Resenha: O Impostor (Amor e Mentiras # 3) - Tarryn Fisher

12 comentários

Uma série sobre amor muito realista, na qual não existem mocinhos, capaz de surpreender a cada nova página. Caleb Drake nunca esqueceu seu grande amor. Nem depois de se casar com Leah ou mesmo quando Olivia se casou com outro. Num momento em que a vida de todos parece entrar num turbilhão de mudanças, ele sente que precisa tomar uma decisão. Talvez a mais importante da sua vida. Caleb tem algumas certezas, mas, agora, há muito mais em jogo. Qualquer caminho que escolha trará graves consequências. Então ele descobre que, para seguir seus instintos, o preço pode ser insuportavelmente alto.

*Livro recebido em parceria com editora* 

Confiram a resenha dos livros anteriores:
Resenha: A Oportunista (Amor e Mentiras # 1) Tarryn Fisher

Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores

"Ela tem o tipo de amor que pode manchar a alma de um homem, fazendo-o desejar desesperadamente não possuir uma alma só para escapar de seu feitiço. Fiz inúmeras tentativas de me afastar de Olivia de vez, mas todas foram inúteis. Há mais dela dentro de mim do que meu próprio sangue."

Eu detesto terminar séries. Pode parecer loucura já que prefiro mil vezes séries do que livros únicos, mas eu tenho muito problema com dizer adeus pros personagens, levo as histórias pro coração e nã gosto de me despedir, e infelizmente acabei de fazer isso com a série Amor e Mentiras, minha queridinha. 

Essa série é complicada porque ela é real. Não existe aquele negocio de amor fofinho, onde os personagens abdicam dos sentimentos pra não fazer o outro sofrer, fogem porque 'não se acham bons pra aquela pessoa', não, aqui nosso ''triângulo'' ama, corre atrás, leva pé na bunda, levanta, continua correndo atrás, porque é assim: quando se ama uma pessoa você quer ficar com ela, enfrenta o que for mas não desiste do seu amor, porque sabe que é verdadeiro e sabe que o outro também o sente. 

No último livro pegamos uma bomba de Leah: Estella não é filha de Caleb, e por isso ele 'desiste' de Leah de uma vez por todas (eu ouvi um amém) e decide que precisa reconquistar Olívia, ele já entendeu que o amor dos dois é verdadeiro, que nunca conseguirá amar outra mulher e que uma hora ou outra os dois vão ficar juntos novamente. Ele é paciente (ás vezes hahah) e quando realmente surge uma oportunidade de ele reconquistar a mulher que ama ele não perde tempo.

"Olivia Kaspen. Uma mistura de Branca de Neve com Rainha Má. Eu tinha de encontrá-la."

Mas a vida de Olívia não é tão simples assim, eles já sofreram demais nas duas vezes que tentaram ficar juntos, agora ela está passando em uma crise em seu casamento com Noah e não sabe se o certo é desistir do seu atual marido e correr para o seu passado. Pra piorar tem Leah, que sempre resolve aparecer e chantagear Caleb para estragar o relacionamento dos dois. Desgraça pouca é bobagem na vida desses personagens minha gente! 

Mais uma vez eu fiquei fisgada pela história, eu odiei Caleb em muitas páginas nessa jornada, mas é engraçado que mesmo quando você odeia os personagens, Tarryn vem com o flashback deles para explicar como tudo realmente aconteceu, seu ponto de vista sobre vários mal entendidos e mágoas que afastaram esses três personagens de sua felicidade. Você os odeia, você os ama, você os entende. Você pode não concordar com as coisas que eles fazem, mas fica se perguntando se não faria exatamente igual se tivesse na mesma situação, pois eles estão atrás do verdadeiro amor. 

Eu novamente devorei esse livro em horas, você simplesmente não consegue largá-lo, ver toda a história pelos olhos de Caleb deu outro ar à trama, e me mostrou o quando ele realmente amava Olívia, o quanto ele realmente ela enganado por Leah, simplesmente porque ele tinha uma ânsia de 'concertar' as pessoas, e nisso ele acabava sempre tentando fazer o que era correto, mesmo que ele não saísse feliz naquele processo.

"Talvez nossas almas tenham se ligado debaixo daquela árvore. Talvez eu tenha decidido amá-la. Talvez não tivéssemos escolha a não ser amar um ao outro. Mas quando olhei para aquela mulher, vi a mim mesmo de uma maneira diferente. Não de maneira positiva, porém. Nada no mundo me afastaria dela. Essa certeza podia levar uma pessoa a fazer coisas que ela jamais imaginaria ser capaz de fazer. O que eu sentia por Olivia me deixava apavorado. Era uma gigantesca obsessão."

O título do livro em um momento da trama faz todo sentindo, você entende o porque de tudo e começa a ver a série com outros olhos. Começa a torcer mais para que os personagens se acertem, começa a torcer por justiça divina, e nas últimas páginas eu já estava ficando aflita pois as tretas não acabavam e eu não conseguia ver a luz no fim do túnel, mas como Tarryn é rainha ela consegue finalizar a série muito bem, com um humor ácido, cenas bem calientes e é claro momentos para deixar o coração do leitor pleno com tudo que acabou de acontecer. 

Meu único ponto "negativo" foi o fato de Caleb 'esquecer' da filha depois que Leah joga aquela bomba na cara dele, porque tipo, ele já tinha criado ela por meses, pegado amor na criança, dai só por não ser o pai verdadeiro some por vários anos acreditando nas mentiras daquela vaca desalmada. Se ele tivesse entrado na justiça logo após isso, tirado a guarda daquela megera com certeza teria sido um pouquinho mais feliz e evitado algumas desgraças, mas isso não detona o livro, é só um detalhe no meio do mar de tretas dessa série. 

Se eu recomendo essa trilogia? Demais! Tarryn trouxe a complicação dos relacionamentos na vida real para as páginas de seus livros. Ela mostra que ninguém é 100% bom ou mal, que temos nossos momentos de inseguranças, que carregamos traumas das nossas famílias pra vida inteira e que nem sempre acertamos nas nossas ações ou escolhas. Erramos, caímos e tentamos novamente, e nunca, nunca desistimos de um verdadeiro amor, custe o tempo que custar.

"A vida não se adapta às nossas necessidades, ela nos devasta. O amor é cruel, mas é bom. Ele nos mantém vivos. Se precisa dela, então, espere."



12 comentários

  1. Oi Sabrina!! Eu já adoro os livros únicos, mas eu entendo o quanto é difícil dizer adeus a nossos personagens queridos. Apesar de não acompanhar essa série, pela resenha parece um ótimo romance, com drama, chantagens e protagonistas que sofre rsrsrss Tudo que eu adoro em livros do gênero!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Ah o livro parece ser muito legal apesar de não fazer meu estilo. Gostei muito da sua resenha porque ela é muito explicativa e da aquela vontadezinha de ler...
    Amei <3
    porvarioslugares.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Sabrina!
    Eu não conhecia a trilogia, mas não consegui ficar interessada na história. Já não sou muito fã de triângulos amorosos, quando são o ponto principal do enredo me desagrada mais ainda.
    Em relação à séries ou livros únicos, têm vezes que prefiro a primeira opção e outras que estou querendo ler vários livros sobre o mesmo mundo ou com os mesmos personagens.
    Dessa vez passo a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Pulei grande parte da sua resenha porque sei que essa é uma série que voce ama demais e como amo suas dicas, ja quero ler! Eu adoro esse tipo de história, apesar de triangulos amorosos quase sempre surtirem um efeito ruim, creio que nesse caso será diferente.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia a trilogia e nem a escrito. Amo romances, adorei a resenha mesmo pulando algumas partes pra não levar muito spoilers. Um romance bem construído e excelente. Irei anotar a dica.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Eu não tive uma boa experiência com a Tarryn Fisher, mas ainda assim eu me interesso pela trilogia porque gostei da premissa. Será que arrisco???
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Sabrina,
    Diferente de você, eu não gosto tanto de séries assim e confesso que, apesar de eu curtir a narrativa da Tarryn, não tenho vontade de ler essa série. eu acho que ela tem alguns pontos que seriam mais negativos pra mim do que foram pra você. Eu acho inadmissível um pai esquecer uma filha, mesmo após uma bomba. Vou passar a dica, mas fico feliz que você tenha gostado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ahh, eu amo essa trilogia!! A autora tem uma escrita muito viciante. Sinto saudades dos personagens. O segundo livro foi o meu preferido. ♥
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Sa,

    Eu não conhecia a série, mas eu entendo bem esse sentimento de terminar uma história que a gente amou, sofreu, chorou junto. Mas eu fico feliz que a finalização tenha sido ótima, ainda mais com uma bomba sobre a paternidade. Mas logo você encontra umas leituras tão legais quanto, hehe. Não conhecia a série, mas vou procurar o primeiro volume para saber mais!

    beijos =)

    ResponderExcluir
  10. Oiii tudo bem??

    Nunca li nada da autora, mas resolvi ler o outro da mesma, fuck love, por ser parceira da editora. Não costumo gostar do estilo, mas quem sabe dando uma chance pra ele eu não venha me interessar nessa serie.
    Adoro livros únicos, ao contrario de vc, e adoro triângulos amorosos, apesar do cliche, e escolher um preferido!!
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada desta autora, mas sempre vejo as pessoas elogiando bastante. Confesso que essa trilogia não parece ser muito meu estilo, mas uma coisa que me chamou a atenção e que me faria dar uma chance é o fato dos personagens serem tão humanos. Pelo que percebi, eles têm qualidades e defeitos e cometem erros e acertos, o que os torna mais reais.
    Além disso, parece que a leitura é muito fluida né? Adoro livros que prendem a atenção desse jeito.
    Adorei sua resenha e, apesar de não ser meu estilo de leitura, vou anotar a dica desta série.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá Sabrina,
    eu tenho um interesse considerável em ler essa série. Ainda não li nada da autora mas tenho lido críticas maravilhosas a esta história e por tudo que li, imagino que esta trama me agradará. Gosto de livros com enredos realistas, onde as coisas não se resolvem num passe de mágica e cujos conflitos são capazes de despertar os mais variados sentimentos. Já decidi que assim que tiver uma oportunidade, darei uma chance aos livros.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir