18 abril 2018

Resenha: Reich - Aretha V. Guedes

em 18 abril 2018

16 comentários

O Reich é um lugar de mistérios. Quem vê de fora, pensa que se trata de mais um clube seleto para ricos no interior do Brasil. Aparências, no entanto, podem enganar. Ele é muito mais do que um clube, é um refúgio para uma perigosa espécie.

Isadora sempre foi uma criança peculiar, não é todo mundo que consegue levantar um carro ou ouvir através da parede. Aos trinta anos, usa suas habilidades especiais para desvendar os mistérios do seu próprio passado, como a lembrança de uma mulher que Isadora acredita ser sua tia. As pistas a levam ao misterioso Reich, onde descobre que a verdade sobre seu passado é crucial para que ela sobreviva ao presente. Seu futuro se torna incerto e Izzy se vê presa em um jogo de mentiras milenares e sedução, onde ninguém é o que parece ser.
Entre no Reich com Isadora e descubra que confiar na pessoa errada pode ser... Mortal.

*E-book recebido em parceria com autora* 

"Tinha certeza que era cem por cento Homo sapiens. Se eu fosse metade qualquer coisa, seria parte humana e o resto de pura paranoia."

Vocês sabem que eu adoro um livro com vampiros né? Tanto que Irmandade é a minha série amorzinho, então falou em vampiros eu já estou correndo pra ler, e com Reich não foi diferente, desde que Aretha lançou esse livro eu estava bem curiosa, e quando peguei e e-book pra ler em poucas horas finalizei essa leitura.

Reich trás a história de Izzy, uma detetive particular que não tem medo de um desafio, até porque ela é meio 'estranha' com uma audição melhor que a normal e outros detalhes que ela mantém escondido de todos. A nova investigação lega ela até o Reich, um clube noturno super exclusivo, ela precisa encontrar Heinz  para conseguir novas pistas para o seu caso, mas tudo sai do controle quando um homem a chama para uma sala e acaba a sedando com uma injeção no pescoço.

Ao acordar ela está presa com um homem em um quarto. Ele não tem batimentos, mas quando ela está prestes a fugir ele acorda e começa a responder algumas dúvidas sobre quem ela é, sobre o porque de ela ter características mais fortes que outros humanos, e para o seu pavor e surpresa ela descobre que vampiros são reais, e que ela é uma mestiça.

Agora que tudo começa a se encaixar Izzy precisa se concentrar ainda mais no caso da sua tia desaparecida, somente Luna tem as respostas que ela precisa, mas porque ela está desaparecida a quase trinta anos? E o que Heinz tem a ver com tal desaparecimento? 
"Se é segurança que você procura, jamais deveria ter entrado no clube Reich."
Quando eu penso que a Aretha já me surpreendeu com uma trilogia NA encantadora, um erótico pra lá de quente, essa mulher escreve um sobrenatural com vampiros e um toque de mitologia pra me deixar de queixo caído. 

Reich começa despretensioso, uma história de uma mulher que no meio de uma investigação para descobrir o paradeiro de uma pessoa importante da sua vida, descobre que é uma mestiça de vampiro, uma condição extremamente rara e muito mais 'vantajosa' já que ela tem o melhor dos dois mundos e ainda pode andar durante o dia. Mas quanto mais lemos mais vamos percebendo o diferencial desse livro, elementos como a mitologia grega que faz com que esse não seja só um romance de vampiros, e sim algo bem maior e melhor. 

Aretha usa e abusa da mitologia grega para 'explicar' o passado do vampirismo, e francamente eu adorei isso, temos uma história bem completa e muito bem construída que mostra como os primeiros vampiros surgiram, os primeiros mestiços... e tenho que parabenizar a autora pela criatividade, essa mistura de mitologia e vampirismo ficou incrível, e me surpreendeu muito durante a leitura, pois eu literalmente não sabia o que esperar das próximas páginas. 

"A sensação que tive ao beber aquele líquido carmim, espesso e morno foi a de saciedade depois de uma vida inteira de sede. Eu gostaria de dizer que não desejava mais, porém seria uma mentira."

Izzy foi a personagem que eu mais gostei nessa história, apesar de ela ser meio impulsiva eu admirei muito sua coragem, ela sempre foi a garotinha que viveu em psicólogos e psiquiatras que falavam que seus sonhos com vampiros eram loucura da sua cabeça, e ver como ela superou isso, como ela aprendeu a se misturar para não ser taxada de louca ou anormal é incrível, assim como o quanto ela aprendeu e se tornou uma mulher que não tem medo de uma briga. Eu adoro personagens femininas assim, que mostram que você pode ser forte independente de quem é, e assim como Izzy todas as outras personagens femininas do livro também são mulheres forte, independentes e que fazem de tudo para apoiar uma as outras. Sororidade wins!

O romance do casal é algo bem quente, e adorei todas as cenas dos dois. Pra quem gosta de um livro hot esse consegue agradar perfeitamente, afinal um vampirão dos mais poderosos e uma mestiça hiper poderosa juntos tem uma disposição dos deuses, e não nego que fiquei morrendo de inveja da Izzy nessas cenas, "Alô Aretha, passa o telefone do Heinz pra mim, ou de um colega vampi poderoso! Hahahaha." Mas falando sério agora, as cenas eróticas são bem construídas e bem dosadas, o livro não é inteiro sobre sexo, e há outras cenas mais fofas dos dois juntos também. 

Pra finalizar, Reich é um ótimo livro sobrenatural, se você gosta de histórias com vampiros bem construídas com certeza vai adorar esse livro pois ele tem tudo que um bom livro de fantasia precisa: muita ação, personagens incríveis, girl power, um casal quente e é claro um desfecho de tirar o fôlego. O livro é único, e no momento ele está disponível somente em e-book, mas na Bienal sai o físico, então aproveitem porque eu recomendo muito essa história, vocês vão adorar conhecer esses vampiros, e se surpreender muito durante essa leitura. 

"Há muito mais em ser vampiro do que apenas morte e sangue, Isadora."


16 comentários:

  1. Minha nossa, essa resenha deveria vir acompanhada com lencinhos para a autora, de outro modo ela vai se debulhar em lágrimas! Você é incrível, Sabrina! Resenha mais perfeita de Reich que essa, não há. Muito obrigada. 😍😘

    ResponderExcluir
  2. Nossa, vou ser bem sincera. Livros com vampiros e cena hot é tudo o que poderia me fazer correr. Não curto com vampiros além de que fosse uma coisa diferente mas daí ter cenas hot? Não vai me descer de jeito nenhum porque são dois casos que eu não curto em histórias.

    ResponderExcluir
  3. O Tema do livro em geral até costumava me chamar mais atenção um tempo atrás na fase em que vampiros era super minha ficção.. porém agora nem tanto.
    Mas apesar disso, sua resenha está super bem pontuada e me chamou mais uma vez atenção para vampiros .. Deuses sempre me interessam.

    Anotada a dica.
    Beijos.

    IG:@alempaginas
    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Sabrina! Eu amo a Irmandade da Adaga Negra tb, e amo um romance sobrenatural com vampiros. Eu não conhecia a obra, mas só pelo título me chama atenção e agora lendo a resenha deu mais vontade ainda de ler, sem contar que ebook eu leio rapidinho, adoro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Heiii, tudo bem?
    Eu sou como vc e amo uma história de vampiros, IAN realmente é a melhor serie de todas, sou apaixonada tb.
    Ainda nao conhecia essa história, mas gostei do que falou do livro e dos personagens.
    Acho qué é o tipo de livro que sempre curto e acabo me apegandp.
    Otima dica.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  6. Oi, Sabrina! Tudo bem? Antes de mais nada queria dizer que adorei a foto que você tirou! Também adoro livros com vampiros e não conhecia essa autora, mas sua resenha despertou minha vontade de dar uma chance ao livro. Ah, amei o fato de ter muito girl power ahahah <3

    ResponderExcluir
  7. Confesso que acho o tema meio batido, mas gosto de me aventurar quando tem uma pitada de mitologia, que eu amo. O fato de misturar isso com cenas quentes é mais um ponto que me desperta a curiosidade. Então vamos anotar essa dica.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Sabrina, tudo bem?
    Eu gosto muito de livros de vampiro, mas não tenho lido muitos ultimamente, acho que por falta de tempo, sabe? Eu gostei muito de conhecer sua resenha e de você ter gostado e acho que simpatizarei muito com a Izzy, pois gosto de personagens corajosas e ela parece ter muito disso. Gostei muito da construção da história e vou anotar a dica de leitura, sem dúvidas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Você me deixou morrendo de vontade de ler essa história!kkkkkkkk... Eu amo mitologia!!!! Desde que me entendo por gente. Fui uma louca pela mitologia greco-romana antes mesmo de me aventurar pelos romances. Eu não era uma "leitora" ainda, mas mergulhava na mitologia com fascínio. Não conhecia livros de fantasia, ficção que tratasse do assunto. Eu ia para os livros de História, História da Arte, Mitologia volume 1, 2, 3... Pesquisas na internet, séries... Era assim.kkkkkkk... Mas depois que conheci o mundo literário deixei de lado minha paixão. :(

    Se a autora faz uma pesquisa e uma conexão tão precisa como você falou, então irei amar o livro! Ainda mais porque também amo vampiros e faz séculos que não leio nada do gênero. Já quero muito ler!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Eu não gosto de livros de vampiros, mas eu gostei desta pegada de investigação e suspense e acho que isso me prenderia bem no enredo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Tinha visto sobre esse livro e confesso estava esperando uma resenha para me decidir quanto a leitura. Sou fã de leituras com vampiros e essa pegada sobrenatural. E fiquei bem interessada nessa leitura justamente por demonstrar ter uma boa qualidade na construção dos personagens.
    Agora só preciso me organizar pra conseguir realizar a leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Guria vou anotar agora a dica, faz tempo que não leio uma obra com vampiros e acho que essa é uma boa pedida para matar a saudade desses seres que amo demais, não conhecia esse novo livro da escritora, mas com certeza no primeiro momento que eu tiver a oportunidade irei lê-lo!

    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sabrina

    O que mais chamou minha atenção foi a personalidade da Izzy, super forte e dona de si apesar da impulsividade.
    Mas eu saturei minha cota de livros sobre vampiros, li tudo que podia e o que não podia na época de crepúsculo e até hoje estou enjoada! Hahahaha
    Gostei de ser um sobrenatural ambientado no Brasil, não é muito comum, e ri aqui com o nome Heinz, lembrei do ketchup! Hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olha você me fazendo ficar doida pra ler esse livro! rsrs
    Nem sou a louca pelos vampiros, não conhecia esse livro e ainda não li nada da Aretha, mas achei a história tão interessante e pela sua resenha parece ser uma leitura que prende o leitor, e gosto de leituras assim.

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bom?

    Ainda não conhecia essa obra, mas já entrou na lista de desejados. Adorei o mundo criado e faz tempo que eu não leio um livro de vampiros escrito por uma autora que eu ainda não conheço. É legal ver que a personagem é forte, mestiça e que o livro ainda traz sonoridade. Apesar de estar tentando ler livros de outros gêneros, excluindo o romance, não posso deixar de tentar me aventurar nesse romance hot e sobrenatural. Quero mais vampiros, por favor, rs.

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Oiii tudo bem??

    Não tenho muito interesse em livros de fantasia,
    mas esse me pareceu bem interessante, achei bem legal como você curtiu a história.
    Infelizmente estou saturada de historias de vampiro, acho que não tenho mais paciencia.
    Quem sabe mais pra frente dou uma chance.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir

TOPO