Resenha: O Casamento - Victor Bonini

13 comentários
DSCN6489

Para os noivos é o dia mais importante de suas vidas. Meses atrás, os amigos diriam que o namoro de Plínio e Diana tinha prazo de validade. Eles se conheceram de um jeito bizarro, pensam completamente diferente e nenhuma das famílias aprova o relacionamento. Mas eles resistiram a tudo. E agora vão se casar. Para o detetive é a melhor chance de pegar um criminoso. O mais íntegro dos convidados esconde um segredo devastador. Mas alguém sabe e está disposto a espremê-lo com chantagens. É então que o detetive Conrado Bardelli se hospeda no hotel-fazenda onde ocorrerá o casamento. Ele precisa descobrir o lobo entre as ovelhas. E rápido. Pois, a cada nova ameaça, o chantagista eleva o tom e falta pouco para a bomba explodir. O casal está pronto para o sim. A noiva se prepara para caminhar pelo tapete vermelho. Até que alguém diz: não saia do carro! Enquanto a plateia espera ansiosa em frente ao altar, algo brutal acontece na antessala. Só quando veem as paredes lavadas com sangue é que os convidados se rendem ao desespero. Começa uma confusão para interromper a marcha nupcial e chamar a polícia. Ninguém sabe o que fazer. E Bardelli, que lidava com um caso de extorsão, descobre que se meteu em algo muito pior. Agora, ele é o único capaz de encontrar respostas. O problema é que as mortes não param de acontecer...



editora
Fazer resenhas de livros policiais é muito complicado, pois qualquer mínimo detalhe que a gente der pode estragar toda a surpresa do final deste livro, e em O Casamento não poderia ser diferente, afinal de contas a obra apresenta uma trama repleta de mistérios onde cada página é uma pista nova, seja ela falsa ou verdadeira.

A sinopse já conta bastante do livro, então vou ser bem sucinta aqui

Em O Casamento vamos acompanhar essa data importante para os noivos Plínio e Diana, que possuem um relacionamento estranho e que é aceito com muito receio por ambos os lados das famílias. Em um hotel no interior, quatro dias de festa até o casamento, tudo está correndo aparentemente bem, até que na reta final uma pessoa é brutalmente assassinada, e não há muitas pistas de quem cometeu tal atrocidade. Os convidados ficam em pânico, os noivos chocados com tal brutalidade, como eles conseguirão voltar a normalidade após isso? Mas aparentemente esse é só um dos problemas que eles terão que lidar, pois o assassino aparentemente não se contentará com somente uma vítima…

Confesso que no começo de tal leitura eu estava um pouco confusa, pois pelo livro ser narrado em terceira pessoa e trazer vários pontos de vista, acabei me confundido sobre o que estava acontecendo, qual era o mistério que o detetive teria que solucionar e quem era aquele tanto de gente que aparentemente estava ligada com os tais B.O.s desse casamento. Mas ainda um pouco confusa eu não conseguia largar esse livro, pois quanto mais eu lia mais coisas aconteciam, mais tramas iam se juntando ao problema original e eu ficava pensando o tamanho do problema que o pobre detetive Lyra pegou pra si hahahaha.

Quando o assassinato realmente acontece as coisas ficam mais intensas, afinal temos uma morte importante em um casamento, quase nenhuma pista ou testemunhas, um verdadeiro caos, e um detetive cheio de perguntas e doido para solucionar esse mistério. Na maneira que vamos acompanhando Lyra na sua investigação particular, vamos vendo que o buraco é muito mais embaixo e que tem muita gente envolvida nisso, é pra deixar o leitor louco com tantas ‘pistas’, ao mesmo tempo que a gente começa a pender para um lado achando que fulano ou cicrano é o culpado, a próxima pista vai e bagunça tudo de novo e coloca o leitor e o detetive na estaca zero.

São muitos personagens, muita gente envolvida, muitos segredos que vão se interligando para formar um maior ou que só aparecem para confundir o leitor mesmo, mas que provam que ninguém é absolutamente o que parece, e que esse crime é um verdadeiro quebra-cabeça com mais peças do que são necessárias, mesmo para um detetive muito esperto e sedento pela verdade.

DSCN6490

“-Talvez não seja nada... Mas é que tudo aconteceu de forma tão... tão lógica. Quase como se alguém tivesse pensado em tudo...”

Apesar de o livro ser sobre o casamento de Diana e Plínio, o personagem principal aqui é o detetive Conrado (ou Lyra para os íntimos hahah), que também participa do primeiro livro do autor Colega de Quarto – que infelizmente ainda não li – mas apesar dessa conexão os livros podem ser lidos de forma distinta que não vai atrapalhar em nada.

Mas ainda assim devo ressaltar que mesmo Lyra sendo o personagem principal, é brilhante o modo como que o autor trabalha cada personagem ‘secundário’ tão bem, nos deixa próximo a eles, nos faz ter compaixão e ódio de uma maneira muito intensa, nos conta seus segredos mais intensos e suas verdadeiras faces por trás das máscaras. É uma investigação visceral que prende você desde a primeira página e te deixa a todo momento criando teorias loucas de quem pode ser o assassino e porque.

A edição da Faro mais uma vez está incrível. As texturas da capa, lombada, os detalhes internos, o convite de casamento no livro… Tudo está realmente perfeito e adoro esse capricho que eles têm com seus livros, pois somos conquistados por todos esses detalhes além das boas histórias.

Ao terminar esse livro só posso dizer uma coisa: Você será feito de trouxa várias vezes. Vai trocar de suspeito mais vezes ainda, vai achar que desvendou tudo primeiro que o detetive, e quando finalmente tudo for revelado, seu queixo vai está lá no chão com tamanha surpresa e engenhosidade de tal trama. Mesmo sendo o meu primeiro contato com o autor eu achei incrível o livro e já quero ler o seu anterior, Colega de Quarto, pois tenho certeza que vou adorar acompanhar Conrado em mais um mistério.
4 estrelas

13 comentários

  1. Gosto muito desse tipo de leitura, ainda não conhecia este. Obrigada pela dica :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou de boca aberta com esse livro! kkk
    estou louca para ler pois me deixou curiosa ao máximo.
    O mistério sobre quem é o assassino me deixa empolgadíssima! kkk

    ResponderExcluir
  3. Amei 😍 eu adoro tudo que tem mistério ou terror, ele já estava na minha lista, mas graças a sua resenha... ele está subindo pro topo dela, obrigado 😉

    ResponderExcluir
  4. Gosto muita da escrita do Victor Bonini e uma das especialidades dele é iludir o leitor,nem tudo é o que parece.
    Gostei muito da sua resenha,pq não estragou em nada as surpresas que o leitor possa ter.

    ResponderExcluir
  5. Oiii,

    Não conhecia autor e história policial geralmente não faz meu gênero, porque eu me impressiono fácil de mais e aí depois não consigo nem dormir pensando no que vai acontecer na próxima página kkkkkk. Achei interessante a premissa do livro e adorei sua resenha, mas admito que o fato de o início da leitura ser meio confusa me desanimou um pouco, porque já é um gênero que eu não tenho costume e não curto muito, então um início confuso pode acabar me fazendo largar o livro.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    Gente do Céu, que livro é esse!!!
    Ainda não conhecia nem a obra nem o autor, mas, estou aqui totalmente fascinada pela história do livro! Pelos seus comentários parece ser exatamente o tipo de livro que curto, então, espero poder ter a oportunidade de ler brevemente...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Fiquei surpresa com com sua resenha, achei que o livro era uma coisa e é outra totalmente diferente - algo que eu acho muito mais interessante haha. Não conheço essa editora mas também adorei o trabalho gráfico do livro. Gostei muito, ser feita de trouxa em romances policiais é comigo mesma! Parabéns pela resenha.

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu simplesmente adorei a resenha, achei super criativo misturar uma festa de casamento como cenário para desvendar um crime, me pareceu ser eletrizante e cheio de aventura. Realmente será "até que morte os separe"? Curiosa :0

    ResponderExcluir
  9. Olá, Sabrina

    Eu amo o gênero, ele fica ali pau a pau com romance de época quando o assunto é qual é meu gênero literário preferido! Hahahaha
    Esse autor me chama a atenção desde Colega de Quarto, e eu nem sabia que havia essa "ligação" entre os livros, achei bacana.
    A trama é bem no estilo que eu gosto, bem enroladinha e cheia de pegadinha. E que edição é essa? Linda! Vou ver se na BF esse o primeiro livro do autor entram em oferta.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Sabrina,
    Amo o gênero e já tive o prazer de ler o livro. Me senti muito trouxa, como você disse. Quando tudo foi resolvido eu fiquei WHAT? Mas achei que foi incrível a forma como tudo aconteceu, principalmente, com relação a criação e desenvolvimento dos personagens. O Victor arrasou.
    Amei a resenha!
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Menina, sou doida com livros assim, aposto que vou gostar desse e, como você disse, pensar que descobri o assassino antes do detetive. Tava mesmo precisando de um livro assim, então, obrigada pela dica, rs.

    Beijos,
    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Já preciso ler este livro, sério tem tudo que eu mais gosto!!! Achei legal ser o detetive o protagonistas, mas sendo sincera quero ser feita de trouxa tb hahaha. Preciso lerrr agora!
    Adorei a capa e concordo totalmente que a faro vem tendo um cuidado muito bom com os livros dela.
    Obrigada pela resenha!
    Elisabete Silva
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não sou muito de terror, mas adoro um mistério, então, já me interessei. Sua resenha me deixou curiosa.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir