Resenha: O Silêncio das águas (Elementos #3) - Brittany C. Cherry

10 comentários


Da autora de O Ar Que Ele Respira e A Chama Dentro de Nós, uma história de amor que precisará vencer todos os obstáculos.

Quando a pequena Maggie May presencia uma cena terrível à margem de um rio, sua vida muda por completo. A menina alegre que vive saltitando de um lado para o outro e tem uma paixonite por Brooks Griffin, o melhor amigo de seu irmão, sofre um trauma tão grande que acaba perdendo a voz. Sem saber como lidar com o problema, sua família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas nenhum tratamento vai adiante. Ao longo dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros. A única pessoa capaz de compreendê-la é Brooks, que permanece sempre ao seu lado. A cumplicidade na infância se transforma em amizade na adolescência, até que um dia eles não conseguem mais negar o amor que sentem um pelo outro. Mas será que o forte sentimento que os une poderá resistir aos fantasmas do passado e a um acontecimento inesperado, que os forçará a navegar por caminhos diferentes?


* Livro de acervo pessoal da blogueira*

Pessoal, se tratando dessa série de Brittany, já quis ler correndo o 3º livro porque a série esta maravilhosa, mas infelizmente não sei se fui com altas expectativas demais ou qual foi o problema, infelizmente o livro não funcionou tão bem pra mim como eu desejava. Mas antes de entrar em detalhes vamos entender um pouco melhor da história.
"Às vezes, a chuva era mais agradável do que o sol. Às vezes, a dor era mais gratificante do que a cura. E ás vezes os pedaços do enigma eram mais bonitos quando esparramados. "
Maggie May é uma criança serelepe, falante e apaixonada pelo amiguinho do irmão, Brooks Griffin, que esta naquela idade que não gosta de brincar com meninas.  Ela insiste com Brooks que irá se casar com ele na floresta e começa planeja o grande dia com grandes fantasia, mas Books na brincadeira da garotinha irritante, mas acaba cedendo a vontade da Maggie. Quando Brooks se atrasa para o casamento e Maggie se vê sozinha na floresta presencia uma cena terrível que tira sua inocência, sua alegria e o principalmente, sua voz. Brooks que a encontra tempos depois, sem fala, se vê compadecido, culpado e apaixonado pela sua amiguinha Maggie onde irá protegê-la e amá-la desde então.

Só essa primícia já é maravilhosa e tudo isso acontece logo nos primeiros capítulos nos deixando sem fôlego, no meu caso já desejando ver a superação e a alegria da garotinha Maggie de volta a história. No desenrolar da história vamos acompanhando a rotina de vida da família de Maggie antes e depois da tragédia. Vemos como os pais são ligados aos 3 filhos, são apaixonados um pelos outros e felizes.
A vida de Maggie é marcada desde o inicio, onde foi abando nada pela mãe, e o pai se casa novamente, com uma mulher com 2 filhos, ganhando assim irmãos postiços. Que para complicar ainda mais, os irmãos começam a ter problemas de aceitação por ver toda a atenção dos pais dirigida só a ela após o fatídico dia. Após a tragédia todo o drama que se desenrola com as crises de pânico de Maggie, como seus irmãos reagem e como os pais estão lidando com a situação inesperada.

Acho que o maior problema da história pra mim foi essa falta de apoio da família com o trauma dela. Eles a superprotegeram a deixando ainda mais insegura, não foram firmes com tal tratamento que ela necessitava para se curar e com isso ela foi incapaz de seguir em frente e voltar a ser a mesma Maggie de antes. Somente uma senhorinha de idade a ajudou nesse momento difícil, mesmo quando ela não queria ela estava ali do seu lado a incentivando a se curar do trauma.

Isso me incomodou tanto que por horas a leitura foi extremamente arrastada, não vi vontade de melhorar na protagonista, não consegui me simpatizar com sua dor e principalmente não conseguia simpatizar com a família dela que estava muito estagnada com tudo aconteceu, não a incentivando na melhora nem nada. e tratando de traumas psicológicos uma ajuda especializada é fundamental para o processo de cura, mas não é o que vimos nessa leitura e durante boa porcentagem do livro não vemos avanços.

"Aqueles que acreditam em você quando voc~e não acredita em si mesmo são os únicos a se manter por perto."
O livro é narrado em 1º pessoa alternando entre Maggie e Brooks, um modelo de narrativa que me atraí, pois assim podemos ter a percepção de ambos na história. Maggie vive uma vida secundária através dos livros onde ela se esconde do mundo, que me deixou bem próximo a personagem pois acredito de verdade que os livros tem esse poder. Enquanto Brooks corre atrás do grande sonho de se tornar um músico de sucesso, junto ao irmão de Maggie. Essa relação dos dois é muito linda de se ver pois é a forma que eles usam pra se comunicar, ele dá uma música para ela ouvir e ela dá um livro para ele ler, sempre criando um vínculo de amizade e amor mais forte que tudo.

A série Elementos é baseada nos elementos da natureza e todos até agora tem em algo em comum, são histórias baseadas em traumas e superação de vida. Em comparação com os outros livros dessa série esse foi o que menos gostei porque como disse não vi lógica em uma personagem não querer melhorar, em uma família que diz amar tanto a filha não incentivá-la a se curar desse trauma, e infelizmente somente o amor não cura uma doença. Talvez se a autora tivesse abordado esse tema de outra maneira o livro teria sido um pouco melhor, mas ainda assim recomendo para quem quer uma história repleta de darma, pois sabem que a Britt não escreve para nos fazer sorrir né, só pra nos fazer chorar rsrsr

"Todo esse tempo pensei que você estava lendo para escapar do mundo, mas agora eu sei, você não leu para escapar dele, voc~e leu para descobrir. "




10 comentários

  1. Já ouvi falar da autora, principalmente por causa do livro o ar que ele respira, que parece ser o queridinho das leitoras,mas ainda não tive a oportunidade de ler nada dela.
    O livro parece muito bacana, fiquei curiosa para ler...

    ResponderExcluir
  2. Ainda preciso comprar dois volumes para completar a série é começar a ler. Tem gente que fala q esse é o melhor livro da série, mas entendo seu ponto de vista o que disse sobre o trauma da mocinha realmente pode ser um problema até para mim. Não curto mt qnd um trauma é tratado com pouco caso em uma obra, mas enfim, não posso tirar conclusões precipitadas, já tenho esse livro, então assim que tiver o primeiro e o lerei e tirarei minhas próprias conclusões, mas não vou com grandes expectativas nesse aqui 😂

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  3. Vejo um monte de gente falando dos livros dessa autora mas nunca li nenhum, sua resenha me deixou bem curiosa, valeu a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Keyla.
    Ainda não me rendi aos encantos dos livros dessa autora, mas lendo sua resenha consigo entender porque é que ela tem tantos fãs!! Vou tentar abrir um espaço na minha agenda de leituras para ela!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Olá! Essa série parece intensa e está em minha lista de leitura. Esse trauma que a menina teve na beira do rio me instigou muito pela leitura desse volume. A relação familiar detalhada me aguçou a curiosidade também. Adoro livros com bastante drama e vi que esse promete ter. Que pena que o livro não funcionou para você, já me aconteceu isso também, de ir com expectativas demais e o livro me decepcionar... Ainda mais na sequência de uma série!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie!!
    Já estou me sentindo um E.T por não ter lido a série ainda kkkkkk, que pena que não foi perfeito pra você, conforme fui lendo resenhas da série percebi que o público meio que se divide entre eles, alguns gostam outros não, e isso só aumenta minha curiosidade! Mas ano que vem juro que leio!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Que livro maravilhoso!! Quem não leu, leia. Que história, que personagens, que desenvolvimento e que escrita. Chorei e não foi pouco, mas choraria tudo outra vez haha. Essa capa combina muito com a história.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Keyla, sua linda, tudo bem?
    Que pena que a autora não tratou o assunto da maneira devida, porque realmente temos que informar que o tratamento é necessário, inclusive, em determinados casos, as consequências podem ser graves. Mas ainda não desisti da série.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Conheço a serie pois minhas amigas só falam desses livros.Nunca cheguei a ler por falta de curiosidade e por não ter me chamado ainda atenção.
    Que pena que o livro não foi como você desejava,infelizmente.
    Espero que os próximos possam ser melhores.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Nossa sério? Não tinha pensando por esse lado. Na realidade achei que a família fez tudo que é possível, até que uma hora deixou que o tempo realizasse algo. Porque a mãe fica bem fragilizada e muda sua vida justamente por causa disso. São opiniões diferentes e respeito. É um dos meus favoritos da série, até porque A Chama Dentro de Nós não me agradou tanto e O Ar Que Ele Respira é meu favorito. Adorei a sua resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir