Resenha: Serafina e a Capa Preta (Serafina # 1) Robert Beatty

9 comentários

Serafina nunca teve motivos para desobedecer ao seu pai e se aventurar além da Mansão Biltmore. Há espaço de sobra para ser explorado naquela casa imensa, embora ela precise tomar cuidado para jamais ser vista. Nenhum dos ricaços lá de cima sabe da existência de Serafina; ela e o pai, o responsável pela manutenção das máquinas, moram secretamente no porão desde que a garota se entende por gente. Mas quando as crianças da propriedade começam a desaparecer, somente Serafina sabe quem é o culpado: um homem aterrorizante, vestido com uma capa preta, que espreita pelos corredores de Biltmore à noite. Após ela própria ter conseguido – depois de uma incrível disputa de habilidades – escapar do vilão, Serafina arriscará tudo ao unir forças com Braeden Vanderbilt, o jovem sobrinho dos donos de Biltmore. Braeden e Serafina deverão descobrir a verdadeira identidade do Homem da Capa Preta antes que todas as crianças... A busca de Serafina a levará ao interior da mesma floresta que tanto aprendeu a temer. Lá, descobrirá um esquecido legado de magia, que tem relação com a sua própria origem. Para salvar as crianças, Serafina deverá procurar as respostas que solucionarão o quebra-cabeça do seu passado.



*Livro recebido em parceria com Editora* 

Ela ficou imóvel na beira da floresta e olhou o máximo que conseguiu, para além das árvores. Durante anos escutara histórias de pessoas que haviam se perdido na floresta para nunca mais voltare, Ficou imaginando que perigos estariam espreitando. Seria magia negra, demônios ou algum tipo de fera horripilante? Do que o pai tinha tanto medo?

Serafina e a Capa preta é um livro infanto juvenil bem fofinho e que me conquistou. Aqui vamos conhecer a história de Serafina, uma garotinha muito peculiar que mora no porão da Mansão Biltmore com seu pai, que trabalha como mecânico nessa casa. Eles vivem escondidos no porão, e ela vive mais escondida ainda, pois seu pai sempre a alertou que ela não pode ser vista, não pode conversar com ninguém se não eles iriam acabar sendo despejados, e eles não teriam outro local pra morar.

Mas Serafina é a C.O.R da mansão, a caçadora oficial de ratos, ela com sua visão noturna e sua agilidade que é melhor que a de qualquer outra pessoa caça os ratos da mansão e os enxota para a floresta todas as noites, e todas as noites ela se lembra dos avisos do pai para nunca entrar na floresta, pois lá se escondem criaturas malignas que podem seduzir sua alma.

E é em uma das suas caçadas noturnas que a aventura do livro se incia, Serafina acaba vendo um homem com uma capa preta perseguindo uma garotinha de vestido amarelo, e mesmo com ela tentando ajudar a garotinha não consegue, e escapa por um triz dessa assombração. Quando ela vai contar pro seu pai o que aconteceu naquela noite ele não acredita nele, afinal ela adora ficar inventando histórias dos livros que lê, e por isso ela acaba tomando uma atitude drástica: vai contar o que aconteceu para os donos da mansão.

E é nesse momento que ela conhece Braeden Vanderbilt o sobrinho dos senhores da mansão, e junto com esse garotinho que também se sente tão deslocado naquele lugar eles vão embaçar em uma aventura para descobrir quem é o Homem da Capa preta, o que ele realmente faz com as crianças e o principal: como pará-lo.

Sera: nosso mundo é cheio de mistérios, coisas que a gente não entende. Nunca vá para as profundezas da floresta, há muitos perigos lá, tantos escuros quanto claros, e eles tentarão seduzir a sua alma. 


Mas todo mundo sabia alguma coisa. E todo mundo era um pouco diferente. Algumas pessoas faziam uma coisa. Outras faziam coisas diferentes. Isso a fez pensar que talvez Deus pretendesse que todas as pessoas se encaixassem, como um enorme quebra-cabeças montado. 

Serafina e a Capa Preta é um infanto juvenil encantador, que tem personagens fofos, uma trama mirabolante para essas crianças resolverem e principalmente uma mensagem linda sobre beleza, sobre ser diferente.

Serafina não é uma garotinha comum, desde o primeiro momento sob os avisos do seu pai já percebemos isso, e quanto mais lemos e vamos juntando as peças sobre sua origem, mais a história dessa personagem se torna encantadora. É através dela que o autor trás os questionamentos sobre o que é ser normal? Será que só porque eu tenho a cor dos olhos diferentes dos seus ou tenho um osso a mais ou a menos eu sou uma aberração?

Ela também é extremamente corajosa e correta, quando o homem da Capa Preta aparece ela não mede esforços para ajudar aquelas outras crianças, mostrando que devemos sempre fazer o que é certo independente de conhecermos aqueles que estão necessitando de nossa ajuda. Sua curiosidade é outra característica fofa, pois ela não se contenta com explicações comuns, não deixa passar um mínimo detalhe, está sempre preparada para questionar as coisas e buscar a resposta que precisa, e isso é o que faz dela uma garotinha tão especial.

Será que as criaturas más pensavam em si mesmas como sendo más? Ou será que pensavam estar fazendo o que era certo? A maldade era algo que estava dentro do coração ou era como as pessoas viam as outras? 


A Edição da Editora Valentina ficou linda, eu adorei o detalhe do verniz da capa, que parece um couro, um tecido, como o da capa preta, a arte original da capa também é linda, assim como a diagramação especial em cada capítulo com um detalhe que faz todo sentido com a história.

Serafina e a Capa Preta é aquele infanto juvenil que é simplesmente perfeito para passar o tempo, com uma mocinha extremamente curiosa e esperta embarcamos em uma jornada espetacular nessas páginas, e acabamos lendo uma mensagem muito bonita sobre ajudar o próximo mesmo que você não o conheça, sempre fazer o que seu coração acha que é certo e principalmente que ser diferente é normal, você não precisa ser igual a todas as outras pessoas para ser especial, para encontrar seu lugar no mundo.

Com uma escrita extremamente fluida e gostosa Serafina e a Capa Preta vai conquistar os leitores de todas as idades, e tenho certeza que assim que você terminar essa história vai ficar querendo que seu filho/irmão/primo leia também, principalmente pelas mensagens legais que tem. Recomendo muito essa leitura, e já estou doida pelos próximos, quero saber o que a C.O.R da Mansão Biltmore vai aprontar nos próximos capítulos dessa história.



Ela era uma boneca de porcelana, e também um espectro, entrando e saindo das sombras, uma garota entre dois mundos.



9 comentários

  1. Olá!
    Parabéns pela resenha e pelo livro!
    Primeiramente, a edição parece belíssima, ainda mais com o cuidado no início de cada capítulo. Me deixa com ainda mais vontade de tê-lo!
    A história me lembrou um pouco Coraline, rsrsrsr, e além disso, o enredo com um quê de mistério e aventura me deu vontade de lê-lo.
    As pessoas costumam subestimar contos infanto-juvenis, mas muitas vezes eles são fantásticos, ainda mais com um bom enredo. Espero ser o caso desse livro!
    Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  2. Já vi muitas resenhas positivas sobre esse livro, estou super curiosa pra ler. Essa edição ficou maravilhosa!
    Parabéns pela resenha!

    Meu Blog | Meu Canal

    ResponderExcluir
  3. Que livro lindo !

    Nunca tinha ouvido falar eu li poucos livros infanto juvenil e achei a sinopse e a resenha lindas .. Espero em breve estar podendo fazer essa leitura otima sua resenha beijos ..

    ResponderExcluir
  4. Já vi algumas resenhas deste livro e todas me despertam a curiosidade para saber o porque de Serafina ter sido escondida no porão e essa assombração de capa preta, qual mistério por trás disso. Apesar de não curtir trilogia eu espero ler essa, sem dizer que os quotes deu ainda mais vontade de ler.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?

    Adoro livros infantojuvenis, pois sempre acabo me encantando com as crianças/pré-adolescentes. E, pelo que você falou, já admirei a coragem da Serafina, que não mede esforços para ajudar outras crianças. Além disso, gostei da reflexão sobre o que é normal e o que não é, então quero ver como isso foi abordado na obra. E é ótimo que consiga transmitir mensagens importantes para o público-alvo, sobre ajudar o próximo e fazer o que o coração acha que é certo. Perfeito para ensinar as crianças, não é? Quero ler logo e espero que eu goste tanto da leitura quanto você <3

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Que bom que a leitura te conquistou, é muito bom quando isso acontece né? Eu adoro infanto-juvenis, são bem fofos em sua grande maioria, então já quero muito ler esse livro. Amei a resenha.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro, mas essa edição está linda e a história parece bem fofinha! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  8. Oi, Sabrina

    Eu não curto infantojuvenis, mas com certeza esse é um livro que eu compraria para presentear alguma criança. Achei a história bem lúdica e fiquei curiosa com a origem de Serafina! E a edição está uma fofura, adorei essa capa!


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  9. Oi! Eu só tenho visto elogios para esse livro e consequentemente estou ficando com muita vontade de lê-lo. Parece uma trama intrigante, bacana e cheia de aventuras. Adorei seus elogios e tomara que saiam logo os próximos, né.

    ResponderExcluir