Resenha: Magia Explosiva ( Hidden Legacy # 1) Ilona Andrews

10 comentários



Em 1863, em um mundo muito parecido com o nosso, cientistas europeus descobriram o soro Osíris, uma mistura capaz de despertar talentos mágicos nas pessoas. Esses talentos eram muitos e variados. Algumas pessoas ganhavam a habilidade de comandar animais, algumas aprendiam a sentir as águas a quilômetros de distância e, outras, perceberam repentinamente que poderiam matar seus inimigos gerando uma explosão luminosa a partir de suas mãos. O soro espalhou-se pelo mundo. Foi dado a soldados na esperança de aumentar ainda mais a capacidade letal das forças militares. Foi conseguido por membros da aristocracia decadente, desesperados para se manter no poder. Foi comprado pelos ricos, que desejavam ficar ainda mais ricos.

Com o tempo, o mundo percebeu as consequências de despertar poderes de deuses em pessoas comuns. O soro foi proibido, mas já era tarde demais. Os talentos mágicos passaram de pais para filhos e mudaram para sempre o curso da história da humanidade. O futuro de nações inteiras mudou no espaço de poucas décadas. Aqueles que antes se casavam por dinheiro, status e poder, agora se casavam por magia, porque poderes mágicos poderiam lhes garantir tudo.

Agora, um século e meio depois, famílias com fortes características mágicas hereditárias evoluíram e se tornaram dinastias. Essas famílias, Casas, como se intitulam, são donas de corporações, têm seus territórios nas cidades e influenciam a política. Empregam exércitos particulares, lutam entre si, e suas disputas são mortais. É um mundo onde, quanto mais mágica você tem, mais poderoso, rico e destacado você é. Alguns talentos mágicos são destrutivos. Alguns são sutis. Mas nenhum usuário de magia deve ser subestimado.

*livro do acervo pessoa da blogeira* 

Depois de me apaixonar sem volta pelo estilo dos autores em Sangue Mágico, sim, Ilona Andrews é a junção dos nomes de marido e mulher, Ilona e Andrew Gordon. Eu dei uma surtada quando a Universo dos Livros publicou o primeiro livro de outra série, Magia Explosiva é o primeiro livro da série Hidden Legacy que conta a luta de Nevada e Rogan para salvar Houston no Texas de virar cinzas.

Nevada Baylor leva uma vida dura, seu trabalho de investigadora garante o mínimo para sua família, desde que seu pai morreu, ela tomou para si a responsabilidade de salvar a família de ficar sem um teto, e trabalha duro pra pagar a hipoteca e as dividas da pequena empresa da família. Ela tem o raro dom de detectar se uma pessoa está falando a verdade ou não, muito útil na sua linha de trabalho. "Tá pulando a cerca. Não. Mentira."

Nesse momento nas manchetes de jornais Adam Pierce incendeia literalmente os noticiários. O rico, mimando e poderoso e perigoso Superior da sua Casa com o poder do fogo provocou um incêndio no banco e matou e feriu várias pessoas. Nevada é convocada pelo dono das suas dividas a trazer Adam de volta para sua família antes que a policia acabe matando-o. O preço de não aceitar o trabalho é perder todos os seus bens, e sua família ficaria na rua. Mesmo que isso custe sua vida.

O que tá ruim sempre pode piorar e nessa empreitada Nevada acaba cruzando seu caminho com Louco Rogan que busca seu sobrinho envolvido com Adam e desaparecido no incêndio.Rogan é um famoso e misterioso Superior com poderes extraordinários, recluso, misterioso, milionário, o cara é o CARA.



Rogan acaba sequestrando Nevada para saber informações do paradeiro de Adam, já que mesmo ele com todo poder e recursos ilimitados não consegue achar Pierce. Rogan deu um tiro no pé aqui. Nevada não só não revela o que sabe como ainda surpreende Rogan com suas habilidades e seu jeito determinado. Alerta de paixão a vista.

"Meu cérebro dizia 'NÃO'. Meu corpo dizia 'OBA!'. Desisti e fiquei quieta."
O livro demora um pouco para ganhar ritmo, como é o primeiro creio que os autores acharam importante informar o máximo o leitor sobre as curiosidades, regras e tudo que envolve o mundo com magia. Outra coisa que me incomodou bastante foi que o livro ficou ENORME, só depois das 180 páginas que a história começa a pegar um ritmo e a história avança mais um pouco. A edição nacional encurtou as margens das páginas e espaçou bem as linhas. O livro original tem bemmmm menos páginas. Isso pode frustrar um leitor menos paciente e fazer ele abandonar o livro. Outro ponto negativo foi a tradução de certos nomes e expressões, como de um personagem Pêssego. Oi?? Por que não deixar no original? Pior ainda foi a tradução de um dos personagens principais, Mad Rogan, nome que ele ganhou depois da guerra em que foi a arma de destruição em massa principal do exercito, virou Louco Rogan. Eu ignorava toda vez isso, sério, revirei os olhos todas as vezes. Não deu certo, se lançarem o próximo, por favor, coloquem Mad Rogan. Fica aqui meu protesto hahaha.

Fiquei um pouco decepcionada com esse livro, esperava bem mais, depois de amar Kate Daniels, outra série dos autores, fui muito entusiasmada para ler Magia Explosiva, e senti que faltava algo. Mais conexão com os personagens acho. Sabemos muito da vida e das lutas de Nevada, mas nada muito profundo que criei uma personalidade mais complicada para ela. “Louco” Rogan foi pior, ele é sem empatia na maior parte do tempo, macho alpha e só é descrito como um assassino de guerra e temido por todos. Eu queria muito ter gostado mais desse livro, várias vezes quis desistir porque certas partes se tornaram longas e descritivas demais. Mesmo com uma escrita descomplicada e com vários diálogos engraçados e sarcásticos, o livro pausava quebrava muito o clímax de certas partes, e parecia que não ia nunca desenvolver a trama.


Quando temos cenas de ação, elas são surpreendentes e eletrizantes, característica marcante dos autores. Nevada e Rogan só faltam matar um ao outro. Em meio a corrida dos dois para descobrir o mistério sobre o porque dos incêndios de Adam Pierce – existe algo bem complexo acontecendo – eles vão trocar farpas e beijos em meio ao fogo e bala.

Os personagens secundários, nesse caso, a família de Nevada trazem leveza e muito humor. Adorei que a família é comanda por mulheres fortes, ambas, a avó e mãe de Nevada estiveram e lutaram nas guerras.

A série tem ainda mais dois livros, White Hot e Wild Fire, ainda não lançados no Brasil, mas espero que a Universo dos Livros publique o resto da trilogia em breve.

Magia Explosiva é um livro que vai tirar o seu fôlego com cenas de ação, e te levar para um filme onde tudo explode e pega fogo. Se você procura uma fantasia agitada com um toque de romance essa série é bem recomendada, só não vá com muita sede ao pote srsr




10 comentários

  1. A premissa desse livro parece boa, ainda bem que não sou de reparar em traduções. O pessoal reclamava a beça da Lia Wyler na época do boom de Harry Potter, mas para mim nunca fez muita diferença. Se eu topar com esse livro eu compro. =*
    http://aventureirasliterarias.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Fernanda

    Não conhecia o livro em questão.
    Que pena que você se decepcionou um pouco. E jura que traduziram os nomes? Aiiii que preguiça disso! Ahahhaha
    Eu não leria e nem é pelas suas pequenas ressalvas e sim porque o enredo não chamou muito minha atenção.
    Tomara que a universo publique as sequências, pq ela só publica o que vende, o resto ela deixa em aberto... rss

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?

    Primeiramente: que capa maravilhosa! Compraria só por ela, confesso, rs. A premissa é interessante, ainda mais sabendo que ela tem o poder de saber se alguém está mentindo. Ótimo para relacionamentos, hein? Dá pra saber se a pessoa está traindo ou não, rs.
    Eu odeio ler o primeiro livro de uma série de fantasia. Sempre usam o primeiro volume para dar introdução nesse novo universo e, normalmente, fica chato e demora para eu me empolgar na leitura - como parece que foi o caso nesse. Acredito que dá pra criar uma história e ir, aos poucos, explicando as coisas, sabe? Mas eles sempre ficam com aquela narrativa arrastada, infelizmente :(
    Odeio também quando não traduzem direito. Sério que deixaram o nome como Pêssego? Eu acho que, no máximo, se o nome é importante (tipo, um apelido que faz sentido), podem deixar no original e criar uma nota de rodapé explicando o significado, né? Como é o caso do Mad Rogan, já que fica melhor.
    Se eu ler, já não farei com expectativas altas. O bom é que as cenas de ação são boas, além de ter leveza e humor com a família da Nevada. Espero que você goste das continuações e ficarei esperando as resenhas para ver se eu dou uma chance ;)

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a série, mas mesmo sendo um livro introdutório conseguiu me fisgar com a resenha, que me fez viajar imaginando o começo de todo esse mundo magico e pelo visto perigoso. Como eu não li nada dos autores eu não tenho parâmetro, então mesmo com suas ressalvas eu adoraria ler, ainda mais com toda ação eletrizante que mencionou. Dica anotada.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu tenho esse livro no meu Kindle, mas lendo sua resenha fiquei um pouco decepcionada. Acabei fazendo uma compra por impulso porque gosto de passear um pouco fora da zona de conforto, mas pelo visto tem uma trama bem arrastada e ainda faz parte de uma série.
    Por enquanto não vou ler. Vou torcer pra UDL publicar o restante e ai se der vontade pego pra conhecer mais a fundo esses personagens.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Olá Fernanda!!!
    Bem livros que tem uma pegada de ação não é muito meu gênero favorito :\
    Mas admito que o que estava fazendo eu rir muito era essa história de "Louco Rogan", sinceramente que raios de tradução foi essa!?
    Realmente, melhor deixar a original que a gente não se incomoda.
    De todo modo é uma dica válida para quem curte o gênero e quem sabe um dia eu também venha arriscar.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Fernanda,
    Esse é o estilo de livro que não desperta minha curiosidade, pois eu não curto muito o gênero, sabe? Além disso, o fato de ele demorar para pegar o ritmo me incomoda um pouco e isso é péssimo, sabe?
    É uma pena que você tenha se decepcionado e eu acho que não vou nem me arriscar, pois acho que a decepção seria certa rs.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem? Então, nào gostei do título e nem da capa e, apesar de também não me identificar muito com fantasias, eu curti a sinopse e tua resenha. Que saco essa coisa da tradução ne? Eu super entendo pq tbm acho bizarra algumas coisas desse tipo. Alguns primeiros livros de trilogias realmente sao mais paradoes pra ambientar o leitor. Espero que os proximos volumes tenham mais ação e melhorem as traduções! Bjosssss

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    É uma pena que o livro não tenha lhe atendido as expectativas...
    Confesso que o título, capa e sinopse do livro me chamaram a atenção desde o lançamento, mas que ainda não tive a oportunidade de lê-lo. É um estilo do qual gosto muito, e apesar de o livro não ter suprido as suas expectativas, fiquei curiosa para saber como os autores conduziram essa proposta...

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  10. Gostei demais do livro e quero logo o volume 2 da série! Tem alguns defeito mesmo como vc citou, mas não deixa de ser ótimo

    ResponderExcluir