Resenha: A Perversa (Amor e Mentiras # 2) - Tarryn Fisher

22 comentários

Leah Smith finalmente vive um momento muito especial. Conquistou aquele que considera o “homem da sua vida”, mas não está completamente feliz.
Leah se sente insegura, como se fosse sempre a segunda opção e sua vida atual, como um castelo de cartas, pudesse desabar a qualquer momento...
E, mais do que sentir, ela sabe que Caleb nunca a olhou com aquele brilho especial que dirigia a Olivia. Então, se por um lado se sente vitoriosa, por outro, percebe quanto é desgastante e trabalhoso manter a sua conquista.
Agora, oficialmente casada com Caleb, ela vai até as últimas consequências para manter unidos os pedaços de uma vida construída por segredos, mentiras e trapaças. E, quem sabe, amor.
Mas não é assim que devemos fazer para lutar por quem amamos?

*Livro recebido em parceria com editora*



Confira a resenha do primeiro livro da trilogia:

Quando Caleb olha para Olívia, seus olhos se mexem com um funcionamento diferente. É como se ele estivesse olhando para a única coisa que importa. Estou doentiamente familiarizada com o modo como Caleb olha para ela, porque é o modo com que eu olho para ele. 

Pra quem leu minhas duas últimas resenhas dos livros da Tarryn sabe que eu gostei muito do seu estilo de escrita. Aqui não tem nada de romance fofinho, casais que se veem e já se amam loucamente, dores que são curadas com amor, pelo contrário, a autora trabalha um estilo de 'romance' diferente, que mostra o lado escuro dos relacionamentos reais, e essa série Amor e Mentiras é incrivelmente fantástica por isso, porque você odeia os personagens pelas coisas que eles fazem, mas consegue se identificar com seus erros facilmente.

No primeiro volume conhecemos a história de Olívia e Caleb pelos olhos da Olívia, e entre capítulos alternando entre passado e presente vamos entendendo como seu relacionamento com ele começou, como terminou e como eles 10 anos depois acabaram tendo uma segunda chance nada convencional, e com uma (ex) noiva a tira-colo.

Se no primeiro livro eu já tinha muita raiva da Leah sem conhecê-la bem, em A Perversa eu consegui chegar no nível supremo de odiar uma personagem, pois aqui é a sua vez de contar a história, tanto do ponto que parou o primeiro livro, quanto seu passado para entendermos como ela se tornou quem é, como conheceu Caleb e como Olívia sempre foi um fantasma bem presente em seu relacionamento nesses anos.

É difícil ter compaixão por essa personagem, sério, mas durante os flashbacks que vemos como ela teve uma infância sem amor do pai, como ela sempre procurou ser diferente para ser aceita entendemos um pouquinho o porque de ela ter se tornado uma vaca sem coração. Seu amor por Caleb é uma coisa doentia, uma obsessão, mas é o único tipo de amor que ela conhece, o único tipo de amor que ela conseguiu com que alguém prestasse atenção nela, que fizesse dela o seu mundo, isso chega a ser um pouco triste, e te faz odiar eternamente Caleb por ficar prendendo essas duas mulheres.

Se você não leu o primeiro livro cuidado que nos próximos parágrafos terão spoilers de A Oportunista. 
.
Caleb é meu neste momento, mas eu nunca sou suficiente para ele. Posso sentir isso - ver no modo como ele me olha. Seus olhos, sempre inquiridores, vivem procurando alguma coisa. Não sei o que ele procura. Bem que eu gostaria de saber. Não posso competir com um bebê - meu bebê.
Eu sou quem eu sou.
Meu nome é Leah, e farei tudo para manter meu marido

Leah engravidou de Caleb de proposito na intenção de segurar o boy, afinal ela sabia que estava o perdendo para Olívia, mas vocês sabem que barriga não segura macho né? E Leah aprende isso da pior maneira possível, principalmente porque ela nunca quis uma criança, ela nunca teve amor em sua infância e não sabia como dar esse amor, então aquela criaturinha seria só mais uma no seu caminho para ser feliz com Caleb, pois agora teria que dividir seu amor com a criança.

É bizarro acompanhar o seu desprendimento emocional à aquela criança que não tinha nada a ver com as tretas do pai, e mesmo Caleb se esforçando tanto para fazer esse relacionamento dar certo Leah é uma mulher paranoica, pirada e consegue tirar até a pessoa mais calma do sério.

Enquanto ela está lá surtando por um ciúme sem fundamentos de Caleb, Olívia está toda feliz casada com um boy maravilhoso que a ama, é impossível não reparar quando o ciúme pode estragar um relacionamento, pois mesmo Leah tendo uma segunda chance de fazer tudo dar certo com o pai da sua filha, ela desperdiça esses momentos sendo egoísta, mimada e tirando ele do sério.

Essa era, em absoluto, a pior coisa quanto ao amor; não importa com quanto esforço você tente, você nunca consegue esquecer a pessoa que foi dona de seu coração. Até Caleb, eu não sabia o que isso significava. 
Mas acho que quanto mais lemos essa história mais ficamos com ódio de Caleb. Porque por mais que Leah seja meio pirada, e Olívia também o ame, ele não consegue escolher, não consegue desapegar de uma delas e fica ali as prendendo, toda vez que uma consegue dar um passo pra longe para tentar viver sua vida essa obsessão dele as puxa de volta para seu mundo, causando paranoia e ciúmes na Leah, e complicando imensamente a vida de Olívia que não quer mais estar nisso.

Mas ainda que algumas cenas sejam mornas (por serem versões diferentes do que aconteceu no livro da Olívia) em um momento do livro várias coisas começam a acontecer, várias bombas são jogadas e vemos que nesse "triângulo amoroso" nenhum dos três joga limpo, nenhum dos três possui sentimentos saudáveis, e nenhum dos três está a fim de desistir tão fácil do que quer. As bombas jogadas no final da história me deixaram desesperada pelo próximo, e eu já estou aqui criando minhas teorias.

A Perversa é um romance sem romance. Um livro que mostra o lado que nenhum outro autor conta dos relacionamentos, o quanto é difícil desapegar de quem já amamos, o quanto uma dor de amor pode interferir pra sempre na sua vida e como relacionamentos nem sempre possuem finais felizes, não é porque aquele casal está tendo uma segunda chance que tudo vai dar certo. Tarryn é rainha quando se trata de personagens verdadeiros, de um bom desafio 'em nome do amor' e mesmo com você odiando esses personagens, você ainda consegue amá-los e consegue se imaginar fazendo as mesmas coisas para conseguir o que quer.


22 comentários

  1. Oi (.¨.) Sempre que vi resenhas e posts sobre essa série, nunca fiquei interessada.. Acho que meio que achei essas capas estranhas.. Mas seu ódio me conquistou! Hahahahah e tenho que concordar que tem mulher que pensa que filho segura homem, eu conheço uma! Gostei muito de ver o vídeo, porque você me convenceu a ler!
    Bjoxx ~ Aline

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Que personagens reais hei. Nunca li um livro assim, romances como na vida real sabe. Já odeio a Leah. kkkk
    Fiquei encantada com a resenha. Caleb deve ser o típico homem que quer várias mulheres aos seus pés né. (Ninguém merece)
    Já tá listinha que só aumenta.
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Não conhecia esse livro nem a série, mas já amei saber que é diferente do que estamos acostumados! Muito legal mostrar o lado escuro dos relacionamentos e fazer que não criemos empatia pelos personagens, mas ainda nos identifiquemos com seus erros. Já anotei a dica e espero poder conferir em breve!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Pulei grande parte de sua resenha porque essa é uma série que pretendo ler, mas preciso dizer o quanto amo seus videos e como você é linda! Acho bacana a autora abordar esse lado dos relacionamentos, estamos tão acostumadas com romances fofinhos que esquecemos de como as coisas realmente são, bacana a ideia.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a ideia de trazer romance real, sem fofurice extrema e paixão a primeira vista! Incrível a idéia, simplesmente me encantei. Obrigada pelo post!! ❤

    ResponderExcluir
  6. O livro não faz muito meu estilo. Curto fofurices, porque gosto de me iludir mesmo... Se quisesse ficar incomodada ou triste eu ia me apaixonar e não ler livro de ficção. kkkk
    Sério! Não faz meu estilo, mas eu estou encantada com a forma de escrita da autora. Não seria um livro que eu compraria se eu não entrasse em contato com a forma profunda e aprimorada que a autora escreve.
    Pow, na bora... Dica mega anotada!
    Valeuzão!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Recentemente comprei o box da Saraiva e ainda estou pra iniciar essa leitura. Já li outros livros da Tarryn e essa forma dela de abordar os temas mais complicados dos relacionamentos são bem atraentes e pelo visto se mantém nessa trilogia.
    Sua resenha me deixou com vontade de realizar essa leitura pois parece ser o tipo de trama que ou você ama os personagens ou os odeia.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Oie!

    Guria eu odeio essa personagem, eu garrei um nojo dela enquanto eu lia a história dela que nada que a autora colocava sobre ela eu gostava, muito pelo contrário só me fazia ter mais raiva, simplesmente li ele a tranco e barrancos e a goela abaixo para fazer a leitura, pois se eu pudesse teria abandonado ele no meio do caminho do tamanho do meu ódio por ela!

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Tô louca pra ler essa série, mas não vou mentir, pularia esse livro só porque tomei ranço da cara dela! Que VACAAAA! Tô chocada e admirada que a autora conseguiu desenvolver uma personagem tão sem coração. Eu nao li o livro, amei os spoilers! Já sei o que esperar se conseguir chegar a ele! Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Eu já outro livro da Tarryn e me surpreendi pela forma como ela fala do não usual, do que não estamos acostumados e dá um tapa na cara por conta disso. Eu achei muito interessante sua resenha desse livro e fiquei muito curiosa para entender como esse sentimento de esquecer, de aprender a não amar funciona nesse livro. É uma pena, entretanto, que você tenha chegado a odiar a personagem rs.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  11. Oiii tudo bem??

    Apesar de conhecer bem os livros da faro, esses foram uns que não me interessaram, essa trilogia, e apesar de fuck love ser da mesma autora, o segundo acabei desejando.
    Adorei conhecer a história, mas continuo, infelizmente não achando graça no enredo.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?

    Eu não gosto de livros assim, confesso. Acredito que seria uma leitura que eu não faria conscientemente, sabendo o que irá acontecer. Pode ser que um dia eu pegue um livro com uma premissa assim, mas por não saber ao fundo do que se trata, começo a ler na inocência.
    Porém, apesar de saber que é verdadeiro e trata de histórias que podem ocorrer na vida real, não é um tipo de "romance" que eu tenha o costume de me aventurar. Eu prefiro ler obras em que eu sei que é ficção, mas que sejam felizes, sabe? Em que seja algo que eu vou me encantar, me apaixonar e não ficar com raiva de atitudes birrentas e egoístas, como parece que seja o caso da Leah. Se eu quero ver coisas ruins, é só olhar no jornal, rs. Infelizmente não vai ser algo que eu vá ler, mas fico feliz que você tenha gostado!

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação, mesmo assim :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Nossa.. eu já tinha visto esse livro por ai e tenho que te dizer que eu jamais imaginei que a história seria algo nesse estilo.
    Adorei gente!
    Gosto das coisas mais realistas, de como não somos só nós que sofremos... gosto desse amor de verdade, sabe? Dos personagens que erram e acertam.

    Dica mais que anotada.

    Beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Não conhecia a história, mas como sou considerada "a desapegada", acho que não iria me dar muito bem com a Leah ou com nenhum outro personagem. No momento, eu passo a dica.

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Li um livro da Tarryn recentemente e odiei... estou falando de F_ck Love e caramba, como odiei todos os personagens e a trama romântica da narrativa. Por esse motivo, não me sinto muito animada com a leitura de outro livro da autora. Concordo com você quando disse que a autora escreve histórias reais, mas ainda assim, não curti sua escrita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Eu tive que parar de ler a resenha a partir do aviso de spoilers.
    O que me chama a atenção é exatamente o modo como a Tarryn constrói os personagens, não fazendo com que eles sejam perfeitos, ninguém é perfeito!
    Acho que vou gostar muito porque os personagens são bem dúbios, vai ser aquele lance de amor e ódio mesmo! Hahahaha
    Tenho o primeiro livro e assim que der lerei!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?
    Parabéns pela foto e o vídeo, a sua resenha ficou muito boa. Minha namorada leu essa trilogia da Tarryn e ela é só elogios sobre a construção do enredo e dos personagens, além de todo o amor e ódio que tem nos enredos!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar dessa trilogia, porém, ainda não senti curiosidade de ler. Acho interessante essa questão do livro trazer personagens imperfeitos e que cometem erros, acho que isso os torna mais humanos. Porém, para que um livro me prenda, eu preciso conseguir me identificar com pelo menos algum dos personagens. Não é que eu queira um romance perfeito e fofinho, mas preciso conseguir gostar pelo menos um pouco dos protagonistas. Pelo que eu li na sua resenha, acho difícil que isso aconteça com essa trilogia.
    Adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura, mas vou passar a dica, porque acho que o livro não vai funcionar para mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Nunca li nada da autora, mas achei a trama inovadora em trazer o lado escuro dos relacionamentos, pois infelizmente no amor tem isso. Um triângulo amoroso bem doentio pelo visto. Dica anotada, um livro pra me tirar da zona de conforto.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Olá!!!
    Conheci a autora através da sua resenha!!! Gostei muito da premissa trazida pela autora e para fazer a pessoa sair da sua zona de conforto!!
    Dica anotada.
    www.garotasdevorandolivros.com

    ResponderExcluir
  21. Oi.

    Eu tive que ler sua resenha com muito cuidado, pois eu ainda não li o primeiro livro, mas tenho muita vontade. Eu já tinha visto os livros, porém, nunca tinha lido nenhuma resenha deles. Mas a sua foi o suficiente para que eu queira muito ler esses livros. Gostei desse outro lado da história, desse romance diferente, gostaria de ler mais dessa narrativa diferente.

    ResponderExcluir
  22. Oiee Sabrina ^^
    Por mais que eu goste mais de romances que são mais "reais" e não aquela coisa do bateu o olho se apaixonou, não tenho muita vontade de ler essa série. Pode até ser que leia os livros um dia, mas no momento eu ando querendo histórias mais fofinhas, ou distopias...haha' Mas fico feliz em saber que gostou deste livro, assim como dos outros :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir