Resenha: Uma Dobra No Tempo # 1 - Madeleine L'Engle

12 comentários


Um clássico da fantasia e da ficção científica emerge!
Era uma noite escura e tempestuosa; a jovem Meg Murry e seu irmão mais novo, Charles Wallace, descem para fazer um lanche tardio quando recebem a visita de uma figura muito peculiar.
“Noites loucas são a minha glória”, diz a estranha misteriosa. “Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim.”
O que seria um tesserato? O pai de Meg bem andava experimentando com a quinta dimensão quando desapareceu misteriosamente... Agora, com a ajuda de três criaturas muito peculiares, chegou o momento de Meg, seu amigo Calvin e Charles Wallace partirem em uma jornada para resgatá-lo. Uma jornada perigosa pelo tempo e o espaço.
Uma dobra no tempo é uma aventura clássica, que serviu de inspiração para os mestres da fantasia e da ficção científica do mundo, agora adaptada para os cinemas pela Disney. Junte-se à família Murray nesta jornada, entre criaturas fantásticas e novos mundos jamais imaginados.


*Livro recebido em parceria com a editora* 

Bom, tenho que começar essa resenha dizendo que estou bem decepcionada. Comigo, com as divulgações, com o livro, com tudo! Hahahaha! Eu estou começando a ler mais ficção científica, e quando soube desse livro que é "UM CLÁSSICO DA FICÇÃO CIENTÍFICA" fiquei bem empolgada, pois se é pra começar vamos começar por um bom, vamos começar pelo que está sendo adaptado pela DISNEY. Mas quando comecei a ler, não deu. Não desceu, e tem tantas coisas erradas nesse livro que eu não sei se o problema foi comigo, foi com a história, o hype, ou sei lá o que.

Basicamente Uma Dobra no Tempo é um livro onde conhecemos Meg, uma garotinha de aproximadamente 12 anos que é bem deslocada na escola, e só é boa com números, ela tem três irmãos, sendo que o que é mais ligada é Charles Wallace um garotinho de 4 anos extremamente inteligente, ele sabe o que ela está pensando sempre, e é seu melhor amigo.

Uma bela noite uma senhora estranha entra em sua casa e todos parecem tratá-la bem demais, apesar de não a conhecerem, Meg acha aquilo muito estranho, mas mais estranho ainda é logo no outro dia embarcar em uma jornada com seu irmão de 4 anos, um colega de escola com quem ela nunca conversou direito, a velhinha da noite passada e outras duas mulheres tão estranhas quanto ela. O objetivo? Salvar seu pai, que está muito bem vivo e necessitando de ser resgatado.

“Pensar que sou um bobão faz as pessoas se sentirem superiores – disse Charles Wallace. – Por que eu deveria acabar com essa ilusão?”
Bem é basicamente aí que o problema do livro começou pra mim. Como o livro é bem fininho a história é rápida demais. Não sabemos porque o menino é tão inteligente, não somos preparados para tal jornada, não conhecemos Calvin, e logo estamos em uma jornada "épica" entre dimensões para salvar o pai dos meninos.

Não são dadas muitas explicações durante a história, basicamente quando surge algo que desconhecemos a resposta é sempre "seu Planeta é muito atrasado, você não entenderia" e isso me incomodou muito, porque realmente eu queria entender, e acredito que explicações poderiam ter sido dadas mesmo os personagens sendo crianças, afinal se eles eram tão inteligentes entenderiam não é mesmo?


As três mulheres que acompanham os garotos são a parte mais interessante do livro, pois elas são bem peculiares, e são meio que 'seres divinos' então elas não sabem se expressar para humanos direito, da maneira que estamos acostumados. Mas teve uma delas que mais que incomodou, a que falava citando poemas, músicas e principalmente a Bíblia. Buscando algumas referências para fazer essa resenha descobri que o livro era uma ficção científica cristã, e olha digo com toda sinceridade que isso não combinou muito, pois ao mesmo tempo que tinha seres de outros planetas super desenvolvidos, a autora queria falar que o "mal" que eles estavam lutando era tipo Lúcifer, e que até Jesus já lutou contra ele enquanto viveu. (momento ateia revirando os olhos com essa explicação)

Outro ponto que não me desceu foi o quanto essas crianças são chatas. Desculpa pessoal mas a Meg é um embruste, eita menina birrenta do caraio! Ela é insuportável, toda hora faz birra com as coisas que quer, não sabe esperar, dá chilique por coisa que já explicaram pra ela, sinceramente ela parecia a que tinha 4 anos, Charles também ficou meio incoerente, porque ele é super inteligente ~leitor de mentes ~ mas em alguns momentos continua agindo como uma criança bobinha de 4 anos, e Calvin coitado, ficou ali de cenário, porque não fez praticamente nada o livro todo hahaha.

O texto tem uma revisão impecável, porém a repetição do nome Charles Wallace a cada página me incomodou mais. Teve uma página que eu contei o nome dele nove vezes, e em todas as vezes que chamavam o menino era citado os dois nomes, TODA VEZ. Ninguém chama o irmão pelos dois nomes o tempo todo, ainda mais um menino de 4 anos. No fim eu já estava toda estressada com esse nome porque não aguentava mais eles falaram toda hora.

“É tão assustador quanto empolgante descobrir que matéria e energia são a mesma coisa, que tamanho é uma ilusão e que o tempo é uma substância material. Temos como entender, mas é muito mais do que podemos compreender com nossos míseros cérebros de ser humano.”
O livro não tem muita aventura também, achei que os três iriam nessa jornada por Planetas e dimensões diferentes e que eu iria me animar durante a difícil caçada pelo pai, mas tudo foi resolvido fácil demais, rápido demais, e quando eu vi já tinham terminado a aventura, eu fiquei lá com aquela cara de: UÉ, já acabou?


E a minha última crítica é a questão da ficção científica. Eu não li muitos livros do gênero, mas por ser um clássico achei que a história iria envolver várias viagens por Planetas, várias explicações legais, e basicamente não teve nada disso. O negócio de falarem toda hora que meu planeta não era desenvolvido e cortarem o assunto me deixou bem frustada, e terminei o livro bem triste mesmo.

Sendo bem sincera, não queria fazer essa resenha tão negativa, mas não me empolgou em nada essa leitura. Eu tentei, eu comecei a ler sem saber de nada, sem nem mesmo ver os trailer do filme, mas a cada página tudo ficava pior e quando as coisas pareciam que iam melhorar o livro acabou, assim, do nada. É realmente uma pena porque eu estava empolga com esse livro, a edição é maravilhosa e estava namorando ela na pilha de leitura a um tempão, eu detesto ficar com esse sentimento de frustração depois de me decepcionar com um livro que eu queria muito, mas infelizmente não dá pra mentira pra vocês e dizer que amei um livro que não me agradou em nada.

O segundo livro já está sendo lançado, e não sei bem se quero continuar as 'aventuras' desse trio, algumas coisas me agradaram é claro, mas os defeitos são marcantes demais para pensar em passar por eles tudo de novo hahah


12 comentários

  1. Eu ainda não li o livro também, mas adoro ficção científica e o assunto dobra e viagens no tempo são muito interessantes. Entendo os pontos que vc citou, afinal é um assunto complicado e queremos entender tudo o que acontece. Não sabia da adaptação da Disney e fiquei curioso tanto com o livro quanto ao filme. Ótima resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline!

    Tudo bem? Então, eu fiquei bem dividida com esse livro, cheguei no final e não sabia se tinha gostado ou não. Se por um lado o livro trouxe algumas questões bem interessantes, por outro os irmãos Murry me irritaram DE UMA FORMA INIMAGINÁVEL...

    Você jura que achou a história rápida demais? Eu achei que a narrativa foi arrastada em boa parte do livro, NADA acontecia. Concordo que tem certas questões que não são explicadas e isso me irritou também, então por isso mesmo o livro sendo fino eu demorei mais de duas semanas para lê-lo.

    Enfim, fico que feliz que a história tenha funcionado mais para você do que para mim. Mesmo tendo pontos negativos pretendo ler a continuação para tentar tirar esse sentimento de dualidade porque realmente não sei se gostei ou não.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?

    Quando eu vi que esse livro seria adaptado, acabei colocando na minha lista de desejados para que eu lesse antes do filme ser lançado. Também estou tentando ler mais ficção científica e pensei, assim como você, que esse sendo um clássico, é um bom começo para o gênero. Pelo jeito, deixarei a leitura de lado.
    Não gostei dos pontos citados e acredito que não gostarei da leitura. Apesar de ser um livro pequeno, eu iria ficar irritada com várias coisas. Eu não me importo com obras que sejam protagonizados por crianças, mas se é para fazer algo, que seja de acordo com o que é mostrado. Então uma criança super inteligente, apesar de ser bem jovem, deve ser demonstrado na narrativa. Uma menina adolescente que fica fazendo birra por coisas que já foram explicadas? Não rola. E uma ficção científica que não explica as coisas, falando só que o planeta não é desenvolvido? Eu ficaria irritada e nem sei se conseguiria terminar de ler.
    Eu acredito que só verei o filme mesmo e, se me der vontade, ler a obra para tirar as minhas próprias conclusões.

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação, mesmo assim :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Oiiii,

    A maioria dos problemas em relação a Uma Sobra no Tempo é a falta de explicações e quando finalmente a aventura vem, ela acontece e se resolve super rápido. Não conheço uma pessoa que tenha lido e não tenha relatado estes problemas, então é uma história que eu realmente não pretendo dar uma chance.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  5. Oie!

    Eu para falar bem a verdade estou louca para assistir ao filme e vou deixar a leitura do livro para outro momento, porque lendo sua resenha posso notar que a obra não vai me descer também, então vou passar umas horas agradáveis no cinema assistindo a adaptação e deixar o livro mais para frente!

    Bjss, vem participar do sorteio no Instagram, valendo um monte de marcadores de páginas! https://www.instagram.com/p/BfjKzWxhfny/?taken-by=resenhasteen

    ResponderExcluir
  6. Hahaha eu ri dos seus comentários a respeito das crianças e fiquei curiosa pra saber se eu iria nutrir os mesmos sentimentos. Realmente o hype desse livro ta super alto mas as resenhas quase nunca são positivas, uma pena, né? Essa edição é linda.

    ResponderExcluir
  7. Bem, eu realmente não gosto de ficção científica e eu já não iria ler esse livro por default, mas depois dessa resenha, que eu adorei inclusive, não lerei mesmo! Não tenho saco pra crianças birrentas em histórias, nem na vida real! huahuahuahua
    Vou passar sua dica dessa vez.
    Entretanto eu fico curiosa porque falam tanto desse livro.... Vamos ver no que vai dar o filme... rs

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Sabrina!!!
    Quando eu vi o título da obra nem tinha me remetido que era por causa do filme da Disney que está sendo mega divulgado, mas admito que o gênero não faz muito meu estilo e talvez por isso não tenha me empolgado em conhecer o livro e mesmo agora não me chama a atenção :\
    Eu penso em ver o filme, pois gostei dos trailers e fiquei curiosa pelo filme mas o livro acho que passo.
    Uma pena que você que curte o gênero tenha se decepcionado e olha que é um clássico :\

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, que pena que não curtiu tanto a leitura como esperava. Algumas vezes isso pode acontecer mesmo, de imaginarmos uma história muito mais grandiosa do que a que vamos encontrar. Ainda assim, é um livro que quero ler (se quiser colocar seu exemplar pra troca no skoob, me avisa :D).

    ResponderExcluir
  10. Oii Sabrina, tudo bem? Que pena que acabou não curtindo tanto a leitura :( Estava beem animada para ler, mas pelo que li aqui provavelmente vou me irritar com os mesmos pontos que você... Mas ainda assim vou ler, vamos ver se irei curtir! :D Essa edição está mesmo fantástica!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Confesso que eu tenho um sério problema com a ficção científica em si, mas eu estou muito curiosa para ler esse livro em decorrência a adaptação da Disney. Inclusive, ele será a minha próxima leitura e confesso que já vou começar com o pé atrás kkk

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  12. Oi Sabrina, como está?
    "Ela é insuportável, toda hora faz birra com as coisas que quer, não sabe esperar, dá chilique por coisa que já explicaram pra ela...", eu sei qe não deveria falar de política num comentário de resenha, mas sou obrigada a te dizer que essa tua frase descreve com perfeição os eleitores do Bolsonaro e outros que eu me recuso a descrever de tanto nojo que eu sinto.
    No mais, e chegando no ponto que realmente importa, a resenha, eu te pergunto: ficção científica cristã? Onde que isso no mundo é minimamente coerente? Ok, admito que creio em Deus, mas Sci-fi cristão é de ferrar o motor do caminhão, --". Sinceramente, gostei muito da resenha e apesar de tudo de negativo que tu descreveu, eu daria uma chance porque gosto de ficção científica.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://galaxiadeideias.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir