Resenha: Reencontro em Paris – Danielle Steel

13 comentários

Aos 50 anos, a famosa atriz Carole Barber decide dar um tempo na carreira e embarca para Paris, onde morou durante uma época muito importante de sua vida, para começar uma jornada de autoconhecimento e, quem sabe, enfim, escrever seu primeiro romance. Mas, assim que coloca os pés na cidade, ela é vítima de uma grande tragédia. Um ataque terrorista a deixa entre a vida e a morte. A notícia de que a famosa estrela de Hollywood é uma das vítimas logo vem à tona, e a imprensa não dá um minuto de trégua à família. Além disso, um homem misterioso passa a rondar o hospital tentando visitar a mulher que um dia amou e que nunca esqueceu. Então um milagre acontece: Carole acorda, porém sem nenhuma lembrança de quem ela é. Reencontro em Paris é uma história de luta pela sobrevivência, de pequenos milagres e grandes surpresas, que nos mostra que os sonhos, as decepções e os maiores temores de uma grande celebridade podem ser tão reais quanto os nossos.

 * Livro recebido em parceria com a editora* 

Olá Leitores!

Danielle Steel dispensa apresentações quando falamos de romances, ela já tem publicado dezenas de livros no gênero e é muito bem avaliada. O mais novo livro da autora não é diferente, um romance bem dramático ao estilo Nicholas Sparks.

Neste livro vamos conhecer a história de Carole Barber, uma atriz hollywoodiana muito bem sucedida, reconhecida no mundo inteiro e premiada com Oscar de melhor atriz. Ela já esta com seus 50 anos e acaba de perder se marido ao qual a amava muito para o câncer.

Ela se recusa a novos papéis no cinema, ainda esta vivendo o luto pelo seu marido, e ao escrever um livro ela acaba enfrentando um bloqueio criativo para continuar a história, assim ela acaba viajando para Paris, seu lugar favorito no mundo, com certeza com aquele clima romântico da cidade luz ela terá inspiração para finalizar sua obra.
"...desta vez quero ir sozinha. Não sei porque, mas sinto que desta vez preciso mergulhar na minha própria mente".
Chegando em Paris, sozinha e sem avisar os dois filhos ela curte cada momento e começa a visitar lugares favoritos, incluindo sua antiga casa ao qual foi vendida a alguns anos atrás. Mas é ao voltar ao Hotel que toda a história toma um rumo diferente, Carole é uma das vítimas de um atentado em um túnel, acidente o qual a deixa hospitalizada em estado grave.

"Seus olhos demonstravam um sentimento diferente do ela via no olhar de Jason. Aquele homem era mais intenso, e de certa forma implacável".
Reencontro em Paris é uma história de superação, perdão, segundas chances e renascimento.

Uma história comovente, reflexiva e que nos faz perceber que mesmo a fama, dinheiro e todo o reconhecimento não pode dar uma vida plena, todos nós temos nossas aflições, conflitos, erros e queremos ser feliz de alguma forma.

Boa porcentagem da trama se passa no hospital onde a personagem Carole sofre para se recuperar fisicamente e emocionalmente, teremos citações de lugares, restaurantes e pratos tipicamente franceses, mas esse não é o foco da história, o foco mesmo são os flashbacks do passado da personagem, é nele que acompanhamos tudo que aconteceu e influenciou nas decisões que ela tomou no presente, deixando uma expectativa bem grande no leitor sobre o que acontecerá após o acidente.

O livro é narrado em terceira pessoa, não sou muito fã desse tipo de narração mas a história fluiu bem, as narrações de Danielle Steel conseguem captar bem os sentimentos dos personagens.

Infelizmente não gostei tanto do desfecho do livro, acho que a autora poderia ter escrito mais alguns capítulos e concluído melhor sua decisões e os finais para os personagens secundários, ficou muito indefinido, sendo assim dei apenas 3 estrelas para o livro, pois queria um final mais completo, fiquei com vontade de ler mais e entender melhor o que aconteceu. Mas ainda assim é um livro emocionante e cheio de momentos reflexivos, Danielle Steel é uma ótima autora de romances, e se você ainda não conhece seus livros convido vocês a conhecerem e se encantarem. 


13 comentários

  1. Oi!
    É uma pena que a autora não tenha escrito um final tão completo como a história merecia. Fiquei afim de saber o que aconteceu com Carole Barber depois acidente e se ela consegue escrever seu livro. Gosto de histórias de superação e perdão, afinal de conta passamos por isso diariamente. Vou anotar a dica aqui e quem sabe no futuro darei uma chance.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É UMA DICA DE LEITURA BOA, MAS REALMENTE SENTI NECESSIDADE DE MAIS CAPÍTULOS, MAS NÃO DEIXA DE SER UMA BOA HISTÓRIA, BJUS.

      Excluir
  2. Ainda não li nenhum livro da autora, mas sei que ela escreve vários romances. Eu gostei deste que você escreveu pena que o final não foi como você gostaria e eu também curto finais bem escritos sem nada pendente mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da resenha e até surgiu o interesse na leitura, parece um enredo bem intenso com um toque de drama que gosto bastante. Algumas tramas deixam mesmo a desejar no final, não pelas escolhas do autor para o desfecho, mas justamente por parecer que faltou algo, que está incompleto. A capa do livro é bem bonita e sua foto ficou ótima.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada dessa autora e vejo isso como um erro gravissimo, já que ela tem tantas obras publicadas. Achei a proposta da história bastante triste, do jeito que sou chorona, só o começo do enredo iria acabar comigo haha dica anotada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou bem durona para chorar, mas esse relamente encheu meus olhos d'água várias vezes durante a leitura.

      Excluir
  5. Olá Keyla,
    Eu ainda não li nenhum livro dessa autora, mas confesso que também não tenho muita vontade de ler. Fiquei muito contente, entretanto, com o desenrolar da história, mas extremamente decepcionada com o final que te causou essa sensação.
    Acho que é uma obra que vai agradar fãs da autora, mas que não funcionará para mim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Keyla!

    Tudo bem? Fiquei de cara apaixonada pela capa do livro, nunca li nada da Dinielle Steel, mas confesso que depois da sua resenha bateu uma vontade de conferir Reencontro em Paris. Adoro narrativas que se passem na "cidade luz".

    Também não sou a maior fã de livros narrados em terceira pessoa, mas quando a história é envolvente isso acaba ficando de lado pra mim. É uma pena que o desfecho não tenha te agradado, ainda assim estou bastante interessada.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, apesar de ser em terceira pessoa, ela é bem envolvente, me prendeu!!

      Excluir
  7. Oie!

    Nunca li nada dessa autora, mas tenho uma amiga que ama demais as obras dessa autora, e só fala muito bem das histórias dela, eu lendo sua resenha sinto que não é uma obra que irá despertar meu interesse, mas deixarei anotado aqui, quem sabe futuramente eu não de uma chance!

    bJSS

    ResponderExcluir
  8. Olá Keyla!!!
    Eu não lembro de ter lido nada autora e nem de conhecê-la, acho que isso se dar de ter muitos livros pra ler e autores para terminar os livros.
    A história chama atenção, pois é algo não tão comum de ser escrito porém fico meio assim em relação a esse final que dava pra ser mais amarrado como você disse u.u
    Mesmo assim parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi!

    Você me deixou com vontade de ler um romance, e não é um gênero do qual gosto muito. Mas essa história parece muitíssimo interessante, essa volta ao passado enquanto ela tenta recuperar suas memórias e o envolvimento da mídia. Gostei dos elementos que a autora escolheu para o enredo, vou procurar mais sobre esse livro e quem sabe acabo lendo.

    https://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Danielle é uma das autoras mais antigas e que mais gosto. Ela é muito maravilhosa nas suas histórias. Reencontro em Paris, se não me engano, é um dos seus mais dramáticos. Mas seus romances são doces, são incríveis. E seus personagens são sempre fortes, com ensinamentos incríveis. Adorei a resenha, deu saudade do livro. Vou reler! Beijos

    ResponderExcluir