07 junho 2018

Resenha: A Escolha (Irmandade da Adaga Negra # 15) J. R. Ward

em 07 junho 2018

14 comentários

Xcor, líder do Bando de Bastardos e acusado de traição contra o Rei Cego, enfrentará um interrogatório brutal e um destino tortuoso nas mãos da Irmandade da Adaga Negra. Todavia, depois de uma vida marcada pela crueldade e por decisões infelizes, ele aceita seu destino de soldado, sendo que seu único lamento é a perda da fêmea sagrada que nunca foi sua: a Escolhida Layla. Somente Layla conhece a verdade capaz de salvar a vida de Xcor.
Mas revelar seu sacrifício e sua herança secreta exporá a ambos e destruirá tudo o que Layla mais ama – até mesmo o papel de genitora de seus filhos preciosos. Dividida entre o amor e a lealdade, ela precisará criar coragem para enfrentar sua única família, a fim de defender o macho que amará para sempre. Além disso, mesmo se Xcor recebesse o perdão de alguma maneira, ele e Layla teriam de enfrentar um desafio ainda maior: criar uma ponte sobre a fenda que afasta seus mundos sem sedimentar o caminho para uma guerra de proporções ainda mais devastadoras, incorrendo em desolação e morte. 
Além disso, quando um velho e perigoso inimigo retorna a Caldwell, e a identidade de uma nova divindade é revelada, nada é certo ou garantido no mundo da Irmandade da Adaga Negra, nem mesmo o amor verdadeiro…

*Livro de acervo pessoal da blogueira* 

Confiram a resenha dos volumes anteriores de Irmandade da Adaga Negra:

Amante Sombrio - Irmandade da Adaga Negra # 1
Amante Finalmente - Irmandade da Adaga Negra # 11
A Besta - Irmandade da Adaga Negra # 14

"Ás vezes, a gentileza e o amor podiam ser tão difíceis de testemunhar quando a violência. Às vezes, quando se está do lado de fora, ver duas pessoas tão em sintonia era uma cena saída de um filme de terror, o tipo de coisa da qual você quer se manter afastado, quer esquecer, banir da memória - ainda mais quando se está prestes a deitar e enfrentar sozinha um longo dia de horas no escuro."

Depois de quase dois anos eu voltei a ler Irmandade da Adaga Negra, a série que eu mais amo de coração mas que ano passado me deixou bem frustada no lançamento com essa capa horrível e esse título nada a ver. Foi bem frustante toda essa situação, pode parecer coisa boba essa reclamação, mas pra quem é fã da série, já comprou mais de 15 livros e fica imaginando como será o próximo, quando recebe essas 'surpresinhas' fica bem chateado e desmotivado a continuar acompanhando a série.

Mas, com o lançamento de A Ladra (pelo menos acertaram o gênero do personagem essa vez né hahah) resolvi ler logo o livro da Layla e do Bastardo Xcor, pois não queria levar spoilers por aí hahaha. E logo nas primeiras páginas já rolou aquele sentimento de: é por isso que eu amo essa série! Nossa que saudade que estava desses vampiros! 

Como sempre faço nas resenhas da série, vou dividir a resenha pelos núcleos do livro e só comentar por cima do que aconteceu e do que achei para não dar nenhum spoiler, mas lembrando que a resenha pode conter spoilers dos livros anteriores, pois mesmo que cada livro seja de um casal diferente, a história é contínua e sempre há mais de um núcleo no mesmo livro, tendo assim várias histórias de personagens diferentes.

"Correndo o risco de também te irritar, não há nada que possa me dizer que fará com que isto melhore ou piore. É assim que se sabe que estamos no Inferno, a propósito. Nenhuma esperança, e se vê dor por todos os lados."

  • Layla/ Xcor

Esse é o grande núcleo do livro, afinal o livro se refere à Escolhida Layla (apesar de a editora ter feito essa caquinha). No livro anterior seus bebês finalmente nasceram, uma menina linda chamada Lyric e um menino fortão chamado Rhampege. Ela está tremendamente grata por eles finalmente estarem com saúde e pelo amor que eles recebem de Blay e Qhuinn, mas seu coração dói cada dia mais sabendo que está longe de Xcor, e que nunca poderá estar com ele por ser um traidor, que conspirou para a morte do Rei. 

Esse foi o casal que mais esperei dar certo, que mais torci e mais fiquei com o coração apertado, pois veja bem, não há uma saída boa para esse casal, afinal mesmo Xcor tendo se redimido e se vinculado à Layla ele ainda é um traidor, ele ainda conspirou para a morte do Rei e certas coisas devem servir de exemplo para outros. 

Esse casal esbanjou sensualidade, foi incrível como Layla pouco a pouco foi fazendo esse bastardo que foi tão machucado a sua vida inteira abrir seu coração. Nos flashbacks de Xcor vemos como ele sofreu, e como não teve escolha nenhuma além de seguir o caminho que percorreu com seu 'tutor'. 

Mas o que mais me impressionou aqui foi Layla, o quanto ela se mostrou forte e corajosa, principalmente quando o assunto era seus filhos. Não imaginava que ela cresceria tanto assim, e amei essa evolução, já estava na hora da Escolhida mostrar seu poder e mostrar que não é uma mocinha boba e inocente.

"Não escolhemos por quem nos apaixonamos, e tentar se convencer a não sentir essas emoções é a receita para o fracasso."

  • Throe

Mil tretas provém desse Bastardo nos próximos livros. Se no anterior ele já estava com uma sede de poder imensa, agora ele conseguiu fazer algo impressionante. Não consigo nem imaginar como isso será trabalhado nos próximos livros, mas sei que a treta será grande e que não posso esperar para ela acontecer.

  • Trez

O Sombra que me fez chorar horrores em seu livro parece estar caminhando para costurar seu coraçãozinho. Uma pessoa misteriosa surge na trama e já estou criando mil teorias para quem é ela, como ela foi parar ali e como tudo irá correr agora. Fiquei extremamente feliz com esse novo personagem e espero que o Sombra tenha uma nova história para emocionar os leitores muito em breve.

"Deduziu que o amor era como a própria vida.
Não importa o quanto você é abençoada, quando o fim chega, nunca parece o bastante." 

  • Qhuinn e Blay

Vamos ao núcleo que mais me fez passar raiva, alias, ao personagem que mais me fez passar raiva. Blay continua sendo um amor, e completamente inteligente, mas Qhuinn e sua síndrome do 'sou um coitadinho' me irritaram 10/10 nesse livro. Fora que ele é todo estressadão e fica querendo impor o que acha para as pessoas, fazendo loucuras e tacando o foda-se. 

Passei muita, muita raiva. Torci para ele quebrar a cara e aprender a ser mais humilde e menos coitadinho, e Ward me deu um final 'satisfatório', ainda não acredito muito que ele aprendeu, mas aceito a solução da autora. 

Enfim, o livro como sempre possui outros núcleos, brigas com os redutores, intrigas dentro da mansão mais badalada de Caldwell e é claro muitas pontas soltas que deixam a gente ansioso pelo próximo livro para essas coisas se resolverem. Pelo jeito A Ladra será um livro emocionante e cheio de reviravoltas, principalmente para o casal protagonista que está passando por mal bocados. 

Como sempre falo, se você não conhece a série precisa dar uma lida nem que seja no primeiro livro. É uma série enorme, com camalhaços mas os livros fluem que você lê 500 páginas em poucas horas, fora que os vampiros aqui não são simplesmente sexy's eles são poderosos, amam uma briga e são completamente unidos quando a questão é defender a espécie ou um 'irmão' que precisa de sua ajuda. Mesmo com 15 livros já lançados e spin-off's a série ainda consegue se inovar, não repetir elementos de outros livros e trazer várias reviravoltas de parar o coração.

"Mas existiam muitas vezes na vida em que se está dançando com o diabo e não se tem a mínima ideia de quão demoníaco seu parceiro é. E você só descobre quando é tarde demais."



14 comentários:

  1. Oi Sabrina, tudo bem? Eu adoro a Irmandade da Adaga Negra, mas parei no livro 9 da série e preciso voltar! eu fico feliz que a autora consiga ainda manter uma boa trama, mesmo sendo uma série bem longa. Aliás, o universo que ela criou é incrível <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Sabrina tudo bem? Eu também adoro essa série,mas parei de ler a quatro livros atrás estou meio por fora, mas é tão bom ler sobre eles em resenha, estou com saudades de ler, adoro o rei cego, fiquei muito curiosa em relação ao desfecho quem sabe esse ano ainda volto a colocar minhas leituras em dia, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  3. oi Sabrina, tudo bem? gosto muito desse tipo de livros, sempre vejo essa série na livraria, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Adorei a resenha e curti muito a história, já coloquei na minha lista de leitura. Obrigada pela dica e por colocar a ordem dos livros hahaha

    beijos - Anne and Cia
    http://anneandcia.blogspot.com/2018/06/a-rainha-vermelha-de-victoria-aveyard.html

    ResponderExcluir
  4. Eu amei a sua foto! Você escolheu objetos que combinaram muito com a capa.
    Quase não leio livros de aventura e é muito raro eu ler séries, mas eu admiro demais autores que conseguem tanta imaginação pra criar histórias com elementos e personagens tão diversos.
    Amei sua resenha! Beijinhos!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  5. Oiiii,

    A anos eu tento voltar a ler os livros de IAN, mas eu agarrei no livro 7 e meio que desanimei, e olha que eu tenho 12 livros da série kkkk Sua resenha me deixou curiosa porque são personagens que eu não me lembro de já ter visto eles e também pelo novo andamento da trama, mas sinceramente quando eu penso no tamanho dos livros e em quantos ainda faltam para eu ler, e nas partes dos redutores (que eu acho bem chatas, ainda que tenham sua importância para o andamento da história) eu acabo deixando para lá. Mas sua resenha me deixou bem curiosa mesmo e quem sabe daqui a um tempinho eu volto a ler a série.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. oiii, tudo bem?
    já ouvir e li diversas resenhas sobre os livros da série, me animei e tal para ler mas estou esperando passar o furacão chamado tcc para ler minhas coisas, e com sua resenha fiquei com vontade de ler mais ainda.


    abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oiiii! Preciso dizer que eu tenho muita curiosidade em ler essa série, mas o número de livros me desanima bastante kk Eu fiquei com medo de pegar spoiler e ai eu não li, e até já aproveito para te perguntar: são livros individuais ainda que com ligação ou a sequência é obrigatória? Porque eu sou craque em começar pelo final e nem me tocar kkk Em relação a capa realmente é algo que desanima a gente, porque ficamos esperando algo que faça jus e quando vem algo meio bleh é normal que fiquemos chateadas. Mas espero que eles melhorem isso nas próximas!
    Um super beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, achei super legal essa divisão por núcleos na sua resenha. Parece bem difícil mesmo um final feliz para esses personagens devido à treta em que o mocinho se meteu. Sei bem como é boa essa sensação de voltar a ler uma série ou um autor que gostamos muito.

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Tenho os primeiros livros dessa série aqui em casa, mas ainda não li.
    Amo séries, mas gosto de ler todos os livros da série na sequência, sabe? Para não esquecer os detalhes.
    Na verdade, estou com três séries iniciadas e não finalizadas aqui, porque tive que parar para ler livro de parceria e isso está me deixando louca!
    Mas acho que vou ter que me conformar com a situação e aprender a intercalar séries com outros livros.
    Adorei a resenha, sempre tive curiosidade em relação a essa série e em como tem história para tantos livros. Gostei de saber que os livros não ficam repetitivos e ainda conseguem surpreendem...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu tenho todos os livros dessa série, mas parei no 9º, porém quero retomar a leitura pois a JR Ward tem uma escrita muito fluida e a cada livro os personagens deixam a gente ainda mais eufóricos e sedentos por mais histórias.
    Pelo visto ainda mantêm essa pegada e mal posso esperar pra conseguir pegar esse livro pra ler.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Olá, Sabrina

    Meu interesse pela série é zero, não compro esses enredos de jeito nenhum. Eu não leria nem 1 quando mais vários! Rss Que bom que esse te agradou e que você passou raiva, considero isso uma boa coisa! Hajahaha Espero que os demais sigam lhe surpreendendo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Te confesso que tenho fugido de vampiros desde essa romantização deles. Prefiro aqueles vamapivamais sanguinários. Porém, lendo sua resenha deste livro e conferindo um pouco das outras resenhas da série, o enredo conseguiu prender minha atenção e acredito que me indentificariapelos personagens. Resolvi dar uma chance, jajque tenho os livros da série em minha estante. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  13. Oii.
    Esses romances da irmandade da adaga negra são super recomendados, muita gente já me falou que são ótimos. Morro de curiosidade para conhecê-los. Menina vc já está no livro 15?! Loucura!!
    Geralmente quando a série é grande assim eu vou enjoando dos livros.
    Mas já está na minha lista de leituras espero começar em breve, vou demorar chegar nesse, mas um dia chego kkk.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    Morro de curiosidades de ler esses livros, pois vi outras resenhas e sempre falam bem desses livros. Mas como têm muitos livros é complicado, pq até comprar todos para saber a continuação da uma desanimada kkk.

    "Não escolhemos por quem nos apaixonamos, e tentar se convencer a não sentir essas emoções é a receita para o fracasso."

    Confesso que fiquei apaixonada por essa citação do livro e irei levar pela vido toda! <3

    ResponderExcluir

TOPO