco e ter vários traços de outras séries, mas a autora encontra seu estilo de escrita no decorrer dos livros e consegue construir personagens muito reais ao longo dos 4 livros, deixando o leitor completamente preso na historia e nem um pouco cansado ao ler esse pequeno bebê de 700 paginas.

Se você gosta de fantasia com protagonistas Girl Power, um enredo que fala sobre igualdade, mudanças e revolução, e com um toque incrível de fantasia, você deveria ler essa serie. Venha se apaixonar e odiar Mare e Cal comigo, pôr que com certeza é impossível ter só um desses sentimentos por eles hahaha.


19 comentários:

  1. A cada dia me surpreendo com os títulos que encontro por aqui, esse livro com certeza é tudo o que queríamos, fortes revoluções, intensas lutas por liberdade e reviravoltas apaixonantes, pelo que percebi poderemos acompanhar uma história de reconciliação, não há nada melhor que nisso!
    Ótima sugestão!
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
  2. Oie! Adoro muito essa série porque ela não deixa de ser coerente com seu mundo em nenhum momento! Quando sua resenha começou o sinal de spoiler, spoiler everywhere começou a tocar na minha mente porque pausei a leitura desse último volume por querer gastar mais um tempo com os personagens haha maaas tenho que concordar que é nítido o crescimento dos personagens, até onde cheguei na trama me deixou surpresa com o quanto Evangeline amaureceu. Já ouvi várias reclamações sobre o final do livro, mas sua resenha me deixou um pouco mais tranquila haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu tenho curiosidade em ler essa série, já li várias opiniões bem positivas sobre, o único problema é que é série e eu as evito o máximo que posso rs
    Adorei sua empolgação a respeito da leitura. Parabéns pela resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem? Quando vejo as resenhas dessa série me pergunto porque estou enrolando tanto para ler, pois só escuto comentários bons sobre eles, e é tema que adoro, guerra, drama, traição, reviravoltas, talvez pode ser por querer ler toda a série de uma vez vai saber, mas enfim... Como é bom ler uma série e adorar como as coisas acontecem, pela sua resenha percebi que extasiou com ela, sua resenha ficou maravilhosa, bem direta e sincera parabéns. Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Aline.

    Fantasia não é meu gênero favorito, pois isso a série n]ao despertou tanto interesse. Mas sua resenha deixou uma pequena vontade de conhecer a história. Vou deixar a sua dica anotada quem sabe futuramente eu mude de ideia e confira pelo menos o primeiro livro da série.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Eu sou louca para ler essa série, mas confesso que os inúmeros comentários negativos que li da mesma, me deixam com um pé atrás, entre dar uma chance a narrativa ou não. Fico feliz em saber que ela achou seu ritmo na série e conseguiu dar um final digno aos personagens, creio que este seja o que todos desejam quando estão lendo algo assim. Seu post me deixou com muita vontade de realizar esta leitura e quero começar o quanto antes. Parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não comprei todos os livros da série, por isso não comecei a ler ainda, mas tenho boas expectativas em relação a ela, ainda mais por saber que a autora conseguiu se encontrar durante os volumes.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. Fico feliz que tenha gostado da leitura! nada pior do que ler um calhamaço e ao final da leitura constatar que foi uma grande perda de tempo...
    Li há alguns anos o primeiro livro dessa série e não gostei nada, por isso, dispenso a dica, mas, mais uma vez, fico feliz que a história tenha cativado você.

    ResponderExcluir
  9. Oiieee

    Eu li até A Prisão do Rei e estava com medo de ler essa última parte justamente por conta das resenhas que li dizendo que apesar de intenso, o final é incompleto e imperfeito, isso me frustrou. Além disso, não sou nem um pouco fã do Cal e ja sei que vou perder a paciência com ele (pra variar, como sempre).
    Claro que com certeza vou ler Tempestade, e pretendo fazer isso ainda esse ano, quero saber o final da série e espero gostar, me sentir satisfeita, até porque ja vou prevenida de que não, nada de epilogo pra nós.
    Evangeline já tinha me surpreendido no terceiro livro, imagino nesse quarto volume então. E Maven, ah será que é normal eu amar muito mais ele do que aquele sem sal do Cal?

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Fugi da resenha hahahah só registrei que você gostou muito da obra e já está ótimo!! Faz tempo que estou enrolando para ler e já tenho os três primeiros, mas não consegui ler ainda, mas pretendo. Por deus, preciso que meu dia tenha 48 horas pra dar conta.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu sempre leio comentários super positivos sobre essa série e apesar de amar fantasia, não consigo ficar interessada com a trama. O mundo criado pela Victoria não me atrai. Talvez, se eu deixar passar esse hype, eu tente dar uma chance.
    Que bom que curtiu a leitura. A sua resenha está excelente!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Para quem gosta do gênero deve ser realmente um ótimo livro, sempre ouço boas impressões sobre todos eles. Sua resenha sobre o livro me deixou muito curiosa.
    Ainda não li nenhum, mas vou coloca-los na lista.
    um beijo

    www.chuvanojardim.com.br

    ResponderExcluir
  13. Acho que já comentei que comprei essa série por sua culpa haha ao menos os primeiros livros. Levo muito em consideração a sua opinião, pela sua resenha os personagens parecem incríveis e a autora parece brincar com a expectativa do leitor, né? Eu acho isso muito doido e fico imensamente feliz em saber que você gostou tanto desse volume.

    ResponderExcluir
  14. Eu li o primeiro livro e amei a trama e narrativa. Preciso tomar vergonha na cara e terminar essa série. Eu não achei ruim, e nem comparei com outras séries. Mas que bom saber que a autora amadurece a história durante os outros volumes.
    Nossa 700 páginas? Que medo! ahahahaha
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Eu adorei sua resenha! Apesar do meu ponto de vista sobre o final ser totalmente diferente hahaha concordo com o crescimento dos personagens. Realmente foi algo incrível! Mas achei que a leitura foi muito cansativa e esperava um desfecho final diferente. Adorei ver seu ponto de vista sobre a série!

    Beijos,
    www.psamoleitura.com

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li nenhum livro da autora, mas como sempre vejo comentários positivos, acabou despertando meu interesse. Acho muito bacana quando lemos uma série e percebemos o amadurecimento dos personagens. Sem dúvida, é um diferencial.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?
    Eu não sou muito fã de fantasias, mas adorei esse enredo que fala sobre revoluções, igualdade e mudanças. Saber que a protagonista é Girl Power só me deixou ainda mais curiosa pela leitura.
    Outro ponto que curti conhecer foi quando você falou na resenha sobre o livro mostrar que no fundo somos fruto de nossa criação, mas que somos aptos a escolher outro caminho, ainda que não seja fácil.
    Enfim! Não conhecia muito essa série, mas saber o quanto você amou todos os volumes e o quanto este desfecho te agradou me deixou super curiosa pela leitura.
    Excelente resenha ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Até o segundo livro da série fiquei extremamente satisfeita, mas A prisão do rei me deixou com uma frustração tremenda, o que salvou foi conhecer um pouco mais de Evangeline e os confrontos finais.
    Estou com esse livro na estante e vou aguardar um pouco para finalizar a série, mas fico contente que o desfecho pra ti foi satisfatório, confesso que estou com receio de me decepcionar principalmente pela quantidade de páginas.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  19. Olá,

    Aimeudeus! AÍ, MEU DEUS! Aí, meu deus é tudo o que tenho a dizer depois que li sua resenha. Estou tentando concluir essa série ainda esse ano, li o segundo recentemente e quero muito ler Prisão do Rei, saber que o final foi tão diferente e que lhe agradou bastante, só me deixou mais curiosa para fazer essa leitura logo.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

TOPO