Resenha: O Príncipe Corvo (Trilogia dos Príncipes # 1) - Elizabeth Hoyt

11 comentários



Ao descobrir que o conde de Swartingham visita um bordel para atender suas “necessidades masculinas”, Anna Wren decide satisfazer seus desejos femininos... com o conde como seu amante

Chega uma hora na vida de uma dama...
Anna Wren está tendo um dia difícil. Depois de quase ser atropelada por um cavaleiro arrogante, ela volta para casa e descobre que as finanças da família, que não iam bem desde a morte do marido, estão em situação difícil.
Em que ela deve fazer o inimaginável...
O conde de Swartingham não sabe o que fazer depois que dois secretários vão embora na calada da noite. Edward de Raaf precisa de alguém que consiga lidar com seu mau humor e comportamento rude.
E encontrar um emprego.
Quando Anna começa a trabalhar para o conde, parece que ambos resolveram seus problemas. Então ela descobre que ele planeja visitar o mais famoso bordel em Londres para atender a suas necessidades “masculinas”. Ora! Anna fica furiosa — e decide satisfazer seus desejos femininos… com o conde como seu desavisado amante.


*Livro de acervo pessoal da blogueira*

"Chega uma hora na vida de uma dama... Em que ela deve fazer o inimaginável..." 
Ana Wren após a morte do marido se vê com sua sogra passando por momento de privação, afinal o dinheiro que o marido tinha deixo já esta no final. Ana não tem alternativa a não ser procurar um emprego que condiz com seu posto de dama da sociedade.
Ana que teve oportunidade de estudar, sabe escrever  muito bem, falar alguns idiomas e o acaso lhe abre as portas ao saber que o Conde de Swartinham, Edward de Raff precisa urgentemente de um novo secretário.

O conde, que também é viúvo com seu temperamento difícil, foi abandonado pelo seu último secretário . Ana assume posição como secretária e é surpreendida pelo rabugento conde.
A atração começa a ser mútua, porém Ana encontra boleto de um estabelecimento frequentado pelo Conde, nada mais que um bordel de luxo onde mulheres da alta sociedade tem encontros íntimos com homens ricos, sem mostrar sua verdadeira identidade, pois estão sempre mascaradas. Isso desperta os desejos da jovem viúva que tem a ideia de se mascarar para ter o seu desejo pelo conde saciado.

A grande questão é... Será que o Conde vai descobrir seu disfarce??? Será que sua reputação vai ser corrompida?? Será que perderá seu emprego e voltará a passar privações??

"Dreary ficou por ali por mais um tempo e então deve ter ido embora, porqe, depois de alguns instantes, Edward descobriu que estava sozinho. Ele se sentou diante do fogo apagado em seu quarto, sozinho. Mas era assim que, até muito recentemente, ele estava acostumado a viver. Como um homem sozinho." 
Você deve estar se perguntando: - Por que Príncipe Corvo?
Pois bem, a cada inicio de capítulo tem um trecho de uma lenda chamada príncipe corvo, que Ana Wren lê durante a história e além de ser um bônus para nós leitores, também encontrará semelhança com o personagem Edward de Raff.

Apesar de ter uma sinopse mais 'caliente' para o gênero de romance de época, acredite que o livro é sensual sem ser vulgar. É um romance mais maduro com cenas hot, uma pitada sensual que dá todo um charme a mais nessa história e promete fazer os leitores de romance se apaixonarem por essa casal tão diferente.

A trama de Príncipe Corvo é um pouco mais corrida do que os outros romances de época em geral, mas isso em nenhum momento se torna um problema durante a leitura porque os acontecimentos realmente chamam a atenção do leitor e você fica preso a história. Essa fluidez se dá muito por Elizabeth Hoyt ter criado um casal tão 'incompatível mas compatível' ou seja, naquele ar de gato e rato que é tão bom de ler com altas doses de ironia, sensualidade, cenas engraçadas e é obvio aquele amor que a gente torce para acontecer logo.

"Ela não estava acostumada a discutir com cavalheiros, e achou muito difícil permanecer decidida e não pedir desculpas. Como era empolgante falar o que pensava sem se importar com a opinião de um homem! Realmente, ela deveria ficar envergonhada diante dessa ideia, mas não conseguia se arrepender. Não. De forma alguma."

Os personagens desse livro são muito cativantes, apesar de termos o foco mais no casal e os secundários não terem uma história tão profunda, você vai se apaixonar pelo Conde Edward sem dúvidas, e mesmo ele tendo seus "defeitos" - tanto estíticos quanto de personalidade - você se rende a ele porque entende seus sentimentos e tudo que passou que o deixou assim.

Anna aparentemente é uma viúva sem muitas características que se destacam, mas ao decorrer do livro vamos vendo o quanto ela é a frente de seu tempo, o quanto é corajosa e determinada. Através dessa personagem conseguimos ver também como o mundo era injusto com as mulheres daquela época, principalmente com as viúvas, que depois de perderem seu primeiro marido deveriam ser puras e coitadinhas até o fim da vida, e definitivamente nossa mocinha não é nada assim.

Temos uma pequena vilã também na história, e apesar de ela não ter sido muito desenvolvida a treta que ela trás promete deixar o livro muito mais eletrizante. 

A diagramação desse livro ficou linda também, apesar de não ter mantido a capa original essa brasileira deu todo um charme a mais na obra, parecendo realmente um livro clássico com todos arabescos e a foto emoldurada no centro. As páginas são amareladas e a fonte também é muito boa, e não encontrei nenhum erro de revisão. 

Por fim, a leitura de O Príncipe Corvo é bem fluída, envolvente e conseguimos junto com a história nos tornar cúmplices de Ana torcendo para que tudo dê certo. Você vai se apaixonar por esse casal tão diferente dos casais de romances de épocas, vai se encantar com tanta sensualidade que esbanjam quando estão juntos, e vai adorar o fato de eles serem tão reais e tão marcados pelos seus passados. Recomendo o livro para quem gosta de um bom romance de época ou um romance mais hot. Já estou doida para ler os próximos livros da série Príncipe Leopardo e Príncipe Serpente.

"Uma verdadeira dama nunca pensaria em se esgueirar para os antros de Londres a fim de seduzir um homem que havia deixado bem claro que não estava interessado nela."




Resenha em vídeo (aqui)

11 comentários

  1. Não curto romances mais para esse lado hot, então essa dica eu passo.
    Mas certamente quem gosta do gênero vai curtir.
    Um detalhe todo especial é que essa capa está show.

    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Faz tempo que estou vendo falarem bem desta saga e destes livros e sabe que fiquei curiosa especialmente por ser sensual sem ser vulgar o que conta muitos pontos. Adoro romance de época, se tornou um gênero super famoso.

    ResponderExcluir
  3. Olha menina, com sinceridade, eu não li sua resenha, porque eu quero muito conseguir comprar a trilogia dos príncipes neste sábado de black friday e não quero criar expectativas rsrs, mas sem querer vi que tem uma vilã na história... ahhhh quero ler logo.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Heiii, tudo bem?
    Eu ameiii esse livro!
    Um romance de epoca bem diferente, justamente pelos protagonistas serem viúvos, achei que mais ousado. Como vc disse, é sensual, mas sem ser vulgar.
    Eu amei tb foram as capas da trilogia, sao perfeitas demais e bem diferente do que vimos das outras editoras.
    Com certeza quero ler todos.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  5. Oiee Keyla ^^
    Eu adoro romances de época, mas estou meio que numa bolha deles, sabe? Ainda não sai de Julia Quinn, Lisa Kleypas e companhia porque gosto das histórias engraçadas, fofas e apaixonantes que elas escrevem, e não me sinto pronta para ler outras autoras :/
    Eu já tinha visto sobre esses livros antes, mas tenho pouca curiosidade (e animação) para lê-los. Quem sabe um dia :)
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adoro esses romances históricos que colocam as mulheres como determinadas e confiantes, esse ideal de dama antiga da sociedade me dá nos nervos e por esse motivo acabo abandonando esses romances, mas essa história me parece diferente, me interessei pela personagem principal e pelas coisas que ela precisa se sujeitar, definitivamente essa série vem fazendo sucesso e espero poder ler em breve!

    ResponderExcluir
  7. Só tenho ouvido elogios para com o livro, mas confesso que meu interesse por ele até agora é pelo projeto gráfico, porque esse livro está lindo demais. Adorei suas considerações e já quero torcer pela Ana também.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Acredita que eu não consegui finalizar a leitura do livro? Eu não sei bem o que aconteceu, se foi a época errada, mas a leitura foi arrastada pra mim. Ainda não desisti completamente do livro, mas já vou sem expectativas. Acho que estava com tantas, que acabou atrapalhando. Mas obrigada pela resenha, me motivou a continuar a leitura :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Keila,
    esse foi sem sombra de dúvidas um dos melhores romances de época que li esse ano, a capa me conquistou de cara e a sinopse me deixou super curiosa mas foi só durante a leitura que pude perceber o quanto esse livro é magnífico, também já indiquei pra todo mundo aqui em casa haha minha mãe já leu e amou e minha irmã está lendo agora. Estou super ansiosa pela leitura dos próximos volumes da série.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Estou com esse livro em ebook, mas ainda não consegui ler, sempre vejo as pessoas tecendo elogios a trama e tenho muita curiosidade em conhecer essa história. Adoro romances de época e adoro ainda mais esse lance de gato-rato, pois da um ano leveza e ar divertido a história.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Ainda não li esses livros, mas gostei muito de conhecer suas impressões. Confesso que algumas coisas eu não imaginava que esse livro traria, mas gostei do que você apresentou e do que vamos encontrar. Fiquei intrigada para conhecer essa vilã que não foi tão bem trabalhada, sabe?
    Vou anotar a dica, sem dúvidas!
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir