04 maio 2018

Resenha: Surpreendente! - Maurício Gomyde

em 04 maio 2018

14 comentários

Pedro Diniz tem um desafio e um problema pela frente.
O desafio: filmar um roteiro magnífico capaz de surpreender o público e conquistar o prêmio mais importante do cinema brasileiro.
O problema: não ter a menor ideia de como fazer isso.

Aos 25 anos, recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora na periferia, Pedro planeja seu próximo filme - a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração.
A perspectiva idealista de Pedro, porém, sofre sérios abalos. Atormentado por um segredo, ele parte com os amigos Fit, Mayla e Cristal numa longa viagem até Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala envenenado. Com câmeras nas mãos e espírito de aventura, a equipe técnica improvisada está disposta a usar toda a sua criatividade na filmagem, feita na estrada ao sabor de encontros inesperados e de sentimentos imprevisíveis. E o jovem cineasta descobre que, quando o destino foge do script, nada supera o apoio de grandes amigos.

*Livro recebido em parceria com autor*

"Nossa vida é feita de um monte de momentos esquecíveis, entremeados por pouquíssimos inesquecíveis. Por que não darmos a nós mesmos o presente de tentar viver um inesquecível?."

Surpreendente! é um livro que sempre me chamou atenção, eu amo capas em tons azuis e já havia lido outro livro do autor e gostado bastante, então quando surgiu a oportunidade de parceria com o Maurício para ler Surpreendente! eu não pensei duas vezes. Porém, não foi uma leitura tão proveitosa pra mim, o que me deixou bem triste porque eu realmente queria gostar do livro, mas antes vamos conhecer um pouquinho da história. 

Pedro é um jovem de 25 anos cheio de alegria, quando pequeno ele perdeu quase toda sua visão, mas por um milagre a degeneração parou e por isso ele acredita que tem uma missão no mundo: tornar ele melhor a partir de seus filmes prediletos. Mesmo contra a vontade de seus pais ele trabalha em uma locadora na periferia, inventando promoções para poder indicar filmes idealistas, e a noite ele exibe filmes em um cineclube sempre na esperança de atrair mais público. 

Porém um dia Pedro tem sua vida mudada, uma tragédia o atinge e ele recebe uma péssima notícia, abalando todas as suas convicções sobre mudar o mundo. Mas com a ajuda de seus amigos ele resolve partir em uma jornada até a Fazenda de sua avó, e é nessas estradas que ele produzirá o melhor filme de sua vida, para quem sabe finalmente levar o Cacau de Ouro pra casa. 

“Compreender o mundo é tarefa complicada para qualquer pessoa, enxergue ela ou não. Então você não está melhor nem pior do que ninguém. E lembre-se: muita gente vê tudo, mas não enxerga nada."
Sabe aqueles filmes de sessão da tarde de viagens onde um grupo de amigos parte rumo ao desconhecido e acaba se descobrindo no caminho? Pois é, Surpreendente! é assim. Incluindo todas as situações inusitadas e meio 'forçadas' para passar uma mensagem bonita sobre o poder da amizade. 

Eu tive vários problemas com essa leitura, começando pelo início do livro: Pedro com seus ideias de mudar o mundo através do cinema começa a irritar em um certo ponto, porque são ideias meio pretensiosos demais, incluindo o fato de onde é o trabalho dele, como se as pessoas que moram na periferia não fossem 'cultas' o suficiente e ele precisasse salvar elas indicando clássicos pomposos cheio de cultura. Além de que ele é bem egoísta durante a história, não consegui simpatizar com ele nem em seus momentos de luta, nem nos de glória. 

Quando a segunda parte do livro começa eu achei que tudo ia melhorar (apesar de não ter gostado de que a tal cena aconteceu na periferia, reforçando o esteriótipo de pobre criminoso e sem jeito) mas a viagem se perdeu nas cenas 'impossíveis', como o fato de jogar um carro do penhasco por um simples problema que poderia ser resolvido no mecânico mais próximo ou então a briga de Pedro com o pai de uma criança que estava vendendo mexericas na estrada, o fato dele aprender a dirigir tão rápido... 

A revelação da avó, o confronto na volta da viagem... tudo pra mim não ficou natural, porém eu imagino que seja essa a ideia do livro, parecer com um filme de viagem onde coisas inusitadas acontecem para culminar em um final épico e cheio de mensagens de superação. 

Mas apesar de eu ter encontrado várias coisas que me incomodaram na leitura não posso negar que ela é uma leitura rápida, bem fluida e quando você vê já está terminando o livro. Este também possui uma mensagem incrível sobre a força da amizade, de longe isso foi o que mais gostei em toda a trama, em como Fit, Maya e Cristal estavam dispostos a ajudar Pedro cegamente mesmo sem saber do que motivou ela a isto. 

"Mas essa busca pela felicidade suprema, sempre achando que sua vida pode ser ainda mais feliz do que já é, pode ter o efeito contrário e se tornar um caminho rumo à infelicidade e à frustração.[...]"

Então é isso, mesmo não sendo um livro que me agradou 100% eu ainda recomendo, pois as mensagens que ele trás sobre segundas chances, amizades e felicidade no final compensam a leitura. É um livro leve e de escrita fluida, e que está sempre em promoção por aí, por isso vale a pena vocês dedicarem um tempinho a essa leitura e tirarem suas próprias conclusões. 



14 comentários:

  1. Oi, Sabrina.
    Que pena que essa não foi uma boa leitura para você.
    Já tive um exemplar desse livro aqui, mas acabei desanimando de ler e dei de presente para uma amiga que queria! Acho que não vou sentir falta! Rs...
    Estou meio sem paciência para esse tipo de enredo!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Gostei da sua resenha, fiz parceria com autor também e estou aguardando meu exemplar chegar :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já vi o livro algumas vezes e mesmo sem conhecer a premissa dele a fundo eu sei que ele divide opiniões. Achei que a trama tinha tudo para ser realmente tocante, mas enredos forçados não rola e tem um página que eu curto que diz que não sou obrigada a ser cult e ninguém é. Agora usar esteriótipo não está com nada. Infelizmente não sei se conseguiria captar essa mensagem do livro, então deixo a dica passar.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie!

    Já ouvi bastante pessoas falando super bem dessa obra, e pela sua resenha acredito que se eu a lesse em outro momento teria me interessando mais pela história do que agora, mas as obras desse autor estão a bastante tempo na minha lista de desejados, espero algum dia ler algum!

    BJss

    ResponderExcluir
  5. Quando esse livro foi lançado, teve um baita sucesso no booktube porque o kit especial que enviavam era lindo demais! Confesso que o enredo dele nunca me chamou a atenção e já havia escutado as mesmas criticas que você fez, uma pena, né? Ainda assim acho a leitura bastante válida, principalmente pelos pontos que voce ressaltou e pela mensagem que ele acaba trazendo.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Não conhecia o autor, menos ainda sua obra, e confesso que a premissa não me cativou, ainda mais depois de saber que o personagem é egoísta e de certas atitudes dele que você mencionou, acho que o livro me incomodaria muito... Que pena que não atendeu as suas expectativas...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Pena que essa leitura não foi exatamente de tirar o fôlego, mas mesmo assim deixou sementinhas de reflexão ao longo do texto.
    Essa capa é interessante, sou apaixonada por azul. Só não sei se seria uma opção para leitura no momento.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Oiii tudo bem??

    Concordo com você, foi um livro que não me agradou 100%. Esperava mais do autor, por ler vários livros dele e ter varias histórias melhores.
    Mas foi uma leitura leve, e achei bem clichê, a forma que as coisas ocorrem, parece que o autor queria impressionar.
    Adorei a resenha e sua sinceridade.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  9. TUDO NESTE LIVRO ME ATRAI, A COMEÇAR DA CAPA QUE ACHO INCRÍVEL NESTE TOM DE AZUL TÃO CHAMATIVO. TENHO MUITA CURIOSIDADE PRA CONHECER ALGO DO GOMIDE, MAS AINDA NÃO TIVE A OPORTUNIDADE E QUERO COMEÇAR POR ESTE AQUI. BEIJOS

    ResponderExcluir
  10. Assim que comecei a ler sua resenha, lá no início mesmo imaginei logo: Hm quero ler. Mas conforme fui lendo sua resenha fui desanimando, cenas 'forçadas' em livros não me convencem, além da manutenção de estereótipos sociais. Confesso que desanimei mesmo, embora tenha achado a proposta inicial do enredo bem interessante. Bexus :*

    ResponderExcluir
  11. Acho que mesmo com a qualidade da narrativa e de trazer essa mensagem que você disse sobre a amizade, eu não gostei nem um pouco de saber essas situações meio forçadas estilo filme sessão da tarde. Essa história de como retrataram a periferia e tal, coisa sem noção. Enfim, apesar de não gostar e provavelmente não ler, curti ler sua resenha.

    Beijos
    http://ventoliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sabrina

    Que pena que você teve essas pequenas ressalvas quanto a narrativa.
    Confesso que a história nunca me atraiu, não é um tipo de história que chame minha atenção. Mas o autor é a simpatia em pessoa, tive o prazer de conhecê-lo na Bienal de 2015.
    Espero que as próximas experiências com obras do autor sejam mais proveitosas.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  13. Nunca havia visto este livro mas como você não gostou acho melhor nem ler, vou procurar primeiro saber mais mas qu pena. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  14. Olá, eu comprei esse livro há algum tempo por ter gostado de outro livro do autor e também por amar capas azuis. Pena que encontrou tantos pontos que não lhe agradaram, mas que bom que a mensagem sobre a amizade é bacana.

    ResponderExcluir

TOPO