23 abril 2018

Resenha: The Master [The Game Maker #2) - Kresley Cole

em 23 abril 2018

14 comentários

TODO MUNDO TEME O MESTRE...
O rico, irresistível político e chefe da máfia, Maksimilian Sevastyan, prefere loiras altas e obedientes para satisfazer seus... desejos peculiares. Isto é, até que o gelado russo encontra uma desobediente morena cujo pequeno e delicado corpo ameaça suas regras lendárias.
...EXCETO ELA.
Catarina Marín era uma jovem e abastada esposa até seu mundo desabar. Agora ela se esconde, forçada a trabalhar como acompanhante em Miami. Seu primeiríssimo cliente é alguém além de magnífico, mas quando ele lhe conta o que planeja fazer com ela, Cat quase sai correndo porta afora.
SE O PRAZER É UM JOGO, JOGUE PARA GANHAR.
Após o encontro enlouquecedor sair de controle, os dois amantes anseiam por mais. Se conseguirem escapar das ameaças mortais que os cercam, pode Maksim superar seu passado, e oferecer à Cat seu futuro? Só então, ela o tentará com o que ele realmente deseja: ela, completamente amarrada por um laço.


*e-bbok do acervo pessoal da blogueira*

No segundo volume da série dos irmãos russos TDB Sevastyan, vamos conhecer Maksim, um homem poderoso e influente com um passado conturbado e cheio de violência e vamos conhecer também a maravilhosa e divertida Ana Lúcia, que nessa altura da vida usa o nome de Cat, fugindo literalmente do seu passado. Ambos vão criar circunstâncias onde nenhum vai querer fugir do outro.

Maksim é um homem frio e manipulador, um político, oh raça! Rsrsrs e não tem relacionamento, é um caso clássico clichê e ele sempre contrata as quenga pra lhe atender de um modo específico, sempre a mesma agência, o mesmo perfil de mulher. O homem é um tédio! Cat está fugindo do marido assassino e está muito desesperada, sem identidade, sem grana, sem família, ela está num mato sem catioro. DESESPERADA é uma palavra rasa pra sua situação, e sentido que o ex-psicopata esta perto, fungando no seu pescoço e toma uma medida desesperada e aceita a oferta da sua amiga em substituir ela em um pequeno serviço de sexo. Mana vá lá, o cara é gato, não demora e você pega o Money e caí fora”. Essa seria a ultima opção de Cat, as circunstâncias em que ela se encontra lhe impedem de procurar policia, ela vive nas sombras fugindo o tempo toda a mais de 3 anos.
Olha o conselho da amiga: — Só divirta-se, — ela disse. — Não precisa parecer um trabalho. Sua depilação foi provavelmente muito mais desconfortável do que o encontro será. [...] Você está prestes a ter um teste de coragem, e quando estiver lá, pergunte a si mesma: eu faria sexo com esse cara de graça? Se a resposta for sim, então por que não ver o dinheiro como um bônus?" Existem pessoas desapegadas e práticas e existe a Ivanna hahahah.

 O livro tem um tema bem batido e clichê, mas o diferencial aqui são os personagens bem humorados e sarcásticos e como a Cat/Ana Lúcia tira proveito de uma situação desesperadora que podia ser sua ultima pá de terra e pega tudo isso e reverte em seu proveito. Bicha esperta é essa moça.

— Eu pedi por uma loira alta e magra, pelo menos no final dos vinte. Idealmente vinda da Europa. Talvez sua substituta pudesse preencher alguma das minhas requisições.Ao invés disso, ele tinha a mim: vinte e dois anos, 1,60m de altura, curvilínea, morena. Ah, e uma geração de distância de Cuba. Dei a ele um sorriso falso, e disse provocante:— Variedade não é o tempero da vida, querido?[...]— Não posso fazê-lo mudar de ideia?E quando a expressão dele ficou ainda mais gélida, fiquei feliz de que ele estivesse prestes a me chutar para fora. Teria me saído melhor como criminosa do que como acompanhante.Criminosa? Dá um tempo, Cat.Em tom severo, ele disse:— Nunca volto atrás nas minhas decisões.Dei de ombros.— Tudo bem, é você quem perde, — e quão confiante soei! Como uma profissional.Aliviada, virei para a porta e caminhei para fora tranquilamente. Até que achei que o ouvi chiar em um sopro de ar.Mierda! Sabendo de minha sorte, meu vestido tinha rasgado.— Talvez eu tenha sido um pouco... precipitado. — Disse ele. — Fique para uma bebida.Minha bunda tinha trabalhado por mim? E estava, eu, feliz por isso?[...]Mima, minha avó da ilha, havia dito: “Porcos ficam gordos, porcos são abatidos”. E eu estava prestes a virar bacon.


Os dois conversam bastante antes de ir pros finalmente e bebem o dobro, Cat não consegue seguir as regras de uma acompanhante de sexo de luxo, a boca dela não tem filtro e ela não é o tipo de mulher que o Maksim está acostumado, cliquezão que adoro.

O cara gosta tanto que fica meio doida depois procurando Cat, ele está disposto a pagar o que for pra ter aquela bunda atrevida de volta na cama, mordendo a própria língua já que ele é um total cretino ao dispensar a Cat dos seus serviços na primeira noite, o bom é que ela não sofre por isso e ainda se vinga, garota experta essa. E o que era uma coisa de uma vez só para Cat, acaba se tornando uma oferta irresistível de se recusar e dessa vez não é o dinheiro que fala mais alto.

“— Hipócrita! Não me venha com essa merda sobre ser uma acompanhante, quando você manteve a indústria inteira flutuante com seu pau? Oh baby, será que preciso te ensinar a lei da oferta e da procura?
[...]
— Então manterei você como eu quiser, até que possa eliminar isto. — Por causa do curso ele agitaria isto. — Se você pensa que me tem pelas bolas, está enganada.
Na voz mais arrogante que eu podia administrar, eu disse, — Eu tenho um monopólio sobre mim, sou eu quem controla a provisão de algo que você exige. Então realmente, tenho você pelas bolas! Oh, querido, o peso delas em minha palma está fazendo minha mão cansada.”
Só que ele acha que ela criou uma armadilha pra ele e no dia seguinte tudo dá uma reviravolta e ele decide manter Cat como “convidada” dele até certas coisas se confirmarem, o cara é um otário completo nessa parte. Cat podia fugir? Sim. Mas ela para e pensa: “estou fugindo de um psicopata e que melhor lugar que essa fortaleza cheia de seguranças para me proteger?? QUEM É O MESTRE  AGORA HEIN HEIN??” Adoro as linhas de pensamentos dela. Maksim até tenta ser um mestre para Cat, mas ela não segue nunca as regras que ele impõe, ela passa por cima delas. Afrontosa é ela.
 
O relacionamento dos dois evolui bastante, já que ambos tem muita química e sexo de abalar as estruturas, óbvio. Cat não compra o jeito mandão e controlado dele e quebra todas as barreiras desse russo que ferve sobre a camada de gelo. Eles brigam com a mesma intensidade que transam, mas o livro é mais que isso, existe todo um traumo por trás da frieza aparente de Maksim e em Cat consegue ver isso. A luta interna dele vai caindo aos poucos enquanto se apaixona por ela. Cat vai se revelando de maneira que surpreende Maksim, sua esperteza, sagacidade, bom humor e muita inteligência, faz ele pensar constantemente quem verdadeiramente é Cat? O que ela esconde?

— Você, solnyshko, confundiu a minha mente.
— Eu? Eu só realizei o passeio.
— Você é passional, e quando você faz algo, pula com os dois pés. — Ele enrolou um dedo embaixo do meu queixo, puxando até que o encarei. — Você é corajosa.
Mas como nem tudo são flores e existe uma desconfiança grande entre eles por motivos de medo de ambos os lados em confiar faz tudo desandar e ambos acabam se ferindo. Quem vai correr atrás do prejuízo?  Não vamos nos esquecer do plano de fundo do marido psicopata de Cat (Ana Lúcia), o verdadeiro perigo que pode separar definitivamente ambos.

Um livro para quem gosta de boas risadas mesmo durante cenas quentes de sexo. Com personagens que fazem o melhor com as circunstâncias da vida. Cat nos mostra que nunca devemos parar de correr atrás dos nossos sonhos e Maksim que um futuro de amor está sempre ao alcance mesmo daqueles que sofreram tanto, basta confiar.

4 estrelas

14 comentários:

  1. Oi Fernanda, tudo bem? Pode ser clichê, mas eu adoro livros assim com esse enredo. Bom saber que os personagens evoluem ao longo da trama e particularmente adoro um personagem sarcástico também são os melhores. Acho que vou curtir a leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Fernanda.
    Esse é bem o tipo de livro que eu curto, mas fui procurar por ele na Amazon e só achei em inglês. Por acaso ele já foi traduzido e publicado por alguma editora ou você leu em inglês mesmo?!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, infelizmente ele não foi publicado por aqui.

      Excluir
  3. Oii, tudo bem? Gostei muito da resenha e conhecer essa série; é a primeira vez que leio sobre. Eu lia bastante do gênero, mas com o tempo acabei parando um pouco por enjoar dos clichês... Não sei se leria The Master no momento, mas anotei a dica <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu já li Kresley Cole, mas ainda não conhecia essa série e fiquei interessada pelo desenrolar da trama que aparenta ser bem cômico e com casal repleto de química.
    Uma boa dica pra ler depois de leituras bem densas.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah esse livro tem cenas que pegam fogo e arrancam boas risadas

      Excluir
  5. Olá, Fernanda!

    Se por um lado sua resenha empolgada me deixou querendo ler a história... por outro lado, os trechos do próprio livro me afastaram.kkkkkk... Não é uma história para mim. Ainda não encontrei o tipo de livro que me faça apreciar esses eróticos tão... "assim". Aprecio cenas quentes de sexo, mas em livros em que isso não seja a base, o tema central. Preciso de muito mais do que cenas de sexo explícitas nos livros, preciso que a história tenha conteúdo e por mais que existam traumas pessoais de ambos os lados, o livro parece girar em torno da química e da cama, e não é uma história para mim.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Concordo que o livro é clichê, mas pelo que pude ver Cat salva a trama, que desperta a curiosidade por tamanha sagacidade, sem dizer esse ex na cola dela, que pode render boa ação ao desfecho do livro, então pode ser uma boa leitura, despretensiosa, mas boa.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oiie!
    Então, eu já vi uma coisa ou outra sobre esse livro e infelizmente não me agradou muito.
    Já desconfiava que seria clichê e acabei de confirmar isso.
    Dessa vez passarei a dica.
    Beijos
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Fernanda! Achei a história bem bacana, mesmo sendo clichê. Acho que o fato de a mocinha ser bem humorada ajudou. rsrs
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Olá Fernanda,
    Eu não tenho o costume de ler livros nesse estilo e confesso que só de ler sua resenha já percebi pontos que vão me desagradar ao longo da leitura: o homem ser manipulador e a desconfiança entre os personagens. Não consigo ver um relacionamento funcionando de forma ok nessa situação, então, não me valho de anotar a dica, acho que não estou mais na fase de ler essas histórias rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, acho que odiaria essa leitura pelo personagem manipulador e principalmente pelas cenas de sexo, que é um tipo de leitura que sempre fujo. Acho que relacionamento não deveria ser retratado assim.

    ResponderExcluir
  11. Olá ♥
    Confesso que mesmo gostando de livros hot com uma pitada de humor esse não conseguiu chamar minha atenção. Achei até um pouco confusa a trama, mas vai saber talvez eu só entenderia lendo. Acho que por que não me simpatizei com as atitude dos personagens, não sou fã de personagens manipuladores acho um saco e acabo abandonando a leitura. Vou deixar a dica passar, beijos!

    ResponderExcluir
  12. Eu adoro uma boa comédia romântica, que me faça gargalhar sem vergonha, mas não tenho muita paciência para livros eróticos, por isso ainda estou indecisa em conhecer esta história. Curti os trechos que você compartilhou.
    Beijos

    ResponderExcluir

TOPO