26 março 2018

Resenha: A Mulher Na Janela - A.J. Finn

em 26 março 2018

23 comentários

Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

*Livro de acervo pessoal da blogueira* 

Depois de ver várias resenhas falando o quanto A Mulher Na Janela é bom eu tive que conferir com meus próprios olhos esses suspense. Vocês sabem que recentemente ando meio viciada nesse gênero né, então já comecei esse livro com altas expectativas, e já adianto que todas foram cumpridas com louvor e em menos de 24h. 

O livro trás a história de Anna Fox, uma ex psicóloga infantil que está presa em casa por causa de seu transtorno, agorafobia - medo de lugares abertos. Ela passa seus dias espiando seus vizinhos com uma super câmera através da janela de seu quarto, conversando com seu marido pelo telefone e assistindo filmes antigos em preto e branco.  Ela não tem amigos e as poucas visitas que recebe na sua casa são dos seus médicos e do inquilino que mora em seu porão. 

Mas quando os Russells mudam-se para aquela casa toda a sua vida começa a sair dos eixos. Ela acaba fazendo amizade com Jane (a mãe) e Ethan (o filho) e em uma noite acaba presenciando algo da sua janela que a apavora. Ela não pode sair de casa, ninguém acredita nela por causa de sua doença, como explicar para a polícia e aquelas pessoas que nada daquilo é paranoia da sua cabela? Que não são alucinações causada pelo remédio? 

“Como médica, digo que o paciente precisa estar num ambiente que ele seja capaz de controlar. Essa é a minha avaliação clínica. Como paciente, digo que a agorafobia não veio para destruir minha vida: ela agora é a minha vida.”

A Mulher Na Janela me surpreendeu do começo ao fim. Não imaginava nem um pouco do final desse livro (talvez só um detalhe da vida de Anna) e quanto mais eu lia, mais ficava empolgada com tudo que acontecia. 

Não pense que logo na primeira página você já vai encontrar um assassinato e policiais malucos para descobrir o que realmente aconteceu, esse é um thriller mais psicológico, que fala muito bem sobre transtornos e como é difícil para uma pessoa viver assim e não ser taxada de louca por todos que a conhecem. 

A personagem da Anna é simplesmente incrível, durante as páginas vamos entendendo um pouco mais da sua rotina, do quanto sua vida mudou depois de ela ter passado pelo trauma que desencadeou a agorafobia nela. Pra mim o ponto alto do livro é sua doença, pois não sabemos com certeza se as coisas que ela diz ter visto são reais ou ilusões de sua mente após várias medicações fortes tomadas erradas e junto ao álcool. Ela não é uma narradora confiável, mas ainda assim você quer acreditar nela, quer ajudá-la a juntar as peças desse quebra cabeça, e entender o que realmente aconteceu naquela rua depois que os Russels mudaram para aquela casa. 

“— Você não acha que está sendo um pouquinho paranoica?
Antes que ele possa dizer mais alguma coisa, disparo:
— Não é paranoia se está realmente acontecendo.”

Quando ocorre a cena que Anna presencia o livro toma um ritmo frenético, vemos uma Anna confusa, mas que quer ajudar, e assim como ela começamos a desconfiar de tudo e de todos. Coisas bizarras acontecem àquela mulher que não tem ninguém e sentimos um desconforto ao pensar o quanto ela é forte, mas ao mesmo tempo é fragil, e precisa de ajuda para conseguir sair ilesa dessa confusão que ela acidentalmente se meteu. 

Esse é daqueles livros que não dá pra falar muito pois qualquer detalhe pode ser um spoiler, mas já digo pra vocês prestarem atenção aos detalhes de cada personagem durante a história, vocês vão se surpreender com a narrativa criada por A.J.Finn e no final vão ficar de queixo caído com toda a resolução desse suspense. 

A Mulher Na Janela é um thriller psicológico eletrizante, onde cada detalhe é importante para a construção dessa história. Além de um mistério cabuloso para o leitor resolver vemos como é difícil viver com uma fobia tão intensa como a de Anna, e o quanto é difícil enfrentá-la sozinha, sendo julgada de louca por todos que a cercam. É um livro muito doloroso e ao mesmo tempo eletrizante, que vai prender o leitor nessas páginas e te fazer desconfiar de cada personagem que ali aparece, pois como diz o título do livro... não é uma paranoia se realmente está acontecendo. 

"Eu fico ali na escuridão do quarto, sozinha até a medula dos ossos, sentindo frio, sentindo medo, ansiando por alguma coisa que não sei muito bem o que é."


23 comentários:

  1. Ahhh putz grila, como quero ler esse livro. Louca de curiosidade para saber o que Anna viu e se é que ela viu mesmo. Amo thriller psicológicos e não vejo a hora de ganhar esse livro. (espero que meu marido leia esse comentário rsrs)

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Eu adorei a ideia do livro, mas ele tá com TANTA hype em tão pouco tempo que já não é prioridade de leitura pra mim, rs. Mas eu adorei saber mais da história, dica anotada para daqui a um tempinho kk

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    Não existe uma resenha negativa sobre esse livro e isso só aumentou a minha vontade de ler. Acho a premissa tão interessante, tão cotidiana, não sei explicar. Faz tempo que não leio suspense e thrillers, mas quero muito voltar a ler com esse livro! Parabéns pela resenha.

    beijos! =)

    ResponderExcluir
  4. Menina, sua resenha me deixou em agonia! Fiquei aqui meio sem fôlego, imaginando tudo o que acontece nas páginas desse livro. Detesto ficar doida para ler um livro que ainda não tenho.kkkkkkkkk...

    Amo thrillers, mas sou sobretudo louca pelos que são psicológicos. Um exemplo de amor eterno é o livro No Escuro, que traz um suspense psicológico eletrizante e também se concentra num transtorno: a protagonista sofre de TOC desde que passou por um terrível trauma. Me identifiquei com a personagem por também ter TOC (num nível leve hoje em dia, mas que já foi muito forte).

    As pessoas costumam tachar de loucos aqueles que sofrem de algum transtorno, o que está longe de ser verdade. A agorafobia é um transtorno sério e incapacitante, que pode fazer a pessoa ficar presa dentro de sua própria casa, sem conseguir ter uma vida normal. É um medo verdadeiro. E sinto compaixão pela personagem antes mesmo de conhecê-la. E também estou aqui desesperada para saber tudo o que acontece no livro, como o suspense se desenvolve, o que a Anna presencia e se ela realmente viu ou imaginou. Vou ter que comprar o livro!kkkkkkkkk...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu li esse livro e fiquei louca com a história. Aquele final e as revelações que se deram ficou tão fechadinho que me vi ansiando por mais páginas desse livro.
    Livro impecável, cheio de reviravoltas e os capítulos curtinhos fizeram toda a diferença.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler este livro. Eu assisti Janela Indiscreta umas 3 vezes e acho que esse livro vai ser o máximo de ler. Bjus.

    ResponderExcluir
  7. Agora fiquei mais curiosa sobre esse livro!! Estou ficando viciada nesse gênero!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Também estou na onda de trillers psicológicos e este está na minha lista. Estou vendo muitas resenhas positivas sobre este livro e tenho certeza que também vou gostar!
    Ótima resenha, amei o blog!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu confesso que fiquei intrigada com essa premissa, eu adoro thrillers, então isso é outro ponto a favor para eu querer conferir a obra. Mas primeiro estou curiosa para saber o que a mulher viu e como tudo se resolve. Gostei bastante da sua resenha, me deixou ainda mais empolgada pela leitura.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  10. Estou curiosíssima para ler o livro porque são tantos elogios à originalidade da trama eu ao suspense que envolve o enredo que não dá pra ignorar o fato que todo mundo gostou da leitura. Quero fazer parte deste time tb.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie!

    Eu infelizmente não fiquei interessada nessa obra, já li algumas resenhas sobre a história, mas não despertou meu interesse, eu amo suspense e esse tem jeito de ser muito boa, mas a faltou alguma coisa na proposta da autora que despertasse meu interesse, por enquanto passo a dica!

    Bjss

    ResponderExcluir
  12. Olá Sabrina!!!
    Eu estou ouvindo tantas maravilhas sobre o livro que estou me perguntando porque ainda não fui sugada para está lendo ele??
    Porém, apesar de às vezes me arriscar no gênero fico meio um pé atrás.
    A história é intrigante porque você fica na dúvida se ela está ou não vendo as coisas realmente, e isso se torna um tanto suspeito pois como você disse ou você confia ou não no que ela está narrando, e isso é algo que só lendo mesmo para se está descobrindo.
    Quem sabe um dia eu arrisco!?
    Adorei a resenha.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sabrina

    Eu adorei o livro! Adoro o gênero e estava super empolgada para fazer essa leitura. Adoro quando os protagonistas não são nada confiáveis, quando a gente fica sem saber o que achar! E me surpreendi muito com a reviravolta no final!


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  14. Esse livro está super bombando no momento!!!
    Todo mundo falando bem e depois dessa resenha, vejo que a opinião não mudou ainda!!!
    Preciso ler o quanto antes!
    Dica super anotada!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Sabrina! Tudo bem?
    Esse livro definitivamente tem uma proposta MUITO boa! Suspenses são incríveis e esse, eu espero, será mais um. Ainda mais quando a narrativa é construída de modo que a gente não devesse confiar na protagonista, mas inevitavelmente o faz. ADOREI isso!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Terminei esse livro ontem e gostei bastante, apesar de ter suspeitado da maioria dos mistérios lá pelo meio do caminho. Assim como você, também realizei a leitura bem rápido, e fui impelida a leitura pelas opiniões bem positivas que eu vinha ouvindo.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Nossa! É difícil pegar um triller que te faca querer ler logo seja para acabar coma agonia da resenha seja para ficar mais agoniado ainda com o que ler. Meu Deus! Me deixou na maior dúvida se leio ou não o livro, mas tenho certeza de que a curiosidade vai bater e eu o lerei. Dida para saber qual é esse plot twister no final. 😍
    Dica agarrada com as duas mãos!
    Bjks

    ResponderExcluir
  18. Oiee ^^
    O autor caprichou no final, né? Eu imaginei muita coisa enquanto lia o livro, mas não cheguei nem perto do que realmente aconteceu. Fiquei agoniada por não saber se podia confiar na Anne ou não, ela era tão confusa que se nem ela sabia se era real, como a gente poderia saber? kkkk' adoro livros assim! Já leu "A mulher na cabine 10"? É muito bom também.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Esse livro já estava no meu top 10 de desejados, mas depois da sua resenha está no meu top 5. Adoro histórias assim, bem misteriosas. Minha amiga disse que o final desse livro é muito surpreendente. Espero lê-lo logo.
    Beijos. Versos da Alma

    ResponderExcluir
  20. Olá! Tudo bom?

    Eu já ouvi falar desse livro já que está sendo bem comentado no meio literário, então nem preciso dizer que a minha curiosidade sobre é quase extrema! Eu quero ver muito como fizeram essa tal doença e a história no ponto de vista dessa Anna. Essa de “será se é realidade ou imaginação” desse ser eletrizante 😻❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Alguns eixos da trama me fez lembrar muito "A garota do trem", o que é ótimo. Amo esses thrillers psicológicos que não nos deixa ficar longe do livro. Devido tantos elogios fiquei bem curiosa sobre a obra. Espero ter a oportunidade.
    Bjim!.
    Tammy

    ResponderExcluir
  22. Oi.

    Depois de ver e ouvir falar muito desse livro, eu resolvi solicitar a editora. De início eu pensei que acabaria não me interessando pelo livro, mas depois dos comentários, vi que estava errada. Agora estou esperando meu livro chegar para ler, e espero muito gostar da leitura. Estou bem ansiosa.

    ResponderExcluir
  23. Oiii

    É um puta livro não? Não sou muito de ler thrillers pq sempre acabo descobrindo o que esta acontecendo muito rapido. Quando chega no final fico frustrada. Mas esse foi bemmmm diferente. Descobri algumas coisas sim, mas o final é de tirar o folego, e a forma como autor desenvolveu os personagens, principalmente a protagonista é sensacional. Adorando ler mais resenas sobre ♥

    Bjos
    http://www.galaxiadeideias.com/

    ResponderExcluir

TOPO