Resenha: Extraordinárias - Duda Porto de Souza & Aryane Cararo

24 comentários

Dandara foi uma guerreira negra fundamental para o Quilombo dos Palmares. Bertha Lutz foi a maior representante do movimento sufragista no Brasil. Maria da Penha ficou paraplégica e por pouco não perdeu a vida, mas sua luta resultou na principal lei contra a violência doméstica do país. Essas e muitas outras brasileiras impactaram a nossa história e, indiretamente, a nossa vida, mas raramente aparecem nos livros. Este volume, resultado de uma extensa pesquisa, chega para trazer o reconhecimento que elas merecem. Aqui, você vai encontrar perfis de revolucionárias de etnias e regiões variadas, que viveram desde o século XVI até a atualidade, e conhecer os retratos de cada uma delas, feitos por artistas brasileiras. O que todas essas mulheres têm em comum? A força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil.

*Livro recebido em parceria com editora* 

Acho que nunca se falou tanto da importância do feminismo como nos últimos anos, finalmente estamos entrando em uma época que as mulheres estão se unindo, estão vendo a importância de valorizar a luta da amiga do lado e não simplesmente vê-la como uma inimiga, e livros como Extraordinárias estão tendo cada vez mais voz, para mostrar as mulheres que você pode fazer a diferença, independente de quem seja, da sua idade, do seu poder econômico.... 

Quando esse livro foi lançado eu já fiquei maluca de vontade de lê-lo, afinal é muito difícil ver o protagonismo feminino nas lutas do nosso país. Nos livros de história quase nenhuma mulher é citada, em pesquisas precisamos desenterrar cada linha para contar como aquela mulher foi importante para as conquistas que temos hoje, e quando se fala de mulheres brasileiras então, esse assunto fica cada vez mais difícil de ser encontrado para pesquisas, afinal temos sempre aquele probleminha de valorizar a grama do vizinho mas nunca olhar pra nossa. 

Aqui encontrei tantas mulheres guerreiras que fiquei abismada por não fazer ideia de quem elas eram, fiquei triste por ter sido uma aluna que adorava história e nunca conhecer essas mulheres que deram a vida lutando por nosso país, lutando pelos seus ideias, por uma sociedade mais justa e inclusiva para mulheres, que a cada página que eu lia mais sentia vontade de espalhar esse livro em escolas para que mais meninas pudessem conhecer essas guerreiras brasileiras. 



O livro além de ter ilustrações lindas representado cada mulher, possui também uma linha do tempo, glossário e bibliografia no final da edição, assim você pode entender perfeitamente como foi uma obra bem pesquisada, bem detalhada para nenhuma grama de história dessas mulheres se perderem ou serem mal interpretadas. Além de que o livro é uma obra de arte por fora, essa capa holografica chama a atenção em qualquer estante por ser simplesmente maravilhosa. 

Esse é um livro com mulheres comuns. Mães, filhas, avós que em um senso de igualdade, de justiça lutaram pelo que acreditavam, se impuseram em meio a tantas dificuldades de sua época, quebraram tradições, tabus, se colocaram em frente a armas e a guerras para conquistar os direitos que temos hoje, de estudar, de trabalhar, votar, e acima de tudo ser livre, independente do seu sexo. 

É um livro inspirador, que te faz pensar como seria gratificante ter essas mulheres extraordinárias em nossos livros da escola, ensinando a garotas desde pequenas que elas podem mudar o mundo, podem fazer a diferença em sua casa, sociedade, e tudo que é preciso é se questionar, é não se calar quando ver uma injustiça acontecendo, é lutar pelo que acredita. E acho que esse ensinamento seria mais do que perfeito para criarmos uma geração melhor, para todos. 


Ao terminar essa leitura, só posso dizer que esse é mais que um guia para conhecer as mulheres que fizeram a diferença no nosso país, esse é um livro de história com o protagonismo feminino, para mostrar que desde sempre estamos nas guerras, nas lutas para tornar esse um lugar melhor para se viver e defender nossos ideias de igualdade de gênero. 

Esse é um livro brilhante que devia estar em toda biblioteca - particular o pública - para desbancar o principal argumento machista que as mulheres são um sexo frágil e que nunca se envolvem com lutas pesadas. Os fatos estão aí, os nomes e datas nunca serão esquecidos, e quando você finalizar essa leitura vai querer repassar esse conhecimento para todos, pois precisamos reconhecer aquelas que lutaram por nós, e conhecer a sua história é o primeiro passo para isso. 

Trechos extraordinários:

"Dou-vos parte, com certeza, de que se acham presos, no Rio de Janeiro, Joaquin Silvéro dos Reis e o alferes Tiradentes, para que nos sirva ou se ponham em cautela; e quem não é capaz para as coisas, não se meta nelas; e mais vale morrer com honra que viver em desonra - Hipólita Jacinta Teixeira de Melo"

"Seja lá qual for sua verdadeira identidade, parece muito provável que, sim, mais uma vez na história brasileira uma mulher lançou-se à luta com o que tinha em mãos e ajudou a mudar o destino de sua cidade. - Maria Felipa de Oliveira"

"Os homens, não podendo negar que nós somos criaturas racionais, querem provar-nos a sua opinião absurda, e os tratamentos injustos que recebemos, por uma condescendia cega às suas vontades; eu espero, entretanto, que as mulheres de bom senso se emprenharão em fazer conhecer que elas merecem um melhor tratamento e não se submeterão servilmente a um orgulho tão mal fundado.- Nísia Floresta"

"Alguns relatos dizem que era parda; outros, que era negra, o que torna ainda mais relevante o papel que teve no cenário político - machista e arcaico - de seu tempo. Ela era contra a escravidão e a discriminação de gênero nas escolas, que separavam meninos de meninas. Sua bagagem cultura, pelas poucas oportunidades de estudo que teve, era admirável. - Maria Firmina dos Reis"

"A maranhense, que morreu cega, pobre e sem glórias aos 92 anos, é um dos casos de esquecimento mais injustos quando se traça a evolução da literatura brasileira. Se sua história e sua obra fizessem parte dos livros com certeza teríamos outra perspectiva sobre a produção literária nacional, com um coro mais plural. - Maria Firmina dos Reis"

"Erroneamente, relaciona-se a comemoração do 8 de março com um incêndio horroroso que ocorreu na fábrica Triangle Shirtwaisr, em Nova York, no dia 15 de março de 1911. Os trabalhadores estavam de greve por melhores condições, mas a manifestação foi violentamente reprimida. Morreram 146 funcionários, em sua maioria esmagadora mulheres. Mas a data já havia sido proposta um ano antes. - Bertha Lutz"

"Desperta-te, mulher/ Pra luta, com força e fé. / Por todos os nossos direitos / Ganhando os companheiros / Dentro do campo inteiro / E exigindo respeito / Mulher tem luta específica / Senhoras sindicalistas / Todas precisam falar / Dentro do seu sindicato / Saindo do anonimato/ Tendo direito a votar. - Josefa Paulino da Silva"'

" Se hoje usamos biquíni na gestação, falamos palavrões livremente e fazemos amor pro prazer, uma das mulheres que abriu o caminho para isso foi Leila, que, mesmo sem se envolver com a política, teve que prestar contas à ditadura militar. - Leila Diniz"





24 comentários

  1. Eu vi esse livro em uma vitrine da minha cidade e achei ele o máximo por mostrar mulheres fortes que lutaram por seus objetivos. A Zuzu por exemplo é um baita exemplo de mulher que luta pelos filhos, Anita e sua dura história na Guerra. É um livro não apenas de mulheres, mas de história, o que soma demais!

    ResponderExcluir
  2. Não tinha visto esse livro. Achei a diagramação maravilhosa!
    Fiquei curiosa para ver pessoalmente.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Sabrina que resenha linda a sua! Quando vc diz que sempre adorou história e não conhecia essas mulheres eu super me identifiquei. A gente aprende tantos sobre os homens que mudaram a história e quase nada das mulheres, que só realmente é algo para se refletir. Vou anotar a dica porque já quero conhecer a obra!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sabrina.
    Esse livro deve mesmo ser lindo e adorei as passagens que você destacou.
    Adorei a sua resenha!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Oi Sa!

    Tudo bem? Então, eu estou encantada pela proposta desse livro e foi meu presente de aniversário para a minha irmã mais nova (ela tem treze anos!). A ideia de trazer a história real de mulheres extraordinárias embaladas em uma edição maravilhosa me ganhou e com certeza vou ler depois que Isabele (minha irmã) terminar.

    Eu fico muito feliz em saber que acertei ao dar para ela e que você também indique tanto o livro, com certeza vou acabar comprando uma edição para a minha coleção também.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Já vi esse livro por aí, e já fiquei curiosa pra ler, sua resenha só me lembrou que preciso comprar o quanto antes, afinal pra ser sincera, não conheço muitas mulheres brasileiras que fizeram revolução por aqui como sei das de fora, então é ótimo pra me informar!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  7. Olá Sabrina!
    Ainda não li este livro, mais é uma leitura que ainda quero fazer. É muito triste, mais é a mais pura verdade, não conhecemos como deveríamos conhecer, as muitas mulheres Brasileiras que lutaram e fizeram a diferença. Gostei bastante da sua resenha!
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  8. Uau! Que livro incrível!
    Como assim eu não conhecia ele? Me pareceu maravilhoso!
    Trabalho em um local que é um centro de apoio à mulheres em situação de violência e este livro em alguns momentos iria ajudá-las muito.
    Preciso dele, moça!
    Adorei toda estrutura da sua postagem!
    Gratidão pela Sugestão! Dica mega anotada!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu tinha visto sobre esse livro e achado a premissa muito interessante. Apesar de sentir que ele parece ser meio autobiográfico por trazer mulheres tão importantes e cheias de empoderamentos e incentivos a termos voz dentro de uma sociedade e nos fazer ser ouvida.
    O projeto gráfico é lindo e ainda quero realizar essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?

    já tinha ouvido falar positivamente desse livro. Gostei da premissa e dessa capa. Sua resenha me deixou com mais vontade de ler conhecer sobre essas mulheres que fizeram e ainda fazem por nós.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito bom você nos trazer uma indicação como essa. Vivemos um momento em que, mesmo com todas as conquistas, às vezes parece que retrocedemos nos direitos que as mulheres e minorias vêm conquistando. Todas as pessoas precisam conhecer também a história dessas mulheres fortes que são parte essencial de todas as conquistas atuais. As artes são incríveis. A edição parece estar maravilhosa.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  12. Antes de mais nada queria elogiar o nome do blog, achei muito criativo e verídico ahahah Estou querendo ler esse livro há um tempão, além da capa incrível, adoro ler livros que não apenas são escritos por mulheres, mas que exaltam outras mulheres muitas vezes esquecidas pela história. Adorei sua resenha e já vou correr pra compra-lo <3

    ResponderExcluir
  13. Adicionado na lista de futuras leituras do Skoob. Neste instante! Sua resenha me fez querer muito ler o livro.

    Confesso que a capa não me atrairia porque não é o tipo de capa que me agrada. Mas o que o livro aborda, isso sim me interessa. Como você, eu sempre fui apaixonada por História, era uma das minhas disciplinas preferidas (perdendo apenas para Língua Portuguesa e Literatura) e era raridade ver mulheres serem mencionadas nos acontecimentos históricos importantes. Quando isso acontecia era geralmente sobre acontecimentos de outros países. Elas sempre ficavam na sombra. Não havia interesse de ninguém em mencioná-las. Isso é muito triste. O machismo ainda está muito arraigado em nossa sociedade.

    Hoje em dia fala-se muito em empoderamento feminino. Mas, sinceramente, são poucos os movimentos que realmente vejo voltados para isso. Muita gente não tem nem noção do que significa feminismo ou empoderamento. Confundem empoderamento com coisas que na verdade estão longe de empoderar qualquer pessoa, seja homem ou mulher.

    Poucos meses atrás uma amiga levou um choque por eu dizer que sou feminista. Isso porque tenho um comportamento um tanto tradicional mesmo sendo mente aberta. Não é porque eu defendo o feminismo que não tenho o direito de adotar para a minha vida o comportamento que eu quiser, ainda que seja mais introvertida, caseira etc. Nós mulheres temos o direito de sermos o que bem entendermos e lutarmos juntas por isso, apesar de qualquer diferença de personalidade que possa existir entre nós.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Menina, esse livro é meu sonho de consumo! Não tem como resenhar uma obra assim né? Dá vontade de postar foto e resenha de tudo! Eu acho esse tipo de obra sensacional porque sem duvidas mostra o poder feminino.

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Já vi tanto esse livro que sinto como se já conhecesse a história. Acho essa edição muito bonita e maravilhosa de se ter na estante. Além disso, o livro nos apresenta pessoas incríveis, estou curiosa para conhecê-las.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oie!

    Eu não sou de ler esse gênero, mas quando bati o olho nessa capa e nas ilustrações e mulheres importantes que ele trás em suas páginas, com toda a certeza o coloquei na minha lista de desejados, espero em breve ler!

    Bjss

    ResponderExcluir
  17. Tudo neste livro é lindo, a começar pela capa. Mas a proposta é incrível por valorizar nossas mulheres brasileiras, cheias de força, originalidade e de incansável amor. Quero ter, ler e presentear amigas com esta obra prima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá Sabrina,
    Com esses novos livros lançados sobre mulheres extraordinárias importantes, tenho chegado à conclusão de que as pessoas não querem que saibamos que elas existem para que não possamos ir atrás de fazer a diferença, para continuarmos nessa sociedade machista e hipócrita.
    Adorei sua resenha e seu amor pelo livro e vou super anotar a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Menina, que resenha incrível é essa? :o
    Bom, confesso que esse tipo de livro não faz em nada o meu estilo, mas está se falando tanto dele ultimamente, estão mostrando tanto ele que a sua mensagem e a sua diagramação estão me encantando. Aliás, lindas fotos!
    Acredito que o lerei quando tiver oportunidade.

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  20. Oi!

    Esse livro é puro amor! Não tem como não se emocionar lendo essas histórias, de tantas mulheres que nos representam. Eu quero muito ler, porque eu só dei uma olhada na livraria, mas lendo a sua resenha, fiquei morrendo de vontade! Essa capa também é maravilhosaaaa <3

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bom?
    Sou louca por esse livro há tempos! Fico tão orgulhosa em ver diversas obras exaltando finalmente as mulheres fortes e guerreiras que marcaram nossa história que a cada novo livro lançado, o sentimento de orgulho enche um pouquinho mais o meu coração ♥ Amei demais sua resenha super inspiradora. Amei conhecer um pouco mais dessas mulheres e espero de coração ler este livro em breve. ♥

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oi, Sabrina

    O editor que teve a ideia de fazer esse livro merece um prêmio, sério!
    Eu achei a proposta dele maravilhosa e o melhor de tudo é que contaram histórias de mulheres de diversas épocas, com diversas lutas e ideais, isso é ótimo!
    Com certeza quero esse livro na minha estante!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  23. Eu sempre achei a capa desse livro linda, mas nunca tinha parado para ler a sinopse dele nem nenhuma resenha.
    A história de cada uma dessas mulheres parece ser bem interessante e tenho certeza de que eu gostaria muito de lê-las.
    Adorei a resenha! Muito legal saber que cada uma destas mulheres ganhou um espacinho para ter o reconhecimento merecido.
    Beijos. Versos da Alma

    ResponderExcluir
  24. Oi Sabrina! Tudo bem?
    MARAVILHOSA resenha de um livro que com certeza é EXTRAORDINÁRIO, XD.
    Não tem nada melhor, nesse momento, que saber que nós mulheres finalmente estamos sendo recohecidas pela História e que personagens tão maravilhosas estão ganhando mais espaço ainda!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir