Resenha: Meu Amigo Dahmer - Derf Backderf

13 comentários

MEU AMIGO DAHMER traz o perfil do psicopata Jeff Dahmer quando este ainda era um aluno do ensino médio. O autor do livro foi seu colega de turma nos anos 1970, e conviveu com o futuro “canibal de Milwaukee” com uma intimidade que Dahmer talvez só viesse a compartilhar novamente com suas vítimas. Juntos, Derf e Dahmer estudaram para provas, mataram aula, jogaram basquete. Os dois tomaram rumos diferentes, e Derf só voltaria a saber do amigo pelo noticiário, anos depois. Em 1991, os crimes de Jeffrey Dahmer vieram à tona: necrofilia, canibalismo e uma lista de pelo menos 17 mortos, entre homens adultos e garotos. O primeiro assassinato teria acontecido meses após a formatura no colégio.
Além de remexer nos seus velhos cadernos e álbuns de fotografia, Derf consultou seus amigos de adolescência, antigos professores, os arquivos do FBI e a cobertura da mídia após a descoberta de seus crimes antes de roteirizar MEU AMIGO DAHMER.


*Livro de acervo pessoal da blogueira*
Jeff Dammer é o maior serial killer dos Estados Unidos, tanto pelo número de vítimas que fez em cerca de 10 anos, quanto pela crueldade e sadismo que apresentava com elas. Recentemente American Horror Hotel fez uma representação dele em alguns episódios, e na literatura também temos várias citações a ele, como em Serial Killers Anatomia do Mal e também Serial Killers Louco ou cruel, ambos de Ilana Casoy pela Darkside Books.

Jeff matou cerca de 17 homens, e teve 15 mortes confirmadas. Seus crimes iam além de sequestro e estupro. Ele era canibal e se alimentava de órgãos e outras partes dos corpos de suas vítimas para mantê-las para sempre com ele, fazia um altar com os ossos, cometia necrofilia, fazia experimentos com os homens injetando ácido ou água quente no cérebro para tentar tornar a vítima seu escravo para sempre, mantinha partes dos corpos dentro de vidros na geladeira… Enfim, ele foi um dos serial killers mais sinistros da atualidade, mas o que mais surpreende é que ele era um homem considerado estranho, mas nunca ninguém desconfiou de nada, se uma de suas vítimas não tivesse fugido ele poderia estar matando até hoje.


Mas em todas as referências que temos a este serial killer vemos somente seu modo operante, como ele matava suas vítimas, a crueldade que ele cometia, mas será que ele sempre foi assim? Será que ele sempre teve esses desejos assassinos e já fazia algo do tipo quando jovem?

Meu amigo Dahmer é um relato de um dos jovens que morava perto dele e estudou com Jeff praticamente a vida toda. Após a notícia que ele havia sido preso e que foram encontrados tais barbáries em sua casa, Derf Backderf reuniu todo material que tinha sobre o jovem Jeff, conversou com amigos, assistiu entrevistas do próprio serial killer e criou uma HQ fantástica mostrando toda a juventude daquele que fora responsável por tirar a vida de tantos outros jovens.

HQ mostra toda adolescência do  Jeff desde o ponto em que as fontes de Derff lembravam. Jeff sempre foi o esquisitão ignorado, mas que em um momento do ensino médio ele foi reparado mas apenas como um brinquedo para os caras que gostavam de zoar na escola, e mesmo com o Jeff se enturmando um pouco mais ele nunca teve uma amizade verdadeira com esses jovens, ele sempre foi mais como um mascote, um brinquedo para essas pessoas.

Ao longo da HQ vamos vendo como Jeff foi se entregando a esses desejos estranhos que sentia, o quanto pouco a pouco ele foi se isolando mais ainda, se entregou a bebida, e quando ele foi finalmente isolado de qualquer convívio social quando terminou a escola e sua mãe o abandonou vemos a entrega a esse lado estranho. Todas essas fases da vida de Dahmer são divididas em partes na HQ, tornando a leitura muito mais dinâmica, e também temos uma evolução visual nos quadrinhos, com tudo ficando cada vez mais escuro e sinistro, imergindo o leitor ainda mais nessa leitura.


Essa edição da Darkside foi a primeira HQ publicada pela editora, e ela também conta com a primeira versão do quadrinho publicado pelo autor, com apenas 24 páginas onde ele resumiu a história e ainda assim ganhou diversos prêmios. A parte de notas também é uma experiência incrível, pois podemos ver como o autor pesquisou e criou uma história muito real, há referencias a cada página, cada trecho importante da história, foi feita uma pesquisa muito minuciosa com os moradores da cidade deles, com os amigos, escola e também com diversos trechos de entrevistas que o próprio Dahmer deu antes de morrer.


São cerca de duzentas e poucas páginas que imergem o leitor na vida do serial killer mais cruel da atualidade, fazendo-o questionar como tal maldade surge, se podemos culpar alguém além do próprio serial killer ou podemos tentar achar algum fator que influenciou ele a entrar nessa vida. Para quem gosta de saber mais sobre serial killers, e principalmente para quem quer saber mais sobre a vida do Jeff Dahmer essa HQ é um trabalho incrível, e aproveitem para lê-la antes de Novembro, pois teremos um filme baseada nela e eu já estou doida de vontade de assisti-lo.



favorito

13 comentários

  1. Oiii...
    DarkSide sempre mandando bem em suas edições, capa uma mais caprichada que a outra.
    Legal a ideia de apresentar a juventude do serial killer em quadrinhos, para mim é algo novo e eu amei.
    Adorei as fotos, me deu ainda mais vontade de ter o livro.

    Boa semana.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/2017/09/voce-quer-um-balao.html

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Nunca li nenhuma HQ mas fiquei bem curiosa afinal como um adolescente um tanto comum pode se tornar um Serial Killers. Fora que ela trata de assuntos sérios né?

    Ps: Adorei o novo nome do blog, te desejo ainda mais sucesso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, ótima resenha. Estava curiosa para saber mais sobre essa HQ. Ela realmente traz uma temática bem interessante, esse serial killer foi realmente muito cruel, mas dá a curiosidade de saber como ele era antes de cometer os crimes.

    ResponderExcluir
  4. OIe,
    A Darkside definitivamente arrasa nos livros! Que livrão! Não sou muito chegada a HQ's, mas a história do maior assassino dos EUA merece ser lida! Vou anotar a dica de leitura com certeza!!!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eu amei o enredo! Psicopata!! Sou estranha por amar esses assuntos, tipo, ser realmente fascinada? Pois bem, eu amo! Definitivamente anotei a dica, mal posso esperar para conferi-lo ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi, esse livro consegue reunir inúmeras coisas que amo: história de serial killer, a editora darkside e ser um hq. Meio maluco, mas adoro histórias de serial killers. Não sabia que teria um filme sobre, mas gostei da notícia. Mas infelizmente será difícil eu conseguir ler antes de novembro. a fila por aqui anda enorme e tá faltando grana também. Mas assim que possível, sem sombra de dúvida esse vem pro QG.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  7. Olá!Tudo bem?
    UAU!Não conhecia sobre esse serial killer(prazer,thalia desenformada) mas isso me deixou ainda mais curiosa.
    Um HQ contando o antes é super maravilhoso considerado um psicopata masque teve grandes influencias para chegar a esse ponto.Se meu medo deixar quero muito ler o HQ.
    Realmente adorei sua resenha,muito boa.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Sabrina, como está?
    Posso te propor um preço para tu me vender essa HQ?! #brincadeira,tá?
    Gente, estou encantada com essa publicação da Darkside! Se bem que não é como se eu já não amasse a editora com todas as forças. Tenho aqui uma edição de Frankenstein pela qual eu sou apaixonada a níveis estratosféricos!
    Imaginar que autor conviveu tão de perto com o Dahmer chega a me dar calafrios. Será que eu conseguiria fazer um trabalho desses de reunir tantas informações e escrever uma HQ? Acho que o trauma seria tão sério que perderia a coragem.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Eu gosto bastante de psicologia e isso de saber o que existe por trás das atitudes de um serial killer me interessa bastante.
    Depois sd sua resenha fiquei com muita vontade de ler o livro saber mais sobre esse assassino. Com certeza pretendo ler antes que o filme seja lançado.
    Gostei muito da dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá...
    Adorei sua resenha <3
    Essa editora sempre arrasa, né?
    Gostei bastante de acompanhar suas impressões e mesmo a obra não pertencendo a minha zona literária de conforto fiquei interessada a ler e acho que vou anotar nos desejados.
    Bjo

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Não sabia que essa hq iria virar filme! Adorei e quero ler logo, pois já li Loucos e Cruéis da Illana, e fiquei impressionada com os casos que vi lá. Espero que as hqs sejam tão maravilhsoas quanto as edições normais da Dark!

    ResponderExcluir
  12. Oi, parece um livro bacana. Gostei de ver toda a pesquisa que o autor empreendeu para poder recriar com exatidão a vida do serial. Interessante que vá virar filme, acho que vai fazer sucesso!

    ResponderExcluir
  13. Oi Sabrina,
    Tenho sido a louca da DarkSide e estou louca de curiosidade para ler esse livro, apesar de não curtir muito ler HQs. Fiquei contente por você ter curtido tanto e por ser uma história que acrescente ao leitor não sendo apenas entretenimento.
    Dahmer é uma figura - acho que devo chamar assim - que me intriga e acho que tudo o que ler sobre ele irá agradar.
    Dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir