25 setembro 2017

Resenha: Meu Maior Presente - Mila Wander

em 25 setembro 2017

24 comentários
DSCN6121


Lucas – “Não escolhemos o amor, é ele quem nos escolhe. Mas e se essa escolha estiver errada? ”
A história de um amor proibido, escrita pela mesma autora do sucesso O Safado do 105 Lucas foi abandonado num orfanato e só aos nove anos de idade ganhou o presente que mais desejava: uma família. Mel nasceu na família perfeita. Seu pai, sua mãe e seu irmão, dez anos mais velho, a amavam. Ela era o xodó dos Carvalho Lemos. O que ninguém esperava era que, na adolescência, Mel começasse a olhar de um jeito diferente para Lucas, seu irmão adotivo, seu protetor, seu motorista de baladas, seu confidente. Ele também a percebeu diferente, a desejou e seu amor fraterno se transformou em outra coisa. Lucas, porém, não podia deixar que esse novo e assustador sentimento arruinasse seu sonho de ser amado por uma família. Mas o que fazer com a vontade de seu coração e seus desejos? Mel, com certeza, sabia o que fazer. Mel – “Só me sinto viva com você. Só me encontro em você. ”


*Livro recebido em parceria com editora*
Pela primeira vez cheguei a pensar que aquela família, o maior presente que recebi na vida, na verdade significou uma tremenda maldição.
Antes de começar essa resenha tenho que lembrar que essa é a minha opinião sobre o livro, e não a levem para o pessoal ou a tomem como verdade absoluta. Vocês só vão saber realmente se o livro é bom se o lerem.



Eu gosto muito da escrita da Mila, Despedida de Solteira, Eu Nunca, Uma louca noite no supermercado são histórias ótimas, e quando soube do lançamento de Meu Maior Presente fiquei bem animada para ler, mas quando comecei tal leitura infelizmente foi um pouco decepcionante. O livro não funcionou pra mim, por mais que eu tenha me esforçado para ler com a mente aberta não foi uma leitura legal e fiquei bem triste com isso.

Lucas foi um garoto adotado com cerca de 10 anos, seus pais se conheceram na noite de Natal e logo souberam que queriam adotar aquele garotinho encantador. E logo depois de adotarem Lucas, sua mãe engravidou de Mel, uma garotinha encantadora que sempre teve Lucas como seu irmão mais velho, melhor amigo e espelho.

Mas quando Lucas está com 24 anos ele percebe que seu amor por Mel não é somente fraternal. O maior presente que ele ganhou na vida, aquela família, foi uma maldição também, pois seu amor com Mel é impossível, é errado e nunca poderá acontecer realmente.

Mas como impedir um amor de acontecer? Como negar um amor tão verdadeiro, como esquecer tal sentimento e continuar levando a vida como antes de tal descoberta?
Talvez a tenha amado mesmo quando não fazia ideia do que era o amor; e de fato foi ela quem me apresentou a ele.
Então vou começar com os diversos pontos negativos da leitura, não briguem comigo, okay?
Vamos começar pelo começo: a adoção.

Não consegui ‘engolir’ que o Lucas, um menino de 2 anos loiro de olhos azuis demorou 7 anos para ser adotado, porque é comprovado que crianças brancas e menores de 3 anos são mais fáceis de serem adotadas. Tá, eu entendi que tal tempo foi para explicar a diferença de idade entre eles e os sentimentos de abandono que o protagonista levou pra sua vida, mas ainda assim acredito que essa parte poderia ser mais trabalhada, assim como o relacionamento dos pais deles.

Heloisa e Levi se conheceram na festa de Natal do orfanato, quando ambos pegaram a cartinha de Lucas que pediu ao Papai Noel um pai. E em uma semana eles já se apaixonaram e decidiram adotar a criança. Sei que é um livro de ficção,  mas toda história pra mim tem que ser coerente, e acredito que com as leis tão severas de adoção que temos em nosso país, isso não aconteceria tão cedo, além de que adotar uma criança é uma decisão importante e difícil de ser tomada, e não acontece assim de um dia pro outro com um casal que acabou de se conhecer.

Aí vamos para o ponto mais crucial do livro, a tal diferença de idade entre Lucas e Mel, dez anos. Não vou ser hipócrita e falar que é um relacionamento impossível e blá blá blá, pois eu e meu marido temos sete anos de diferença. Mas na história essa diferença fez ficar um pouco forçado o relacionamento de Mel e Lucas, afinal quando ele estava com 25/26 anos estava ficando excitado e tendo sonhos eróticos com sua irmã de 15/16 anos. Desculpa mas isso não me convenceu, não colou e não desceu na minha goela.

Talvez se tal diferença de idade fosse menor, uns 5 anos, teria sido mais fluido tal relacionamento, até porque Mel era uma garota muito inocente que só tinha o irmão como espelho, como melhor amigo, então quando Lucas diz-se tão apaixonado pela garota eu não conseguia ver tal sentimento da parte dela sabe? Não ficou uma coisa natural e que foi evoluindo gradativamente entre os dois, pareceu mais uma obsessão de Lucas pela garota, e quando eles finalmente se beijam aquele ‘louco amor’ começa.

DSCN6122

Fora que Lucas não aparenta a idade que tem no livro, seus comportamentos, ciúmes, indecisões e burrices não parecem de maneira alguma com um advogado super conceituado de 28 anos, ele tem horas que é mais imaturo que a garota com 18. Por isso minha cisma com essa diferença de idade, não funciona, você não vê um adulto de 28 anos, vê um adolescente cheio de dúvidas, e por isso acredito que faltou um pouco a autora trabalhar nessa questão.

Também senti falta de personagens secundários para interagir com os protagonistas, um amigo ou amiga para desabafar, uma trama paralela para que os dois pudessem esquecer um pouco do drama desse amor proibido… algo que tirasse o foco um pouco desse relacionamento, que desse um tempo para o leitor respirar e desse um ânimo a mais na história. Porque todos os personagens secundários que aparecem aqui, são só para resolver ou complicar algo do relacionamento, nenhum tem profundidade ou uma trama mais complexa, e acredito que se tivessem esses elementos o livro ia ficar um pouco mais fluido e dinâmico.
Em meus vinte e seis anos de vida, alguém deveria ter me alertado que nem todo amor é bonito. Aquele que eu sentia era uma verdadeiro monstro.
Por decorrência de não ter nenhuma trama paralela ao romance proibido do casal, tudo que acontece aqui é sobre eles, é sobre o relacionamento, sobre os sentimentos deles e nossa…. como isso ficou saturado. Eu sei que é um romance, mas não necessariamente você precisa ler 300 páginas sobre tal relacionamento, eu me senti saturada, cansada do drama do casal, e ao invés de eu sentir empatia e torcer para que eles ficassem juntos eu infelizmente só conseguia pedir para que ficassem juntos logo para parar o drama, que foi muito hahahaha.

Outra reclamação minha é que Lucas é machista, e isso eu não consigo nem justificar, pois os pais do personagem são super liberais e mente aberta, mas o filho…. Ele pede para Mel não sair com uma blusa mostrando a barriga, manda ela trocar a maquiagem carregada por uma leve porque aquilo não é para mulheres como ela, chama as garotas que beijam vários meninos de vadias, as ex são vadias…. E mesmo quando o pai lhe chama atenção não senti uma mudança de atitude dele, só ficou tipo: não acredito que estou levando bronca por ela vestir uma blusa que mostra tudo o corpo.

E por último, senti falta de um final mais elaborado, com mais drama e mais desenvolvimento, porque depois de tantas páginas com o casal nesse drama de como vão conseguir ficar juntos ou não, tal final ficou corrido demais, merecia algumas páginas a mais com certeza, e mais dificuldade….
Vou parar de reclamar se não daqui a pouco alguém vem falar que estou de perseguição com a autora hahahaha

Mas sinceramente, Meu Maior Presente não funcionou pra mim, foram vários furos e problemas na história que fizeram com que eu não conseguisse me aproximar dos personagens, não conseguisse me envolver e sentir tal amor que eles diziam sentir. A proposta do livro é muito boa, mas sinceramente precisa ser mais trabalhada, porque daí com certeza será um livro que fará ainda mais sucesso.

E pra finalizar vou lembra-los que essa é a minha opinião, você pode ler o livro e achar algo completamente diferente, gosto é gosto e cada um tem o seu, vamos nos manter educados e aprender a aceitar o gosto da outra pessoa sem fazer escândalos.
Meu amor jamais acabaria, mas poderíamos usar a distância para transformá-lo em algo menos destrutivo. O objetivo nunca foi deixar de amá-la – como não amar minha própria irmã? –, mas esquecer que a desejei de um jeito que não deveria.
3 estrelas

24 comentários:

  1. Oi
    Primeira resenha que leio desse livro e confesso que desanimei.
    Não conheço a escrita de Wander, apesar de conhecer os livros dela e estava pensando juntamente em começar por esse. Mas depois de conferir suas impressões , acho que vou deixar para outro momento já que vi muitos detalhes que não me agradaram muito.
    Parabéns pela sinceridade na resenha.
    Beijinhos
    Rizia Castro - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Gente, acho que tudo tem limite. Existe sim vários tipos de amor, mas romance entre irmãos? NÃO MESMO. Até porque com essa diferença de idade, mesmo que não fossem irmãos, isso seria crime. Tô bem de boa de ler isso, obrigada pela sinceridade na resenha!

    ResponderExcluir
  3. Realmente cada um que lê pode ter uma visão diferente da trama. Eu vi uma outra resenha que a leitora disse que amou o livro todo, ou talvez não tenha sido sincera rsrs. Enfim... acredito que somente lendo para saber.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu li algo bom sobre este livro e acho que vou gostar, mas acho que o que você falou sobre a adoção depende muito do fato e também do país, porque o Brasil é um pouco mais burocrático né, infelizmente, mas legal a sua argumentação.

    Greice
    Blogando Livros

    ResponderExcluir
  5. Desde o Safado do 105 eu sempre tive curiosidade para ler os livros da Mila, inclusive o próprio 105 que ainda não li. Porém com esse eu não senti tanta vontade, não sei se foi também pela premissa da história mas não me deu aquela de coisa "ah mds, preciso pra ontem!!". Adorei a resenha, tu focou em pontos muito importantes e que fazem sim a diferença na construção da história, e com a resenha me despertou essa curiosidade em questão ao livro. Gostei dos quotes que você botou, fiquei com vontade de ler para tirar minhas conclusões mas admito que estou com medo de começar e não terminar. Ninguem tem saco pra aturar homem machista bostejando, mas to pensando em dar uma chance.

    ResponderExcluir
  6. Oi. :)
    Esse era o meu medo qndo comprei esse livro, apesar de ler muitas resenhas negativas. Mesmo sabendo disso, quero tirar as minhas próprias conclusões, pq nunca a opinião de um leitor é igual a de outro né verdade? Então vou dar uma chance e ficar suça rs.
    Adoro ler resenhas sinceras, isso só engrandece ainda mais o blog. Acho super válido vc dar sua opinião verdadeira sobre o livro, do que ficar de babação pra agradar editora.
    Vc é das minhas mlr! Parabéns!
    Blog As Meninas Que Leem Livros - Lauri Brandão

    ResponderExcluir
  7. Oie!

    Guria resenhas sobre as obras dessa autora sempre são diversas, alguns amam e outros como você vem os pontos negativos, eu por outro lado nunca senti interesse em conhecer as histórias dela, mas né quem sabe um dia eu mudo de ideia kkk

    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Sabrina, vem aqui me abraçar porque eu super comapartilho da sua opinião. Li este livro até o final pra saber como eles resolveriam este amor e em nenhum momento este romance me convenceu. Também achei o Lucas imaturo e machista e achei desnecessária a diferença de idade entre eles. Li movida pela curiosidade e fiquei com a impressão que perdi meu tempo.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    A premissa até tinha me chamado a atenção, mas como você disse que toda a trama gira em torno do romance do casal, isso me afastou totalmente, porque tenho preguiça, ainda mais ficando saturado dessa forma. Infelizmente vou deixar essa dica passar, mas parabéns pela excelente resenha :D

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi, Sabrina!
    É, eu já tinha os dois pés atrás com essa história e agora com a sua resenha... tenho certeza que esta é uma leitura que eu posso passar. Tenho que concordar que histórias sem personagens secundários e tão focadas assim no romance entre os dois protagonistas, não são histórias tão agradáveis de se acompanhar, uma vez que fica massante e desinteressante ficar sempre em apenas dois personagens =/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Sabrina,
    Ainda não li esse livro para formar uma opinião, mas acho que vou concordar com suas impressões. Li várias resenhas positivas e uma amiga disse que não estava curtindo e compartilhou trechos do livro que me fizeram ver que o protagonista é machista mesmo e que esse relacionamento não é saudável.
    Acho que nem preciso tirar a prova dos 20 rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi ❤
    Quando eu li algumas resenhas desse livro fui pesquisar mais dele, mas acabei achando algumas coisas que não me agradaram e resolvi nem colocar na lista. Rsrs
    E com teus pontos tenho certeza que não vou gostar e nem tenho interesse de ler, mas quando vê eu dê uma chance pra saber o que vou achar.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Tenho um carinho especial pela autora porque ela me ajudou a vencer um preconceito literário.
    Mas essa obra eu realmente não leria. Cara de 24 anos apaixonado por uma menina de 14? Podem me chamar de conservadora e o que for, mas esse tipo de coisa eu não engulo. Mesmo que eles só tenham ficado juntos quando ela ficou mais velha.
    Sei que normalmente temos que ler para saber se gostamos ou não, mas esse eu não vou encarar.
    E isso não tira o carinho que tenho pela autora.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi! Sua resenha está muito bem escrita, tanto que me convenceu a não querer ler rss
    Pelas ressalvas realmente desanima mesmo, pois as falhas são gritantes. Acho bem exagerado romantizar uma situação assim, e não iria gostar também, então dessa vez vou passar a dica.
    beijão :*

    ResponderExcluir
  15. Oii!
    AMEI sua resenha. Faz tempo que não leio resenhas sinceras que falam mesmo o que acontece no livro.
    Achei todos os seus pontos negativos muito válidos e é MUITO bom saber deles. Porque, pra ser sincera, todos eles são coisas que me incomodariam e MUITO em um livro assim e eu ficaria até com raiva.
    Parabéns pela resenha e pela sinceridade! <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sabrina

    Parabéns pela sinceridade! Cada leitor tem uma visão de mundo e não necessariamente o que é ruim pra um é também pra outro, por isso eu sempre procuro fazer o mesmo que você e falar em uma resenha negativa que aquela é a MINHA opinião. Mas como essa não é a primeira vez que vejo os pontos negativos tão bem embasados eu decidi que não lerei mesmo. Tudo isso que você mencionou é muito surreal e forçado... prefiro não ler do que passar raiva. Hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?

    Li este livro mês passado e adorei! Já tinha vontade de ler algum livro da autora, de tanto que ouço falarem dela, e quando tive a chance de ler este livro, fiquei muito feliz por ter conhecido e gostado da escrita da Mila. Eu gostei da premissa desse livro desde que li a sinopse, e confesso que a história foi bem diferente do que imaginava. Agora estou mais que ansiosa para ler outro livro da autora.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. eu quero ler muito um livro dessa autora, mal posso esperar pra comprar. obg pela dica ^^

    ResponderExcluir
  19. Oie. Particularmente essa sinopse não me chamou atenção, e a partir de todos os pontos que você mencionou, não senti vontade de ler. Não gosto de personagens que soam um pouco adolescentes, e essa diferença de idade também ficaria perturbadora para mim.

    ResponderExcluir
  20. Oiee ^^
    Eu ainda não li nada da Mila, mas tenho curiosidade de conhecer sua escrita. Eu sempre via o pessoal elogiando esse livro, mas não imaginava esses pontos negativos. Acho que a diferença de idade dos dois me incomodaria pelos mesmos motivos que incomodou você, assim como a facilidade para adoção e todo o resto. Não sei, ainda quero ler o livro, mas não sei...
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Olá,

    Fiquei surpresa foi porque você deu 3 estrelas a esse livro. Enfim, eu li uma outra resenha super diferente da sua e estava animada para ler esse livro, só que todos esses pontos negativos me assustam um pouco, porque são coisas que poderiam me incomodar também.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Eu amei a sua resenha totalmente sincera! De fato, isso da adoção ficou muito pouco verossímil. Achei chato também não ter nenhuma trama paralela além do romance, como assim minha gente? Fica super saturado mesmo, acho que se fosse comigo nem terminava a leitura. Enfim, vou deixar esse livro de lado, não pretendo ler tão cedo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Olá!!

    Li O Safado do 105 da mesma autora, e adorei! Apesar q analisando agora sua opinião, percebi isso tb, que rolou um draminha um pouco excessivo para o casal ficar junto... Mas isso não estragou a historia na minha opinião. Quero ler esse tb, vamos ver o q me espera. Obrigada por sua resenha franca!

    ResponderExcluir
  24. Olá!

    Menina, estou até assustada com este livro. Jamais imaginaria que ele tinha essa trama. Nunca linda nada dessa autora, mas já tinha visto os livros dela por aí. Já havia até considerado ler algo dele, mas acho que desanimei um pouco depois da sua resenha. hahaha Mas eu adorei ler! Obrigada pela sinceridade e por me poupar tempo!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir

TOPO